06/02/2014

Simão Jatene onera o Pará em R$ 1,2 milhão por ano em pagamentos a parentes e agregados

Shot004

Na esquizofrênica “Mensagem do Governo do Pará à Assembleia Legislativa 2014”, Simão Jatene, em hipocrisia a preço vil, opinou que o Pará deve ser dividido entre os que têm ética e os que não têm ética.

Já disse que não faço discursos morais porque a política é amoral, todavia, concordo com a sugestão do governador: vamos dividir o Pará entre os que têm e os que não têm ética e inauguro a coluna dos que não têm ética com o próprio Simão Jatene, que é totalmente desprovido dela.

Demonstro com o excerto da matéria publicada na Folha de São Paulo, em 03.03.2013:

“O governador do Pará, Simão Jatene (PSDB), tem ao menos sete familiares, além da ex-mulher e da ex-cunhada, em cargos de confiança no Executivo, no Legislativo e no Judiciário do Estado.

Todos esses cargos são preenchidos sem concurso.

Nas folhas de pagamento há, por exemplo, filho, nora, genro e cunhada. Somados, os salários ultrapassam R$ 100 mil mensais.

A lista de indicações aumentou com a recente eleição de Zenaldo Coutinho (PSDB) para a Prefeitura de Belém.

A ex-mulher Heliana Jatene assumiu o comando da Fumbel (Fundação Cultural de Belém), e a cunhada Rosa Cunha, a Companhia de Desenvolvimento da Área Metropolitana. Ambas com salário de R$ 15 mil.

Um dos indicados é o filho do governador, Alberto Jatene, que ganha R$ 14 mil como assessor jurídico do Ministério Público do Tribunal de Contas dos Municípios.

A procuradora-chefe do órgão, Elisabeth Massoud, é vizinha da família do governador em uma casa de praia.

A nora do governador, Luciana Jatene, mulher de Alberto, é coordenadora do gabinete do desembargador Cláudio Montalvão das Neves, com salário de R$ 10 mil no Tribunal de Justiça do Pará.

A mulher do desembargador, Rosa das Neves, virou assessora especial do governo paraense em 2011.

O sobrinho do governador, Simão Tomaz Jatene é assessor do senador Flexa Ribeiro (PSDB-PA) desde maio de 2011, e o filho do senador, Flexa Filho, se tornou assessor especial do governo em fevereiro de 2011.

A filha do governador, Izabela Jatene, coordena o principal programa do governo do Estado na área de segurança, o ProPaz.

Ricardo Augusto Garcia de Souza, genro de Simão Jatene, marido de Izabela Jatene, é chefe de gabinete do presidente do TCM-PA, com salário de R$ 19 mil.”.

O cabide onde se penduram os xerimbabos foi fornido à margem do enquadramento da Súmula Vinculante nº 13, o que faz de Simão Jatene, além de antiético, um dissimulado que dribla os princípios estabelecidos no Art. 37 da Carta Magna:

“A administração pública direta e indireta de qualquer dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios obedecerá aos princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência e, também, ao seguinte:”

Além da ausência de ética, há ausência de impessoalidade e moralidade na tunga dos mais de R$ 1,2 milhão por ano que os agregados de Simão Jatene cometem, e não elide a desfaçatez o pagamento se espargir por vários poderes pois, como afirma o próprio Simão Jatene em seus arroubos de estelionato moral, todo o dinheiro público sai de um bolso só: o do cidadão.

Tenho hoje uma certeza retrospectiva: Simão Jatene tem mais de 350 anos de idade, pois Molière inspirou-se nele para escrever, em 1664, a sua mais famosa comédia: Tartufo.  

Para ler um infográfico com o cabide de R$ 1,2 milhão por ano do antiético governador, clique aqui.

Para ler a íntegra da matéria da “Folha”, clique aqui.

26 comentários:

  1. Nenhuma novidade. Isso acontece em qualquer governo. Que atire a primeira pedra quem não emprega parente nenhum, ou até mesmo, apadrinhados. Eu se fosse governador, arranjava emprego até pro vizinho chato. kkkkkkkk

    ResponderExcluir
  2. Deputado, gostaria que o senhor postasse em seu blog aquele vídeo que o senhor aparece falando bons bocados do seu chefe Jáder Barbalho, em uma eleição passada pra Governador.
    Contando com seu bom senso, aguardamos retorno.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Requerimento indeferido. Faça um blog, consiga o vídeo e poste-o você mesmo. A internet tem essa vantagem: é o mais democrático meio de comunicação da história.
      Mas se você gosta de me ver e ouvir falar, assista o horário de liderança da Alepa, onde eu tiro a roupa do Jatene.

      Excluir
    2. É verdade, faço minhas suas palavras: democracia é assim mesmo

      Excluir
    3. Ao número 2. Com certeza a falta de argumentos para defender o pescador Lorota, lhe deixa sem nenhuma criatividade. Por favor daqui a pouco vc vai lembrar Pedro Alvares Cabral para defender o impossível. O fim está próximo e seu DAS também.

