21/07/2014

Drops de manga rosa

> Em busca do 2° turno

Shot 020

Conta o blogueiro brasiliense Kennedy Alencar que o vai-ou-não-vai ter 2° turno na eleição presidencial faz os empresários que querem ver a presidente Dilma fora darem dinheiro não a Aécio Neves, que é o sonho de consumo deles, mas à chapa ecosocialista de Eduardo Campos.

É que a comandita quer ter certeza de que haverá 2° turno, pois já dá como certa a vitória do tucano nesse round, por isso precisa turbinar Campos, para ver se ele chega na casa dos dois dígitos.

O Pastor Everaldo não concorda e vai denunciar os empresários referidos por preconceito evangélico, pois investir nele surtiria o mesmo efeito.

div

> A dança da ceifadora

Na semana que passou a ceifadora passou o foice em três personalidades famosas. Dois no Brasil e um nos EUA:

Shot 025

1. João Ubaldo Ribeiro, escritor de muitas obras, mas a prima, indiscutivelmente, é “Viva o povo brasileiro”, que embora o título possa ser índice de ufanismo da raça, na verdade traça o retrato cru e nu da formação dela, com todas as suas mazelas, desde a colonização até hoje.

linha

Shot 027

2. De formação erudita e variada, o psicanalista, teólogo e escritor Rubem Alves foi um dos mais respeitados intelectuais brasileiros. Dele li, por um mero acaso (alguém esqueceu o livro na bolsa da poltrona do avião. Eu li e deixei de volta na bolsa de outro voo: se fizeram como eu fiz, ainda deve estar voando por aí), um único livro, “Tempus Fugit”, uma espécie de coletânea de crônicas”.

linha

Shot 029

3. E a indesejada das gentes fechou a semana (domingo, 20) com o galã do cinema James Garner, que parte deixando 65 longas e não sei mais quantos da premiada série dos anos 70 (eu adorava) “The Rockford Files”, no Brasil “Arquivos Confidenciais”.

Dos longas, para mim um dos melhores foi “Sayonara”, drama dirigido por Joshua Logan, no qual Garner contracenou com o ido monstro sagrado, Marlon Brando.

Outro que vale ver, para quem gosta de filmes de guerra, é “The Great Escape”, no Brasil “Fugindo do Inferno, dirigido por John Sturges, que reuniu uma verdadeira constelação no elenco: o próprio Garner, Steve McQueen, Richard Attenborough, Charles Bronson, Donald Pleasence e James Coburn.

A propósito, eu já contei para vocês que conheci Sir Richard Attenborough em Tucuruí? Mas isso é outra história…

Garner fez também o imperdível “The Notebook”, no Brasil, “Diário de Uma Paixão”, dirigido por Nick Cassavetes.

div

> Contra todas as probabilidades

Shot 031

Dificilmente a Malaysia Airlines se vai recuperar das duas tragédias que abateram dois dos seus Triple Seven (Boeing 777) em um período de pouco mais de quatro meses de uma para outra, singularidade que desafia a teoria de que é altamente improvável que um acidente aéreo se repita em uma mesma companhia em um período tão curto.

As ocorrências - o MH370, em 08.03.14, cujo desaparecimento até hoje permanece um enigma, e o MH17 em 17.07.14, com certeza derrubado por um míssil disparado a partir do conturbado território ucraniano que peleja pela anexação à Rússia - vitimaram mortalmente 534 pessoas de diversas nacionalidades.

Após o desaparecimento do MH370, a Malaysia Airlines, com cancelamentos e reembolso de bilhetes, acumula perdas de 102,9 milhões de euros (R$ 308,7 milhões). No dia 17.07, com a tragédia do MH17, as ações da aérea caíram 18%.

div

> Milícias populares

Shot 004

O PCO (Partido da Causa Operária), conhecido pelo bordão “Quem bate cartão não vota em patrão”, e que tem como candidato a presidente Rui Pimenta, tem como uma das propostas do seu programa de governo o “direito da população a se armar”, que consiste em trocar polícia e Exército por um “sistema de milícias populares”.

Ainda bem que o Pimenta está com apenas 0,7% na pesquisa.

2 comentários:

  1. Deputado ainda aguardo seu post sobre a eleição para DEP. Estadual e federal no Pará. Quais as coligações? Quantos cada uma deve fazer? Queria saber a opinião de quem está dentro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda não tive tempo de fazer esses cálculos, mas deverei fazer em breve.

      Excluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.