16/04/2016

Governo esboça tímida reação e Dilma Rousseff posta pronunciamento

Manifestar-se contra o impeachment, em se considerando a contagem dos três placares (Estadão, Folha e Globo) atualizados em tempo real, não é tão crucial para o governo quanto mudar os votos dos que querem impedir a presidente Dilma, pois, com números apertados, a oposição não pode perder entre dois e três votos ou poderá morrer na beira da praia.

Os placares do Estadão, Folha e Globo apontam que, se não mudarem as intenções declaradas, a vitória será dos partidários do impeachment:

 

A favor

Contra

Indefinidos

351

133

29

349

130

34

349

127

37

São necessários 342 votos para aprovar o impeachment

Atualizado às 15h12m de 17.04

O governo, todavia, assegura que tem 200 votos para barrar a proposta e que tem votos mesmo entre deputados que se dizem a favor do impeachment.

Em meio a isso, a presidente da República, que faria ontem (15) um pronunciamento oficial à nação, por recomendação da AGU, cancelou a fala e a postou nas redes sociais.

Dilma ainda errou o tom no pronunciamento. Continua falando apenas a sua torcida e não busca, em momento algum, apelar, com humildade, a  uma união nacional em seu entorno. Lula foi mais feliz no seu apelo.

Abaixo a fala de Dilma:

8 comentários:

  1. A presidente Dilma, ao que tudo indica, não gosta de política e detesta políticos. Alguém que ficou 11 anos centro do poder- como chefe da casa civil e depois como primeira mandatária - e não tem 200 deputados declaradamente a seu favor, deve ser muito ruim de conversa. Como se dizia dantes no Marajó: Então-se, desocupe a moita, pois virá alguém que fará bom proveito.

    ResponderExcluir
  2. De bate pronto lhes digo, e em especial ao titular desse Blog, que votei na Dona Dilma. Me confesso traído. Dona Dilma me fez acreditar, eu me reconheço como néscio, ao achar que a Dona Dilma me falava a verdade quando dizia da consistência das contas públicas, que não subiria os preços da energia elétrica e dos combustíveis, artificialmente, agora sabemos, comprimidos na intenção pura e simples da reeleição a qualquer custo, fazendo, segundo ela, o Diabo,me perdoem o destaque com o D maiúsculo, tal é a relevância do Tinhoso nesse teatro do absurdo. Fato é é que Dona Dilma mentiu sem o menor pudor, usando a Xepa, agora conhecida, dos milagres que só existiam na fantasia do senhor Santana e da Dona Xepa, aquela que está recolhida na carceragem da PF na muito bem vinda República de Curitiba, ele idem recolhido, sonhando com acarajés. Que seja República disso ou daquilo, mas é sintomático que quem defende a Dona Dilma não se atenha à discussão do mérito em si, negando a autoria de Sua Excelência de aleivosias cometidas contra os interesses da sociedade. Nem precisa ser especialista para entender que Dona Dilma fez um auê dos diabos, um escarcéu estridente do Cão que nos levou ao estado de coisas a que nos deparamos neste agora. Se a admissibilidade for acatada pela Câmara dos Deputados, dificilmente Dona Dilma se safará do julgamento no Senado. Não me dá prazer ver que a pessoa na qual votei chegou a esse triste episódio, mas reconheço que errei, que acreditei em algo insustentável, que paguei o pato, sem a intenção do trocadilho infame com o dito cujo criado pela FIESP. Eu não vou pagar esse pato e Dona Dilma que me perdoe. Na verdade, não devo a Sua Excelência um pedido de desculpa, ela que me deve, posto ser ela, entre nós, a que faltou com a palavra, que mentiu desavergonhadamente para mim e a para as pessoas que acreditaram nela. É fato que a República do Golden Tulip, convertida a bordel de quinta categoria compra parlamentares, pressione quem tem o distinto rabinho preso por malfeitorias cometidas diuturnamente, vide Barbalhos que seguram vergonhosamente suas benesses sob Dilma, ao tempo em que jantam no fausto do Jaburú com Temer. Como acreditar nessa gente? Não acho que o Temer seja um anjo de candura, um Messias que venha a destravar o raio dessa nossa vida de absurdos, mas do jeito que está, não dá mais. O Brasil está se desmilinguindo e quem nos governa atém seu discurso frouxo ao mantra de " Não vai ter golpe " Mas golpe, dona Dilma, a senhora aplicou em mim, que acreditei no que a senhora emprenhou nos meus ouvidos. Golpe, Dona Dilma, é a senhora incitar a idiota luta do nós contra eles. A senhora errou, a senhora mentiu para mim. Aí, o idiota do Lula vai dizer para outros néscios que a gangorra do impedimento da mentirosa Dona Dilma parecia uma bolsa de valores. Ele deve saber do que fala. Bolsa, valores, pixulecos, sítios, aps estrelados, e aleivosias inomináveis são algo do que o senhor Lula conhece muito bem. A Bolsa de Valores, por mais cru que seja o capitalismo dito selvagem é mais claro no que se propõe do que quem age nas sombras confiando no improvável saravá da absolvição comprada, moralmente condenável, desavergonhosamente buscada. É triste que um país com o potencial do Brasil seja relegado a esse embate medíocre entre o sujo e o mal lavado. Para piorar o quadro, posto que bobagem pouca é fichinha, o governo atabalhoado coleciona - colecionaria se tivesse vergonha na cara - derrotas no STF supostamente amestrado, Deus nos ajude que não seja, derrotas fragorosas, o que não é pouca coisa. Enfim, amanhã é domingo, e que o dia nos seja leve, que as pessoas tenham juízo e não fomentem o ódio do nós contra eles. Dona Dilma nos ferrou, e a mim, em particular, me decepcionou. Nesse tipo de relação não cabe dizer que não sabia, que foi traída, que quem vier depois dela suprimirá benefícios sociais, essas coisas. É de uma baixeza sem par, de uma pobreza de argumentos bem à altura da Dona Dilma. Tenha tento, pegue sua boroca e vaze, Dona Dilma.

    ResponderExcluir
  3. ontem uma repórter do globo news falando de Brasilia disse 'ainda não podemos comemorar' sobre numero de votos pra tirar a presidente.ainda dizem que a globo é isenta kkkkkkk

    ResponderExcluir
  4. Antonio Moraes17/04/2016 11:31

    É ou não é golpe, Parsifal?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já me manifeste aqui sobre isso. Embora não entenda como crime passível de impeachment a improbidade administrativa "pedalada fiscal", o processo de impeachment não pode ser considerado golpe, pois o instituto é constitucional e todos os seus passos foram devidamente chancelados pelo Supremo Tribunal Federal.

      Excluir
  5. Está certo o primeiro anonimo que concluiu que a Dilma deve ser ruim de conversa. Bem fundamentado o raciocinio apresentado.

    Certo jornalista escreveu que quando ela fala parece que está respondendo a uma ofensa. Quando a vejo falar, noto que é assim mesmo que ela fala.

    ResponderExcluir
  6. Wlad / Quinzinho e Nilson Pinto que representantes o Pará tem heinnnn

    ResponderExcluir
  7. Parabens pela estrutura e conteudo do seu blog
    compartilhando aqui!!
    Abrass: Renato MDF
    www.lucrearte.com/atacado
    Porta Joias
    Caixas
    Porta Retrato
    Lembrancinhas
    Porta Maquiagem

    ResponderExcluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.