22/04/2016

De mal a pior

Shot 002

A principal publicação britânica sobre economia, a The Economist, traz na capa uma montagem que mostra o Cristo Redentor, pedindo socorro, em uma alusão à atual situação política e econômica no Brasil, opinando que “o impeachment não resolve a situação” e sugerindo que a solução seriam “novas eleições gerais”.

A revista é factual ao desancar, além de Dilma Rousseff, toda a classe política nacional:

"O fracasso não foi feito apenas pela senhora Rousseff. Toda a classe política tem levado o País para baixo através de uma combinação de negligência e corrupção. Os líderes do Brasil não ganharão o respeito de volta de seus cidadãos ou superarão os problemas econômicos a não ser que haja uma limpeza completa".

E volve a sua catilinária contra a presidente e o PT:

“Dilma tem responsabilidade sobre a situação porque houve incompetência do atual governo na condução da economia, o Partido dos Trabalhadores se envolveu no esquema de corrupção da Petrobras e a presidente tentou proteger o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva das investigações”.

Mas esparge pimenta naqueles que estão no comando do processo de afastamento da presidente, declarando que se Dilma é ruim, os seus algozes são piores:

"O que é alarmante é que aqueles que estão trabalhando para o seu afastamento são, em muitos aspectos, piores. O PMDB também está perdidamente comprometido. Um dos seus líderes é o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, que presidiu o espetáculo do impeachment de seis horas no domingo. Ele é acusado pelo Supremo Tribunal Federal de aceitar suborno da Petrobras".

A The Economist ensaia a gênese da formação do caldo da cultura político-econômica nacional, que desemboca na encruzilhada atual:

“A economia baseada no trabalho escravo do século XIX, a ditadura do século XX e o sistema eleitoral em vigor".

Por isso, e opinando que Michel Temer, caso Dilma venha a ser cassada, mesmo em sendo constitucional a sua posse, não reunirá condições para governar, defende eleições gerais, vaticinando que:

"Os eleitores também merecem uma chance de se livrar de todo o Congresso infestado de corrupção. Apenas novos líderes e novos legisladores podem realizar as reformas fundamentais que o Brasil necessita".

23 comentários:

  1. KKK e o Temer Silvério dos Reis disse que a imagem do Brasil será prejudicada se a Dilma disser na ONU que está sofrendo um Golpe de Estado, como se fosse possível prejudicar ainda mais a imagem do Brasil depois das cenas lamentáveis durante a votação do Impeachment presidida por um malfeitor para empossar um vice traidor e também acusado de corrupção. Como disse o palhaço mais sério do congresso o Tiririca: Pior do que está não fica, então por que facilitar a vida malta? Se Dilma não teve coragem de peitar a alcateia neste dois anos de governo que pelo menos o faça em sua saída. Querem melhorar a imagem do Brasil?Eleições gerais já. Mas enquanto isso... Chuta o pau da barraca querida!!!

    ResponderExcluir
  2. Vai ser o projeto Dilma Sansão - Sansão morreu mais derrubou as colunas do castelo e morreu todos os seus inimigos com ele.

    ResponderExcluir
  3. Essa é a melhor solução para os nossos problemas se além das eleições tivermos eleitores conscientes, candidatos com propostas e em número suficiente para mudar o que aí está.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eis a questão, meu amigo Virgílio: eleições gerais elegerão os mesmos.

      Excluir
    2. Então vamos nos conformar e nos render aos bandidos e aceitar passivamente sermos governados por eles indefinidamente, ou vamos nos unir à quadrilha e ajudar a saquear a nação e mandar os escrúpulos às favas, ou vamos tentar quantas vezes for possível e for necessário fazer a mudança e lutar com todas as forças por um Brasil melhor. Qual das três propostas é mesmo do seu agrado Parsifal?
      Se eleições gerais elegerão os mesmos e ainda por cima lhes daria legitimidade no poder, porque eles resistem tanto a esta ideia? E porque tanto medo de eleições?

