29/06/2015

Hypokrites Ramphastidae

Shot 004

As aspas foram proferidas pelo senador Neves quando lhe foi perguntado sobre a inclusão do nome do senador Aloysio Nunes (PSDB-SP), que foi o seu candidato a vice na chapa que disputou a presidência da República em 2014, na delação premiada do presidente da UTC, Ricardo Pessoa, como tendo recebido R$ 300 mil “por dentro” e mais R$ 200 mil “por fora”, como contribuição de campanha.

Para o tucano doação proveniente de tunga na Petrobras, quando doada “por dentro”, é legítima apenas quando se faz à conta do PSDB: se for para o PT é produto de corrupção, mesmo declarado.

Mas ele não deu palavra sobre os R$ 200 mil “por fora” que Ricardo Pessoa afirmou ter entregue ao seu candidato a vice. Deve ser porque os “por fora” só têm credibilidade quando a delação é contra o PT et caterva.

Ainda, claro, a doação feita pela UTC à campanha de Aécio Neves, no valor de R$ 8,7 milhões, não teve a mesma origem daquela feita à campanha de Dilma Rousseff, R$ 7,5 milhões (o Aécio é mais simpático e por isso levou mais).

Os milhões depositados ao PSDB saíram da parte honesta da UTC, que ela ganhou quando venceu uma licitação feita por Deus, para fazer uma obra de drenagem para manter verde aquela linda grama do Paraíso; já a parte que coube ao PT veio suja de petróleo cru, bombeado do quinto dos infernos.

Eu corro do senhor Neves como da cruz o diabo, pois ensinou Confúcio: “foge um instante do homem irado, mas foge sempre do hipócrita”.

13 comentários:

  1. O mais estranho ainda é que o dinheiro que o senador tucano Aloysio Nunes, recebeu da UTC (envolvida na Opera Lava Jato) não consta na prestação de contas publicada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A informação é do Jornal do Brasil.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Segundo alguns analistas o juiz Sérgio Moro se comporta semelhante ao último dos moicanos da ditadura brasileiro, o general João Batista Figueiredo que dizia “quem se meter na minha frente eu prendo e arrebento”. A diferença está apenas nas formas de governo. Na época do João Batista a forma era ditatorial, na do juiz Sérgio Moro, a forma de governo é a democracia.

      Excluir
    2. Quem dizia isso era o GENERAL NEWTON CRUZ

      Excluir
    3. Meu amigo, um pelo outro não quero troco.

      Excluir
  2. Prestação de contas da campanha de 2014 do senador Ronaldo Caiado (DEM-GO) mostra que ele recebeu R$ 500 mil da construtora OAS e mais R$ 400 mil da Norberto Odebrecht S.A. Dirigentes das duas empresas foram presos na operação e elas continuam sendo investigadas na ação do juiz Sérgio Moro. A campanha de Caiado foi uma das mais caras do Brasil, simplesmente R$ 9 milhões.

    ResponderExcluir
  3. A Rede Globo e as 5 emissoras de propriedade do Grupo Globo (em São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Brasília e Recife) receberam um total de R$ 6,2 bilhões em publicidade estatal federal durante os 12 anos dos governos Lula (2003 a 2010) e Dilma (2011 a 2014). Como a cifra só considera TVs de propriedade do Grupo Globo, o montante ficaria maior se fossem agregados os valores pagos a emissoras afiliadas. Por exemplo, a RBS (afiliada da Globo no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina) recebeu R$ 63,7 milhões de publicidade estatal federal de 2003 a 2014. Aqui no Pará leia-se TV Liberal.

    ResponderExcluir
  4. Parsifal o teu penúltimo parágrafo está um primor. Quando vamos sair disso que tu chamas de dualidade PT-PSDB? Nas mãos desses dois estamos fritos. Mas também, me desculpe, se cairmos nas mãos do PMDB continuaremos na frigideira.

    ResponderExcluir
  5. Parsifal;

    Um brilho especial nos céus de Belém poderá ser visto no início da noite de hoje. Isso se as nuvens não atrapalharem.

    Trata-se de uma conjunção astronômica rara de ser vista, por ser muito próxima - talvez haja até mesmo uma superposição do reflexo solar emitido pelos planetas Vênus e Júpiter formando uma única 'estrela' de grande brilho no céu.

    A conferir.

    ResponderExcluir
  6. Então o pai da hipocrisia é o Lula. Desse, o Brasil foge!

    ResponderExcluir
  7. Onde está a surpresa?
    Estamos falando de um político. Ser mentiroso, hipócrita, desonesto, faz parte.
    Esses empresários pagam suborno para tudo. Para se manter, para entrar e, também, para que não sejam atrapalhados (como política de boa vizinhança). Esse dinheiro para a campanha do Aécio é tão sujo quanto o da campanha da Dilma. Provavelmente pagando antecipadamente um ingresso para a nova quadrilha, no caso de derrota da Presidanta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na operação lava-jato o pitbull do Solidariedade vira totó da solidariedade. Em delação premiada, o dono do grupo UTC, Ricardo Pessoa disse que a doação oficial a Paulinho da Força (SD), de R$ 500 mil nas eleições de 2012, foi motivada para evitar paralisações nas obras da usina de São Manoel, na divisa entre Pará e Mato Grosso.

      Excluir
  8. Nobre Deputado,
    Ainda lembrando os ensinamentos de Confúcio, Celso Antônio Bandeira de Mello, de 78 anos, amigo de Lula e entusiasta do PT tem algumas críticas a fazer à operação Lava Jato. Veja; "..sobre as prisões:
    “O que tem sido noticiado é empresário sendo preso e submetido a condições muito insatisfatórias. Vamos ser realistas, se você viveu numa favela, sua condição de vida é uma. Se você está acostumado a um mínimo de privacidade e o colocam numa cela que só tem um buraco [sanitário] sem porta, você está sendo torturado. Colocar alguém nessas condições é submetê-lo a tortura psicológica.” E concluiu;
    “Com o apoio da imprensa, o país está caminhando, a passos largos, para o fascismo. Se a imprensa não montasse um palco para esse juiz, isso não aconteceria. Tanto é assim que na hora que aparecer algum assunto novo, como a Olimpíada, esse assunto todo vai morrer. Corrupção sempre existiu, mas a novidade é a imprensa tratar disso como um verdadeiro escândalo.”

    ResponderExcluir
  9. Então quer dizer que corrupção, assalto aos cofres públicos de forma escancarada, não é um verdadeiro escândalo! Caro Dr. Bandeira de Melo, pelo jeito essa sua idade , 78 anos, ao invés de lhe deixar mais prudente, mais decente, mais lúcido, está deixando ou já deixou este senhor caduco e com alta dose de retardamento moral.

    ResponderExcluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.