06/04/2015

Quando sangra a Lua

Haja luminares no céu para separar o dia e a noite. E sejam eles para sinais, para tempos determinados, para dias e para anos”.

As aspas acima estão no Gênesis, que conclui o versículo lavrando que fez “Deus os dois grandes luminares: o luminar maior para governar o dia, e o luminar menor para governar a noite".

Muitos veem o Sol e a Lua como emissores de “sinais, para tempos determinados” e um dos sinais mais significativos àqueles que creem em tais caracteres é a Lua de sangue, tida como índice de maus agouros, pois o fenômeno potencializaria “as forças do mau”.

Screen 002

Independentemente do misticismo que envolve a Lua de sangue, o espetáculo proporcionado é uma beleza e ocorre sempre que a sombra da Terra encobre totalmente a Lua e os raios do Sol, filtrados pela atmosfera da Terra, projetam no satélite um tom avermelhado. É como se a sombra da Terra fosse um imenso papel celofane vermelho, através do qual vemos a Lua.

Screen 001

A terceira Lua de Sangue, em menos de um ano, ocorreu no sábado de aleluia (04.04) e é parte de um raro fenômeno, a Tétrade, uma sequência de quatro eclipses totais da Lua que ocorrerá apenas oito vezes neste século. O primeiro eclipse dessa tétrade ocorreu em 15.04.14, o segundo em 08.10.14, o terceiro em 04.04.15 e o quarto acontecerá em 28.09.15.

Screen 004

Mas a Lua de Sangue do sábado passado (4) não pode ser visto do Brasil. Foi visto com clareza em toda a Oceania, em toda a Ásia e em alguns estados dos EUA e Canadá.

Screen 005

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.