      Excluir
    3. Desculpe Parsifal, mas acho seu ponto de vista muito simplista, tolerante e condescendente para com os criminosos, seus argumentos são quase uma justificativa para o crime, quase chego a ficar com pena dos corruptos já que, o politico bandido passa a ser a vítima e que só é criminoso, não por escolha própria e sim por culpa do povo brasileiro corrupto, e por terem nascido no Brasil e por isso herdado genes de ladrões...
      Só tem um porém (sempre tem um), o cidadão só porque nasceu no Brasil é ladrão? A maioria dos brasileiros são genética e culturalmente ladrões só porque a maioria dos políticos é bandida? Também acredito que não, pois se assim fosse, mesmo em minoria, não existiriam políticos decentes neste país, mas o fato de que os políticos decentes serem minoria, isso não prova que a maioria do povo brasileiro é ladrão.
      Acontece que a política é um ambiente propício para os ladrões, pois é o único ambiente em que os bandidos são tratados como reis e autoridades, tem dinheiro, poder e gozam de impunidade. Ser político no Brasil é a forma mais fácil e segura de ficar rico rapidamente e roubar sem ser preso, todo o sistema funciona no sentido de dar proteção aos políticos criminosos. Mas isso ainda não quer dizer que o povo brasileiro é ladrão por natureza. Tudo depende do ambiente, dentro de um bordel no Brasil quase todas as mulheres são brasileiras e prostitutas, mas isso não quer dizer que fora do bordel todas as outras brasileiras sejam prostitutas.
      Dentro de um presídio a maioria é bandido, mas isso não quer dizer que todo brasileiro é bandido, a maioria dos que estão no manicômio são loucos, mas isso não torna todo o povo louco e assim por diante para o bem e para o mal, as pessoas se reúnem em determinados ambientes e setores da sociedade de acordo com as suas tendências e afinidades, o homem de bem não se sente confortável em um ambiente infestado de bandidos e vice-versa.
      O que é preciso fazer é educar as pessoas, não só falando, mas acima de tudo dando o exemplo, temos que mostrar que lugar de bandido é na cadeia e não tentar justificar a sua presença na política e as suas práticas criminosas, transferindo a responsabilidade do político para a população, esta sim a vítima, pois é o povo quem paga a conta e sofre as consequências. Que tal nos tornarmos fiscais dos atos dos maus políticos em vez de seus advogados de defesa, que justifica o criminoso e transfere a responsabilidade do bandido para a sociedade em uma moral invertida e distorcida?
      Mas o povo elege político bandido, diriam alguns, sim elege, mas isso não quer dizer que o povo também é ladrão apesar do politico também ser povo, o povo elege corrupto porque uma grande parcela do povo brasileiro ainda é ignorante, e cabe a cada um de nós nos empenharmos em mudar esta realidade ensinando e dando exemplos, esta é uma obrigação e um dever de todo cidadão, lutar por uma sociedade melhor e mais justa no Brasil, mas jamais conseguiremos isso nos tornando condescendentes com os criminosos e justificando seus crimes. Quem se omite diante do crime, torna-se cúmplice do criminoso e responsável por todo o mal praticado e por suas consequências.

      Excluir
    4. Você deve ter lido outra postagem, em outro blog, escrita por outra pessoa, e respondido aqui, pois na que eu escrevi não justifico o crime e nem afirmo que os brasileiros são corruptos. O resto são afirmações suas.

      Excluir
    5. Zeca,
      Para qualquer um que você perguntar, a terceira opção será sempre a resposta, mesmo que você pergunte para o Eduardo Cunha.

