24/11/2015

Porque o novembro é azul

Em pleno novembro azul, um debate entre entidades médicas lança dúvidas sobre o diagnóstico do câncer que está em segundo lugar na escala de mortalidade masculina: o câncer de próstata.

Shot004

A polêmica é entre a Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade, que contraindica o exame de rotina, por toque retal e dosagem de PSA (antígeno prostático específico) no sangue, exames que as campanhas de saúde pública recomendam para os homens acima de 45 anos, de forma geral, e a Sociedade Brasileira de Urologia que afirma ser a contraindicação um absurdo e defende o diagnóstico precoce através de exames anuais.

A matéria é da Folha de S. Paulo, reportando que “os dois lados apresentam estudos comprovando suas teses. Os médicos da família citam um estudo americano que conclui que o rastreamento precoce não diminui a mortalidade dos homens. Os urologistas respondem citando dois estudos europeus que concluíram o contrário, apontando até 40% de redução na chance de morrer de câncer de próstata entre quem faz os exames preventivos”.

Segue-se, então, uma guerra estatística inconclusiva, que permite a quem se prestar a aprofundar a pesquisa, concluir que ambos têm razão, restando ao homem decidir o que fazer na dúvida atroz.

A medicina, como tudo na vida, tem alto peso específico comercial e no que tange a indústria do diagnóstico, o peso comercial está nas bordas dos 70%, e é muito mais contra isto que a Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade se insurge, pois a frequência com que 70% dos homens são requisitados a proceder os exames poderia ser mais espaçada.

A Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade opina que há um “sobrediagnóstico”, denunciando que a ansiedade de se descobrir com um problema na próstata leva os homens a demandar cirurgias desnecessárias, que poderão ter como efeitos complicações pós cirúrgicas como incontinência urinária e impotência sexual.

Shot005

Isso, todavia, não é uma questão ligada à frequência ou ao diagnóstico e sim à desonestidade e a à imperícia médicas, que são singularidades presentes em todas as profissões.

Como eu tenho uma hiperplasia de próstata e já sofri intervenção cirúrgica para raspagem da glândula (RTU), sem nenhum efeito pós cirúrgico, filio-me à escola da Sociedade Brasileira de Urologia e do sistema de saúde pública, que indicam os exames de toque retal e aferição de PSA, anualmente, para os homens acima dos 45 anos, se houver algum sintoma, e como rotina, àqueles acima de 50 anos de forma geral, pois quaisquer mudança na textura da glândula, ou inconformidade do PSA, poderá ser investigada e tratada a tempo de evitar, no caso de câncer, que o paciente possa vir a óbito por conta de um diagnóstico tardio, e por conseguinte, um tratamento tardio.

Embora isso possa ser um surrado clichê, prevenir é melhor que remediar, antes porque, in casu, se não prevenir, talvez seja impossível remediar.

10 comentários:

  1. o maior inimigo da saude publica são as lideranças dinheiristas que decidem o que pode ser ou não pode ser usado.
    Veja o caso da fosfoetanolimina: o publico aprovou, mas as lideranças não querem permitir que seja usada. Os laboratorios não tem interesse em fabrica-la pois é uma substancia baratissima, não vale a pena cumprir todas as formalidades para o registro. E meu pai morreu sem poder se tratar, sem eu sequer saber que essa substancia existia.
    Penso que deveria haver nas prateleiras das farmacias remedios aprovados e remedios não aprovados. Ninguem tem o direito de impedir comercio de produtos farmaceuticos por estes supostamente não terem efeito.
    Há outro tratamento para quase tudo que lideranças dificultam: trata-se de retirar sangue de um lugar e injetar em outro.

    O fato de alguem ter cursado qualquer curso superior e pensar que é deus não lhe dá o direito de impedir que eu me trate segundo as minhas convicções.

    ResponderExcluir
  2. sr, já fez o toque ?

    ResponderExcluir
  3. http://www.ormnews.com.br/noticia/desbaratada-fraude-no-dnpm

    ResponderExcluir
  4. Parsifal, não dá para voce dizer que este pessoal que foi preso do DNPM é indicação do PMDB?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O superintendente era indicação do deputado Priante, os demais envolvidos eram todos funcionários de carreira do órgão, concursados

      Excluir
  5. Ismael Moraes24/11/2015 15:16

    Eu lembro, quando eu soube que estavas "depauperado", te desejei plena recuperação.

    ResponderExcluir
  6. Bora levar dedada galera. kkkk

    ResponderExcluir
  7. li que as lesões sofridas ao longo da vida podem ajudar a gerar cancer na prostata. Essa idéia não é aceita por todos.

    ResponderExcluir
  8. mudando um pouco mas ainda dentro do assunto saude, ouvi na voz do brasil que os casos de dengue aumentaram muito, se não me engano, aumentaram em 170%.
    penso que deveriam adotar combate ecologico, através de predadores naturais.

    ResponderExcluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.