25/02/2016

Pesquisa CNT/MDA: impeachment perde força e Lula perde para Aécio Neves

A CNT/MDA publicou pesquisa ontem que agradou a presidente Dilma: a pesquisa mostrou que o apoio das ruas ao impeachment, embora ainda embarque a maioria da população, teve acentuada queda, como abaixo se mostra:

Shot 003

Como a margem de erro da pesquisa é de 2,2 pontos percentuais para mais ou para menos, e a diferença dos valores entre os dois períodos pesquisados é maior que a margem de erro, é correto afirmar que o impeachment está perdendo apoio popular.

A avaliação da presidente, todavia, continua no roxo: para 79,3% dos entrevistados a presidente não está sabendo lidar com a crise econômica.

E o brasileiro continua sem ver luz no fim do túnel, a curto prazo: para 64,1% dos entrevistados só sairemos desta enrascada daqui a três anos.

Na percepção de 62,1% dos entrevistados, a corrupção é o principal motivo da crise política.

Mas se a presidente Dilma deu uma respirada específica no caso do impeachment, o mesmo não ocorre com o ex-presidente Lula, que, por conta das bordoadas que vem sofrendo perde, cada vez mais, apoio popular.

A pesquisa aponta que o arco defletiu e se a eleição presidencial fosse hoje Lula perderia para Aécio Neves, encerrando o lulo-petismo no Brasil.

Shot 005

divisoria

Shot 008

divisoria

Shot 009

Nota-se uma referente cristalização de Lula nos três cenário propostos, em 19% das intenções de votos, o que é um fiasco prudencial para quem já teve uma das maiores envergaduras eleitorais do Brasil.

Em cenários de segundo turno a situação de Lula, idem, é desconfortável:

Shot 010

divisoria

Shot 011

divisoria

Shot 012

Como se vê, em cenários de segundo turno, Lula não consegue romper a cada dos 28% e como a crise tende a persistir até 2017, o PT terá que fazer muito crossfit para continuar no Palácio do Planalto.

Um comentário:

  1. Nº 37, quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016 COMPANHIA DOCAS DO PARÁ
    EXTRATO DE INSTRUMENTO CONTRATUAL
    ESPÉCIE: Contrato de Transição de Arrendamento nº 01; CONTRATANTE:
    Companhia Docas do Pará - CDP; CONTRATADA:
    PARAGÁS; OBJETO: Arrendamento transitório da instalação portuária
    indicada no parágrafo primeiro da cláusula primeira, para sua
    exploração, em caráter transitório; DO PRAZO: 180 (cento e oitenta)
    dias; VALOR GLOBAL ESTIMADO: R$ 320.235,00; FUNDAMENTAÇÃO:
    Resolução nº 2240 - ANTAQ, Leis nos 12.815/13, 8.666/93
    e 8.987/95; DATA DA ASSINATURA: 12.02.2016; SIGNATÁRIOS:
    Parsifal de Jesus Pontes e Marcos Rodrigues de Matos, respectivamente
    Diretor Presidente e Diretor de Gestão Portuária da CDP e
    Jorge Alberto Cavalcante Borba, Gerente Administrativo da Contratada.

    ResponderExcluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.