      Excluir
    6. Isso prova que todos os maus políticos (até o Cunha) sabem distinguir o certo do errado, portanto todos nós (exceto as crianças e os loucos) somos os únicos responsáveis pelos nossos erros, se optamos livremente por nos tornarmos criminosos, a sociedade não tem nada a ver com isso, o voto não é autorização para delinquir e saquear, nenhum politico sobe em um palanque e diz que se eleito for vai roubar, muito ao contrário ele diz que é o mais honesto do mundo.
      Mas como o eleitor acredita? Ele acredita da mesma forma que acredita que tem gente que faz milagre, e que por certa quantia o fará um empresário bem sucedido, desmanchará um ‘’trabalho de magia negra’’, lhe tirará um ‘’encosto’’ que atrapalha sua vida, que vai trazer seu amor de volta amarrado(a) e submisso(a), que vai curar sua doença incurável (?) ou a sua paralisia permanente com a água do rio Jordão ou com o óleo santificado, com a folha da oliveira nascida no Monte Sinai, ou com uma lasca da cruz de Cristo, ou com uma pedrinha do santo sepulcro... Se tem muita gente que acredita nisso, porque não acreditar também nas falsas promessas de um politico malandro e de ‘’bico doce’’?
      Uma grande parcela da população ainda é muito ignorante e se torna vítima fácil para os charlatões de todos os tipos, inclusive os políticos, com um bom papo e um pouco de ilusionismo, uma pessoa ignorante acredita em qualquer coisa. E como tem gente ignorante neste mundo e nestes brasis...
      Portanto não é porque a maioria dos políticos são corruptos que a sociedade também é corrupta, grande parte dos eleitores dos corruptos não são corruptos, são apenas pessoas simples, ignorantes e sem senso crítico, principalmente com relação a figuras de autoridade.
      A diferença entre o politico corrupto e o eleitor ignorante que o elege é que, o eleitor ignorante não escolhe ser ignorante, mas a corrupção é a livre escolha do corrupto, ele sabe o que está fazendo já que o corrupto sabe muito bem distinguir o certo do errado, então justificar a corrupção na política pelo voto do eleitor ignorante é um erro. O politico rouba porque é desonesto e a culpa é só dele e de mais ninguém, o eleitor ignorante não é a causa da corrupção e sim apenas mais uma vítima.
      Então vamos votar e votar e votar quantas vezes for preciso, pois esta é a única saída e entre tentativas e erros, pela Lei das Probabilidades um dia nós vamos acertar, quem sabe se tivermos sorte na próxima tentativa.

      Excluir
    7. Francisco Marcio23/04/2016 08:16

      Dr. Parsifal, o anônimo das 00:47h, não leu postagem em outro blog, nao. Ele leu no seu blog, pode até não ser essa postagem específica, mas a fala reiterada de que políticos não vieram de Marte, são produtos da sociedade - dependendo do seu humor, V.Exa diz até que "alguns ainda não roubaram porque não tiveram oportunidades"... Essa fala e defesa é sua, e sempre foi.

      Excelente postagem anônimo 00:47. Merecia uma Fronpage no blog. Mas isso é é próximo do impossível.

      Excluir
    8. Isso eu sempre, disse, sempre repito e sempre direi. E se alguém conseguir me provar que o raciocínio é incorreto ou que os políticos vieram, sim, de Marte e não foram eleitos por mim, por você e por quem escreveu o comentário, eu peço desculpas e dou o dito por não dito.
      Daí a afirmar que eu acho que todo brasileiro é corrupto, bandido, ou o que o valha é a mesma coisa que condenar o estudo do átomo por causa da bomba atômica: totalmente desprovido de senso.
      Ele perdeu o front page pelo mesmo motivo que você lhe tenta sustentar o prólogo: erro crasso de dedução.
      O restante do comentário são afirmações colhidas esparsamente, que não se desproveem de verdades, mas que, ao final, ratificam o nosso grande problema: erro de avaliação e bipolaridade moral ao eleger nossos governantes. Enquanto negarmos isso será mais demorado resolvermos o problema.

      Excluir
    9. Zeca,
      Por mais que se saquem argumentos para intuir que o “eleitor ignorante” é uma vítima da sua ingenuidade, os fatos destituem os argumentos, pois não há ignorância depois do primeiro engodo e o sistema congressual, mesmo nos anos da ditadura, foi sempre eleito por sufrágio universal, ou seja, enganam “os ignorantes” há quatro décadas.
      Há, na verdade, e isso tem raízes históricas demonstradas por vários compêndios sociológicos nacionais, cumplicidade indutiva e deficiência cívica, potencializada pelo que chamo de moral bipolar. O nosso problema é esquematicamente essa encruzilhada que teimamos em não enfrentar, insistindo que a culpa é dos outros e não nossa.
      Temos um diagnóstico psicossomático-político: um caso de psicologia social
      Corrupção é outra coisa bem diversa: é mero caso de polícia, como, aliás, está sendo tratado.

