28/04/2015

Enquanto isso…

No Hangar, ontem (27), na abertura da VI Conferência Internacional dos Direitos Humanos, presentes o presidente da OAB Nacional, Marcus Vinícius Coelho, o ministro Ricardo Lewandowski, presidente do STF, o presidente da OAB-PA, Jarbas Vasconcelos, o ministro da Pesca e Aquicultura, Helder Barbalho, o governador do Pará Simão Jatene, espalma a mão…

Shot 011

divisoria

A um grupo de professores da rede estadual de ensino, que a mais de 30 dias em greve, portavam cartazes de protestos ao governador.

Shot 012

As duas fotos acima são de Ricardo Amanajás, para o Diário do Pará.

divisoria

E do outro lado do mundo, em Katmandu, os nepaleses fazem a faxina nos destroços causados pelo maior terremoto sofrido no país nos últimos 100 anos, que deixou, até agora, um saldo de mais de 4 mil mortes e prejuízos materiais de cerca de US$ 10 bilhões. A foto é de Bernart Armangue, para a AP.

nepal1

divisoria

E não se descuidam de fazer as preces em um dos altares que restaram intactos no templo de Indrayani. A foto é de Bernart Armangue, para a AP.

bernat

divisoria

Entrementes, longe do Nepal, o maltes Swasie Turner faz história ao ser o primeiro cadeirante a descer, em rapel, as muralhas de La Valetta, na Ilha de Malta. A foto é de Darrin Lupi, para a Reuters.

lupi

8 comentários:

  1. Ainda não entendi a presença do dono do talho do peixe federal num evento da magnitude desse Congresso.
    Realmente, falta educação no Estado do Pará, inclusive para esses professores que protestaram em local inapropriado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Um ministro de Estado é um plenipotenciário do Governo Federal independentemente da pasta que ocupe e o protocolo rege que, em estando presente, principalmente se for convidado, ele deve ser parte da mesa de autoridades, pois ele é, de fato e de direito, uma autoridade da República, seja ele dono de um talho de peixes ou de um dos muitos restaurantes que os tucanos construíram com o erário e distribuíram entre os amigos.
      Quanto aos professores, com certeza eles aquilataram que ali seria o único lugar em que o governador poderia, por meros instantes, prestar atenção neles.
      Quem está aperreado, meu caro, não escolhe lugar para dizer onde dói.
      No Pará falta muito mais coisa além de educação, inclusive um pacto pela educação.

      Excluir
    2. Erraram, então, ao convidar o dono do talho do peixe federal. Deve ser coisa do Jarbas Vasconcelos.

      Excluir
    3. Não, o Jarbas não tem a culpa do crime que você o acusa. O evento foi internacional e capitaneado pela OAB nacional e o protocolo determina que sejam convidados o presidente da República, o governador do estado que sedia o evento, o prefeito da cidade idem, os presidentes da Assembleia e Câmara Municipal e os ministros de Estado cujo domicílio seja o estado que sedia o evento.
      Você não tem muita noção de protocolo e muito menos de talhos de peixes.
      E não se esqueça: peixe é peixe. Não há peixe federal, estadual ou municipal. E ministro é ministro.
      Só os restaurantes é que são específicos.

      Excluir
    4. Não é o peixe que é federal, mas sim o talho, todo bom mercado, tem um talho. Bom pra fazer bons negócios, inclusive vender peixe e seus derivados.

      Excluir
    5. Mais uma vez você estou. O negócio do Ministério da Pesca não é tocar talhos e nem vender peixes. Você deve ser daqueles que pensa que engenheiro mecânico aprende a consertar carros.
      E essa conversa já está ficando pitiú.

      Excluir
    6. Essa(e) coxinha tá mofada(o). Taca-lhe pau, Parsifal! kkkkkkkkkkk

      Excluir
  2. coxinha incomodado.

    ResponderExcluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.