22/01/2016

A Democracia em tempos de ansiedade

shot 014A Economist Intelligence Unit (EIU), pertencente ao grupo que controla a maior publicação especializada em economia na Europa, a The Economist, publicou o ranking de 2015 do seu estudo anual sobre a "qualidade democrática" de 167 países.

Com base na posição dos países do ranking, que é elaborado através de análises técnicas de especialistas e pesquisas de opinião pública sobre o grau de satisfação da população, a EIU classifica os países como "democracias completas", "democracias falhas", "regimes híbridos" e "regimes autoritários".

shot 003

O Brasil, desde 2013, caiu sete posições e ocupa o 51º lugar na edição de 2015, o que nos coloca na categoria de "democracia falha".

Rodrigo Aguilera, analista chefe para a América Latina da EIU, revelou que as respostas dos entrevistados brasileiros foram “marcadas pelo desânimo” e que, envolvido no estudo há oito anos, não lembra “de ter visto uma atmosfera tão pessimista no Brasil”.

O relatório denominado “Democracy in an age of anxiety” (A Democracia em Tempos de Ansiedade) define “democracias falhas" aquelas que “apesar de terem eleições livres e respeito às liberdades civis básicas, apresentam fraquezas significativas em outros aspectos da democracia, como problemas de governança e de cultura política, assim como baixos índices de participação política da população”.

"O problema do Brasil não é uma questão de eleições livres e com credibilidade, mas sim um quadro em que as pessoas parecem ter perdido a fé no voto como forma de combater a corrupção”, comentou Aguilera.

Na América do Sul, o único país que apareceu na categoria de "democracia completa" foi o Uruguai, o que é um grande mérito da pequena nação de 3,5 milhões de habitantes, pois, dos 167 países do ranking, apenas 8,9% da população mundial vive em “democracias completas”.

Abaixo os países que auferiram as 10 primeiras posições, com as notas gerais e a notas específicas de cada categoria:

shot 008

Notem que o Brasil auferiu notas de democracia completa nas colunas de "Processo Eleitoral" (9,58) e "Liberdades Civis" (9,12).

O relatório foi divulgado ontem (21) e ainda não há versão em português. O original em inglês (PDF, 67 páginas), onde estão as tabelas, pode ser lido aqui.

4 comentários:

  1. 'Liberdades Civis' 9,12?????..esse pessoal não teve no lombo a gentileza de uma repressão policial no Brasil.

    ResponderExcluir

  2. 205 óbidos porto público fluvial cdp pa195 itaituba porto público fluvial cdp pa178 altamira porto público fluvial cdp pa34 vila do conde porto público marítimo companhia docas do pará - cdp pa29 santarém porto público marítimo companhia docas do pará - cdp pa5 belém porto público marítimo companhia docas do pará - cdp pa obs: tantos portos é chamam poucas pessoas pra trabalharem nas áreas operacionais do porto, pq presidente ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 1. Porque o DEST não autoriza aumento de quadro.
      2. Porque a folha da CDP está no limite prudencial de gastos com pessoal.

      Excluir
    2. direito adm, teoria dos motivos determinantes, em sendo decisao fundamentada, em sendo a desculpa tao somente a falta de verba, a motivaçao do ato vincula o agente. por determinaçao do art 169 da constituiçao de 1988(a criação de cargos....só poderão ser feitas:I - se houver prévia dotação orçamentária suficiente ." )é inconstitucional dizer que nao há dinheiro para os cargos,mesmo porque chamam de uma unica vez 38 assistentes adm.

      Excluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.