      Excluir
    10. Francisco Márcio23/04/2016 12:33

      Por óbvio, que a discussão não passa se, "o politico veio de marte ou não...". Mas passa que, seus comentários a respeito soam: "simplista, tolerante e condescendente para com os criminosos". Isso é inegável.

      Tanto é assim, que li inúmeras vezes que V.Exa era um cumpridor da fidelidade partidária, e, tão logo não lhe foi conveniente, V. Exa contorceu o dito e assumiu ser fiel a um sobrenome.

      Excluir
    11. Estamos andando em círculos neste debate, mas mudando para um outro assunto relacionado, a sua frase ''Corrupção é outra coisa bem diversa: é mero caso de polícia, como, aliás, está sendo tratado''. Esta é a razão principal do Golpe de Estado parlamentar (salvar a pele dos políticos bandidos já que a Dilma não interfere nas investigações da Lava Jato, segundo declarações do próprio MPF). O Golpe Parlamentar é uma invenção engenhosa da direita latino americana que achou uma forma de dar um golpe travestido de ‘‘legalidade’’, em substituição aos golpes militares não mais aceitos pela comunidade internacional. Primeiro foi Honduras, depois o Paraguai, agora o Brasil, qual país da América do Sul será o próximo? Aliás, nenhum golpista assume o golpe, na ditadura era ‘’revolução’’, agora é impeachment sem crime...
      Toda a imprensa e a opinião pública mundial reconhecem o Golpe, menos a oposição e os peemedebistas é óbvio, já que seus interesses estão envolvidos e vão assumir a presidência da república em eleição indireta revivendo e retrocedendo aos tempos da ditadura militar.
      Ulisses Guimarães e Tancredo Neves devem estar se revirando em seus túmulos em terra e no mar, ao ver o retrocesso da democracia no Brasil em que o povo terá de lutar novamente nas ruas pelas Diretas já!!!.
      A CLASSE POLÍTICA NO BRASIL NUNCA DESCEU TÃO BAIXO!!!

      Excluir
    12. Então Parsifal, os políticos que querem a anistia para o Cunha estão certos, ele é apenas mais uma vítima da sociedade e da cultura brasileira corrupta, quem deveria ser preso na verdade e os verdadeiros culpados da roubalheira do Cunha são seus eleitores, mas como não é possível identificar os eleitores e verdadeiros culpados devido ao sigilo do voto, vamos anistiar o inocente e injustiçado Eduardo Cunha, mesmo que para isso tenhamos que condenar e depor uma presidente sem crime e sacrificar a própria democracia.

      Excluir
    13. Não. Os que querem anistia para o Cunha estão errados, ele não é uma vítima da "sociedade brasileira corrupta" porque não há uma sociedade corrupta, e nem temos que condenar uma presidente sem crime.
      Você tem certeza que não está sob efeito do colírio alucinógeno do Zé Simão?

      Excluir
    14. Francisco,
      Os comentários passam por onde as interpretações dos comentaristas quiserem, tanto que aí estão. E, além de tolerante com criminosos, e com quem vota neles, eu também sou extremamente tolerante com comentaristas que lêem que eu escrevi que a liberdade é azul e comentam que eu acho que a privação dela é marrom, ou qualquer outra matiz que lhe aprouver para opinar.
      Aliás, nesse ponto há uma concordância: eu sou absolutamente tolerante com tudo. Por isso, sempre digo que jamais seria juiz, pois a minha tendência seria absolver todo réu que eu fosse julgar.
      Só tem uma coisa que eu não tolero: a intolerância.

      Excluir
  4. A imagem lembra-me uma paródia da turma do Casseta e planeta
    "Cristo Redentor
    Mãos para cima
    Isto é um assalto. .."
    Paródia do Samba do avião

    Anúncio da chegada de "novos" tempos.



