31/07/2014

Enquanto isso, na faixa de Gaza…

Os israelenses derrubam até mesquitas na faixa de Gaza. É a tal força bruta, mãe da insensatez e filha da desproporcionalidade.

Shot 007

14 comentários:

  1. Ora, vamos lá. Palestina é um país? Existe um governo? Se as respostas forem: sim! Então um país acoita terroristas, que construíram túneis com a intenção de invadir Israel e destruir o país transformando-o num mar de sangue judeu, os mesmo lançam milhares de foguetes contra Israel (Se acertou o alvo ou não não vem ao caso), usam civis como escudo, lançam foguetes em locais vizinhos à escolas e hospitais para tentarem se proteger, e Israel é que é o errado da história? Tá tudo errado. Os palestinos são os únicos responsáveis por essas mortes, pois são tão covardes que se escondem atrás de vítimas inocentes. De uma coisa tenho certeza, se os palestinos pararem imediatamente de atacar e ameaçar a soberania israelense essa guerra para e ninguém mais vai morrer. Porém, se Israel recuar tenho certeza que muitos judeus vão morrer, pois o Hamas não quer apenas paz. Quer a extinção de Israel. Portanto a saída é o mundo pressionar o Hamas para baixar as armas. Só que está acontecendo o contrário, países como o Brasil condenam veementemente Israel pela guerra, mas esquecem "quem costuma atirar primeiro."

    É triste sim vermos inocentes morrendo a todo instantes do lado palestino, mas só não acontece o mesmo do lado israelense porque o país tem competência para evitar isso e não se esconde atrás de inocentes.

    Uma coisa tenho certeza. Israel não será vencido. Acreditem ou não, não me importo com isso, Israel é um povo diferente e já provou isso ao mundo. É melhor ficar ao lado de Israel do que contra. As promessas de Deus não falham e Ele mesmo disse que abençoaria aqueles que abençoassem Israel e amaldiçoaria os que amaldiçoaram Israel. Por isso, Shalon Jerusalém.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É a chula história do 7x1. Quem pode apelar para a força bruta, apela. A eterna peleja entre árabes e israelenses desafia qualquer tipo de lógica e estabelece um paradoxo mero: os dois lados têm razão.
      Não tomo partido nisso, pois tenho respeito e admiração por ambos os povos.
      No dia em que tiver uma escola em Tel Aviv bombardeada, uma Sinagoga destruída, ou coisa que o valha, eu posto a foto. Espero não postá-la, pois não desejo a morte de civis em desinteligências militares e geopolíticas.
      Shalon Jerusalém!

      Excluir
  2. Deputado, porque vc mantém uma foto do Arafat em seu blog?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A foto remete a um breve resumo histórico da história de Arafat e a sua luta pelo estado da Palestina. Sou um admirador de Arafat. Ele, mais do que ninguém, personificou a causa palestina. Foi, contra todas as vicissitudes e do imenso poder político e bélico de Israel, um guerreiro formidável da guerrilha que manteve as fronteiras de um território que ainda hoje contém uma nação aos frangalhos.
      Soube ter a humildade de construir a paz com Israel, quando viu que ela poderia ser o tento que faltava ao reconhecimento da Palestina, e hoje, pelo menos, o mundo reconhece a Autoridade Palestina como um território implantado.
      A morte de Arafat, antes da consolidação da paz mergulhou a Palestina em um luta intestina entre grupos de poder, uma das causas do que ocorre hoje, quando a peleja entre o Hamas e Israel, faz perecer já quase um milhar de palestinos civis, que tudo que desejam é o que eu, você, e os que amam querem: viver em paz.

      Excluir
    2. Deputado, duvido seriamente desse "viver em paz". Eu já convivi um tempo com palestinos na Europa e 80% deles apoia o Hamas e não quer só um Estado, mas sim jogar os judeus no mar

      Excluir
    3. O povo palestino e o povo judeu querem viver em paz. O que corrói a paz é a sede de poder o patrimonialismo territorial dos grupos de poder. O povo sofre nas guerras e não a quer.

