21/01/2016

Balança, mas não quebra

shot 002

Mesmo tendo os mais sofisticados algoritmos verificadores da resistência de materiais e esforço de cisalhamento que testam a segurança das suas aeronaves em voo, as empresas aeronáuticas não se limitam aos testes computadorizados para liberar a linha de montagem das aeronaves e realizam testes reais em seus protótipos.

A Airbus liberou imagens do teste de resistência das asas do novíssimo A350 (foto acima), cujas extremidades podem envergar até 5 metros, para cima e para baixo, sem fissurar, o que habilita a aeronave a resistir as mais severas turbulências com total segurança.

Abaixo, as asas do protótipo do A350, que serviu de matriz aos que entraram em linha de produção, sendo submetidas aos esforços de envergadura.

airbus

Portanto, quando você olhar para as asas do avião e ve-las balançando para cima e para baixo em uma turbulência, não tema, pois elas foram feitas para bailar.

2 comentários:

  1. abordaram o acidente do eduardo campos no noticiario ontem. O laudo aeronautico deu toda a culpa aos pilotos.
    já um tecnico independente chegou a conclusões diferentes. Segundo ele, há um defeito de fabricação nos citations, trata-se de ua aeronave perigosa.

    ResponderExcluir
  2. Nº 15, sexta-feira, 22 de janeiro de 2016 COMPANHIA DOCAS DO PARÁ
    EXTRATO DE TERMO ADITIVO
    ESPÉCIE: Termo Aditivo nº 01 ao Contrato nº 37/2015; CONTRATANTE:
    Companhia Docas do Pará - CDP; CONTRATADA: PRODENT
    Assistência Odontológica LTDA; OBJETO: rerratificação dos
    parágrafos primeiro e segundo da Cláusula Primeira do Contrato
    37/2015; DATA DA ASSINATURA: 21.01.2016; SIGNATÁRIOS:
    Parsifal de Jesus Pontes e Raimundo Rodrigues do Espírito Santo
    Júnior, respectivamente Diretor Presidente e Diretor Administrativo e
    Financeiro da CDP e Maurício Camisotti - Diretor Presidente da
    Contratada

    ResponderExcluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.