    ResponderExcluir
  5. Francisco Márcio22/04/2016 16:57

    Fico impressionado como uma revista Britânica consegue vislumbrar uma solução para nós... Se, até agora, eu não entendi, um ministro que estava no cargo até a fatídica votação do domingo. E agora o mesmo anuncia: "não posso constranger meu partido". Pode isso Arnaldo?!?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É golpe diz o mundo, enganar uma parte da população brasileira desinformada, fanática e influenciada pela mídia golpista e corrupta é fácil, difícil é enganar o mundo...
      Como o Brasil ofereceu este espetáculo deplorável ao mundo? Essa pergunta só pode ser respondida se anotado o papel determinante e fundamental da Rede Globo – secundada por outras empresas da mídia – e de setores do Judiciário, Ministério Público e Polícia Federal"; a afirmação é do colunista Jeferson Miola; ele frisa que "na guerra pela verdade, como não contam com uma Rede Globo mundial, os golpistas estão perdendo"; "E estão perdendo de goleada: The Economist, Guardian, El país, Le monde, Financial Times, Reuters dizem que é golpe; Wall Street Journal, Washington Post, El País, Le Parisien, Irish Times, New York Times, Pravda, Granma também dizem que é golpe; La Nación, Ladiaria, El observador, Clarín dizem o mesmo; Al Jazeera, Fox News Latina, CNN etc etc dizem o mesmo: é um golpe de Estado".

      Excluir
  6. apenas novas eleições mudaria muito pouco, não digo que sejainutil, mas mudaria muito pouco. É preciso repartir melhor as oportunidades.
    deveria haver ampla proibição de reeleição,isto é, depois de um mandato, o poplitico deve ficar totalmente impedido de concorrer em qualquer eleição, e por um bom tempo, digamos 10 ou 12 anos. Para cargos publicos sem concurso (cargos de confiança) deveria valer o mesmo principio.

    E, at last but not at least, é imprescindivel haver liberdade e facilidade para abrir bancos e instituiçoes financeiras.

    ResponderExcluir
  7. O que eu sei é que o PMDB já se especializou em eleger presidente sem nenhum voto (segundo o IBOPE 2% dos eleitores votariam em Temer, só 8% acham que ele resolverá a crise e 62% querem que ele saia junto com a Dilma), mas continuando a falar da urucubaca peemedebista, primeiro o partido assumiu a presidência depois da morte do Tancredo, depois assumiu a presidência com a cassação do Collor e agora está em vias de ter mais um presidente agora com a cassação da Dilma. A primeira vez foi uma fatalidade, na segunda coincidência e agora foi iniciativa do próprio vice, sei não mas me parece muita coincidência, será que o PMDB dá azar? Depois de tanta urucubaca é melhor que no futuro pensem duas vezes antes de aceitar o PMDB como vice...
    E agora que presidente e vice serão do próprio PMDB, será que o azar vai ficar repartido ou dobrado?
    A diferença desta vez é que o Sarney tinha voto, não traiu e não conspirou para sequestrar a presidência, na segunda vez o vice Itamar não conspirou e era um dos políticos mais honestos deste país, portanto tinha legitimidade e o Collor cometeu crime de responsabilidade, mas agora o vice não tem voto, tanto que na última eleição se elegeu deputado à custa de voto de legenda, ou seja dos votos dos outros, traiu e conspirou contra a presidente, responde a denuncias por corrupção no Porto de Santos e é citado em escândalos de corrupção da Camargo Corrêa, Petrobras e OAS. Temer antes mesmo de assumir já promove a união no Brasil, segundo pesquisas os manifestantes dos grupos pró e contra a Dilma estão unidos pela rejeição de Temer como presidente. http://exame.abril.com.br/brasil/noticias/a-rejeicao-ao-vice-presidente-michel-temer-em-numeros
    Pelo andar da carruagem logo Temer deve unir todo o Brasil em prol do seu impeachment. Haja urucubaca, cruz credo mangalô três vezes, sai deste governo que não lhe pertence encosto... rsrsrsrs

    ResponderExcluir
  8. A oposição e a imprensa plantaram a semente do ódio e ele encontrando terra fértil e adubado diariamente cresceu forte e se reproduziu, agora a metade do Brasil odeia a outra metade e as duas partes odeiam os políticos...

    E agora pessoal, convivam com todo o ódio que plantaram, já que a colheita é obrigatória.

    ResponderExcluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.