      Excluir
    4. Parsifal;

      Os palestinos querem uma coisa: que os judeus desapareçam e eles retornem a ocupar a região habitada por eles desde que Tito Vespasiano varreu os judeus do mapa no ano 70 da era cristã. Os judeus querem uma coisa: ficar neste território reconquistado por eles depois de 1.878 anos. A linguagem de ambas as partes neste conflito tem sido preferencialmente a das armas, e neste aspecto os judeus evoluíram muito mais do que os palestinos.

      O fim dessa história pode estar codificado na Bíblia, que fala em guerras, guerras e guerras. Uma coisa é certa: os judeus nunca terão paz na região, e a escalada da violência nunca vai acabar. Está escrito. O Hamas evoluiu em armas, mas os judeus também contam com o míssil anti-missil, um elemento que a comunidade internacional finge não dar nenhuma importância, mas que sem ele os mortos do lado de Israel seriam muitos e os estragos também.

      Pergunto: se você atira várias vezes em mim, mas eu sou salvo por um colete a prova de balas, por acaso não me é lícito devolver a agressão só pelo fato de que você não usa um colete igual ao meu? Claro que isso não faz sentido. Israel tem todo o direito de retaliar aos ataques de centenas e milhares de mísseis palestinos. E ninguém poderá encenar um bom-mocismo em favor de crianças palestinas mortas em uma escola da ONU, depois da provocação do Hamas.

      Talvez viva para ver um dia a desgraça suprema, quando agredirem Israel com armas químicas ou atômicas e os judeus seus aliados do mundo ocidental fizerem chover artefatos termonucleares na cabeça dos palestinos e persas, quem sabe arrastando a Rússia e China para a obra do fim do mundo. Aí todos estarão satisfeitos, quem sabe sobre a forma de espíritos infelizes que vagam num mundo totalmente destruído, escurecido e gelado.

      Excluir
  3. Sionistas assassinos. Aprenderam com os nazistas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Queria ver se um país da América do Sul passasse a bombardear o Brasil e querer a extinção do povo brasileiro se você não apoiaria um revide de nosso exército. Falar é fácil.

      Excluir
  4. Deputado acho que agora tá explicado o porque da mesquita ter sido atacada. Os jornais noticiaram ontem que a mesma era abrigo de terroristas. Guardavam armas, faziam disparos de seu mirante e tinha até um túnel sob a mesma.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda sou dos tempos em que os ritos eram sagrados. Para mim os templos são santuários inexpugnáveis. Apesar de muitos considerarem Sharon um guerreiro sanguinário ele conquistou o meu respeito por nunca ter profanado santuários.
      Durante os mais duros conflitos com Arafat, guerrilheiros dele se homiziaram em Nazaré, um santuário. Sharon ordenou ao exército que não disparasse um único tiro. Situou o santuário, cortou água e luz, e esperou que os guerrilheiros fenecessem. Israel tem todas as condições táticas de sitiar qualquer local em Gaza sem uso de força bruta.
      Mas guerreiros românticos são coisa dos tempos de Sharon e Arafat.

      Excluir
    2. O problema é que para o Hamas não existe "ritos sagrados". Se eles pudessem, destruiriam todas as sinagogas e templos cristãos do mundo. Muito bonita a atitude de Sharon e Arafat, mas Israel está lutando contra terroristas e terroristas não merecem respeito. Se eles querem esse respeito, deixem de ser covardes e não se escondam em igrejas, escolas e hospitais. É isso que o Hamas quer, que o mundo critique Israel por ter derrubado uma mesquita, quando na verdade eles derrubaram um refúgio terrorista.

      Excluir
    3. O outro lado da mesma moeda:

      http://noticias.gospelmais.com.br/muculmanos-divulgam-video-explosao-tumulo-jonas-69843.html

      Excluir
    4. Terroristas homiziados dentro de uma mesquita, de uma igreja católica, de um templo, evangélico ou de uma sinagoga, não transforma esses santuários no que os terroristas são. O que é sagrado é sagrado e não deve ser profanado.
      A atitude de Sharon, se fosse seguida, teria o mesmo efeito: os terroristas sairiam de lá do mesmo jeito.

      Excluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.