21/10/2015

Sem contaminação e em boas condições ambientais

Shot 004

Não raro se enxerga na salvatagem do Haidar certa desinformação do delicado trabalho que ela envolve e do tempo necessário para concluí-la

Ensimesmo, quando leio prazos, que se as pessoas que os determinam agora estivessem por aqui quando Deus criou o mundo, teriam determinado que Ele fizesse em 24 horas o que precisou de uma semana para concluir, sob pena de multa de alguns milhões de reais por cada dia de atraso.

As multas ambientais no Brasil, aliás, são burras, pois os valores são tão absurdamente majorados que infinitamente menos caro fica pagar um bom escritório de advocacia para não as pagar. Mas se elas foram instituídas pelo simples prazer de alguém lavrá-las, cumprem com desenvoltura a finalidade.

A previsão alarmista de que a contaminação da rede fluvial logo chegaria a Belém, ameaçando o abastecimento de água da capital, arrastou-se como fogo em juquira seca pelas bandas de Barcarena.

O alarme, todavia, não foi constatado pelo Laboratório Central do Estado (Lacen), que por duas vezes, a mais recente em laudo emitido hoje (21), afirmou que mesmo as áreas mais próximas do ponto zero do naufrágio, não apresentam contaminação.

A praia de Itupanema, por exemplo, que fica a apenas dois quilômetros do porto de Vila do Conde, está “livre de contaminação”, informa o Lacen. O mesmo ocorre com a Praia do Caripi e o igarapé Dendê.

De forma clara, conclui o laudo que as análises “revelaram índices satisfatórios de oxigênio dissolvido e baixa demanda bioquímica de oxigênio, o que indica boa condição ambiental”.

Se as águas da baia e seus contribuintes, que são renovadas diariamente pelo movimento das marés, estão em “boa condição ambiental”, nada impede a atividade nelas.

Todavia, 100% das demandas judiciais impetradas contra a CDP - que foi eleita como uma espécie de substituta indenizatória das responsabilidades pelo sinistro, por ser a única empresa onde chega um oficial de justiça sem precisar de passaporte - fundamentam-se na afirmação de que os que precisam de prestação jurisdicional demandam sustento emergencial liminar porque a área está contaminada e sem boa condição ambiental.

Há nisso uma gritante contenda entre a suposição coloquial e o fato científico. E suposições não podem ser pasto de sentenças.

Até aqui, o mais sensato que li nessa lide foi a lavra do juiz Ruy Dias, quando negou o fechamento do porto de Vila do Conde, ao assinar que “o deferimento da medida pode trazer maiores malefícios à parte contra a qual é deferida do que benefícios para a parte em favor da qual foi adotada.”.

A ânsia de sorver a CDP até o caroço, pode até trazer, temporariamente, benefícios a quem demanda, mas a continuidade exponencial que cada liminar deferida carrega, transformando dezenas em centenas e centenas em milhares, logo exaure a fonte, esvaziando qualquer pretensão insensata.

15 comentários:

  1. Francisco Márcio22/10/2015 10:02

    Realmente, até aqui, V.excelência e os demais envolvidos têm conduzido com bastante habilidade o ocorrido. É uma pena, no entanto, estarem politizando essa questão.

    Isso é péssimo pro nosso estado. Aqui, tudo é politizado...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O pior é que, a meu ver, quem politizou o assunto não foram os políticos, mas a imprensa.

      Excluir
    2. Francisco Marcio22/10/2015 13:29

      Mudando de assunto... Epa! Parsifal 5.7?!? Onde vai ser a festança? Não me venha com aquela festa que o convidado tem de pagar o convite... Sou plebeu.

      Excluir
    3. Chegou atrasado. Foi ontem. Mas nada teve. Só um minuto de silêncio pelos bois.

      Excluir
    4. Francisco Márcio22/10/2015 15:58

      Não tem problema. Eu não iria mesmo - não tenho roupa. Mas ainda com a tardança, receba meus cumprimentos pelo natalício.

      A propósito, o Haidar, vai merecer um capítulo à parte do livro de memórias? Avexe-se, FHC já lançou o primeiro de quatro volumes...

      Excluir
    5. Nos meus convites não se exigem trajes maiores que bermudas, sandália havaiana, e camisas de manga curta.
      O Haidar vai merecer a primeira peça teatral que eu escreverei. Uma espécie de tragicomédia.
      Fui até ameaçado de prisão se descumprisse um prazo de 48hs para tirar o óleo, as 5 mil carcaças e o navio do fundo.
      Infelizmente não consegui, pois aí eu ficaria bilionário fazendo o que eu chamaria de flash salvage.

      Excluir
    6. Francisco Màrcio22/10/2015 20:57

      Se a idéia da peça criar robustez, lhe sugiro ler o livro biográfico que o Celso Pastore escreveu sobre Antônio Ermírio de Moraes. Entre outras coisas, fala das 3 peças escritas pelo biografado.

      Tem, também, um conselho do pai dele que era igual ao do seu pai: meu filho, não se meta com política. No caso dele, a única vez que concorreu, perdeu. Ele diz que se arrenpendeu, já V.Exa...

      Excluir
  2. ...quem é de bordo sabe...e tu sabes..meus calorosos cumprimentos...

    ResponderExcluir
  3. Parabenizo-lhe pela maneira sóbria, competente e eficiente que conduziste esse dificil episódio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É meu amigo. Isso está sendo mais difícil do que os 8 anos juntos de prefeitura, pois lá eu tinha aquela ilusão de que só mandava eu. Aqui manda todo mundo e ninguém sabe quem manda.

      Excluir
    2. É meu amigo. Isso está sendo mais difícil do que os 8 anos juntos de prefeitura, pois lá eu tinha aquela ilusão de que só mandava eu. Aqui manda todo mundo e ninguém sabe quem manda.

      Excluir
  4. Onde foi que o Governador se tornou culpado por este acidente? Penso que querem enlamear todos nesta tragédia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem disse que o Governador foi culpado de alguma coisa. Ele só é culpado de ser Ele Simão Jatene, preguiçoso, mentiroso, canta muito mal, mas isso nada tem a ver com o naufrágio do navio. Acorda puxa saco.

      Excluir
  5. Não sou eleitor de seu partido, e muito menos o conheço.
    Mas parabenizo sua equipe, em seu nome, pelos serviços realizados.

    Mas quem alarmou a possível contaminação das águas só conhece de laboratório.

    Quem conhece dos nossos rios, mediçao de vazaão, de laboratório de qualidade da água E de modelagem matemática perceberia que a união dos Rios Tocantins, Pará e Moju teria vazão suficiente para absorver toda a carga orgânica, deixando a DBO mais aguada que açaí de 5,00 reais...

    ResponderExcluir
  6. e se fosse possível apresentar os valores de OD e DBO (e seus respectivos limites), enriqueceria o post.

    ResponderExcluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.