11/12/2015

Para onde…?

Shot 004

Em pleno século 21, o mundo ainda se vê às voltas com os êxodos causados pelas desinteligências da saga pelo poder.

Na foto, tomada por Petros Giannakouris, para a AP, uma criança fita, assustada, um policial do choque grego, bloqueando a passagem dos refugiados pela Macedônia.

3 comentários:

  1. Estamos atravessando muito vagarosamente a idade das trevas sofrem sempre os de sempre.

    ResponderExcluir
  2. em relação as guerras atuais, ocorre-me a ideia do contratste entre o progresso da tecnologia bélica e o pouco ou nenhum progresso das ciencias humanas ou, em outras palavras, dos costumes humanos. Tenho duvida se estamos atravessando a idade das trevas. No mundo, tenho duvidas, mas no brasil parece que estamos entrando na idade das trevas.
    Mas quem dera que esses conflitos de poder que geram geram refugiados fossem as unicas desinteligencias coletivas.
    Esse menino provavelmente pode considerar-se um privilegiado em relação a muitas crianças brasileiras. Por aqui, as desinteligencias dos poderosos aliada com a desinteligencia popular gera muita violencia, que é comparavel a violencia de paises onde há guerra declarada. O menino da foto provavelmente pode considerar-se um privilegiado em relação as crianças brasileiras envolvidas com o trafico.
    Nas favelas o trafico exerce o mesmo papel do estado islamico, também há julgamentos com condenações cruéis. Não se esqueçam daqueles que jogaram futebol utilizando cabeças de condenados executados como bola.
    Assaltantes que dão paulada pelas costas não são punidos, mesmo quando pegos. Assim, o crime só aumenta. Os operadorers de direito de falar empolado e moral conivente com os violentos tem grande responsabilidadae por essa situação.

    ResponderExcluir
  3. A desinteligência precede qualquer estado de beligerância entre os povos. Ela vem do berço; da intolerância racial e cultural; das religiões em geral; da falácia do poder e das ambições sem freio. Perseguidores e perseguidos têm tudo em comum, a não ser o fato de estarem ou não no poder; do mesmo modo como no nosso Brasil governo e oposição exalam a mesma catinga no congresso nacional.

    Felizmente ainda não chegamos ao estágio de uma guerra civil tão temperada por explosivos quanto são as eternas querelas entre os povos do oriente médio. As vezes os nossos conflitos ganham um aspecto hilário, comparável a um desenho animado, como por exemplo as eternas trapaças entre o pica-pau e o zeca urubu, que insistem em dizer que são 'leais um ao outro', como a Dilma e o Temer.

    ResponderExcluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.