      Excluir
  3. A informação postada nesse blog, ultrapassa a questão moral. Isso é crime, nepotismo cruzado.

    ResponderExcluir
  4. bem esplanado as falcatruas do governador plo deputado so falta o nobre deputado explicar como o tambem dissimulado senador jader barbalho conseguiu arrecadar milhoes do bampará e da antiga sudam e ate hoje naõ prestar conta a famosa justiça.vossa exelencia me fez lembrar o famoso beria da policia de stalin ,que uma vez perguntado como manter a lealdade daqueles homens ao seu chefe? respondeu de imediato comigo não tem conversa meto o porrete,fico aqui pesando como o nobre não pode meter o porrete,sem titubear mete a lingua nos adversario.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Consiga, por sua própria conta, a explicação que demanda. Tente falar com o Jatene, quem sabe ele lhe explica, pois ele também entende de Banpará e muito, mas muito mesmo: ele era secretário do então governador Jader Barbalho e o Jatene também é especialista em não prestar conta com a Justiça: a ação penal 465, que julga o famoso Caso Cerpasa (falcatrua de R$ 60 milhões) ainda rola após 8 anos e é um dos motivos que o governador pensa em renunciar em final de março: a ação sairia do STJ e viria para o Estado onde ele domina.
      Já que você gosta de porrete, se quiser mais tem.

      Excluir
    2. sr deputado não tenho procuração e nen tão pouco faria a defesa do jatene. mas o que me deixa intrigado e que de uma hora pra outra na sua visão o homen virou o pior admnistrador do pais.sera que a aproximação das eleiçoes da te deixando tão critico ou e a esperança de se apolerar com a sua turma da pesada na sede do governo que esta te jogando para o vale tudo!

      Excluir
    3. Não precisa de procuração: eu aceito a defesa sem procuração mesmo.
      Desde o final de 2012 declarei, na tribuna da Alepa, que não mais apoiava Simão Jatene e trabalharia para que o PMDB fizesse o mesmo.
      As minhas críticas, todavia, sempre foram respeitosas pois sempre mantive o respeito ao governador, pois ele, idem, sempre me respeitou.
      Na terça-feira, saindo da sua posição de governador, desceu ao chão e chamou o PMDB para a briga na lama. Eu sou o líder do PMDB, e sei brigar no tapete, no tatame, na tábua e na lama.
      Nunca precisei, não preciso e se um dia eu precisar não procurarei governo algum para pedir esmola. Sei colocar comida na mesa sem me ajoelhar a governos e se um dia eu precisar me ajoelhar para comer, morro de fome.
      Respeito todos os que me respeitam e não tenho nenhuma consideração com quem me falta com o respeito.
      Alguns já conseguiram me quebrar, mas não nasceu ainda quem me dobre.
      Este sou eu: muito prazer conhecê-lo. Quem é você mesmo?

      Excluir
  5. Poça deputado, o senhor deve ter tido um trabalho danado pra procurar e encontrar essa soma , na tentativa de querer desqualificar o discurso do governador que vossa excelência não teve a coragem de, em nome da oposição, pelo menos , nstruir os dois deputados que se pronunciaram, já que todos sabem gostas mesmo é de agir nos bastidores, ou melhor, nos padrões podres em que circulas.
    Esse valor que chegas com a soma dr todos os podres do estado, como se parente não pudesse exercer cargo algum em qualquer lugar, é o que a tua tropa tira de propina por semana, isso se levarmos a conta bem por baixo. E não sou eu que digo isso, deputado, são os números, os muitos exemplos que temos na vida da tua thurma...que é mesmo da pesada. Acostumada a tirar até tomate de feirante da Ceasa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Identifique-se, coloque os nomes e os números e o seu comentário terá credibilidade. Da forma como está colocado, você não passa de um dissimulado (igual ao governador que tenta defender). Se for para tratar assim, com cretinice o caso, eu posso lhe responder da seguinte maneira:
      Você é um dos agregados do governador e tunga o contribuinte em R$ 20 mil por mês, ou seja, é dentre todos os apaniguados o que mais ganha para não fazer nada.
      E eu ainda tenho uma vantagem sobre você: não sou anônimo.
      Para sua informação: o governador e sua súcia, pressionaram o presidente da Alepa para que não fosse eu a falar pela oposição, porque sabiam que se fosse eu eles não sairiam de lá como entraram e quem tem a prerrogativa de determinar quem fala pela oposição, e pela situação, é o presidente da Casa. Leia o Regimento para não comentar idiotices, afinal você ganha muito bem para isso. R$ 20 mil por mês.

      Excluir
    2. Será que o senhor iria falar igual como falou do seu chefe Jáder Barbalho em épocas não tão longas assim?

      Excluir
    3. De jeito algum. O Jatene tem uma pauta muito mais longa e é atual, pois (des) governa o estado do Pará nesse exato momento: a pauta é ele e ele foi quem chamou a pauta. Quem não suporta raios não entra em trovoada.

      Excluir
    4. nossa, esse defensor ganha vintinho? categoria!!! ainda tem varios outros parentes empregados mas melhor deixar pra lá!

      Excluir
  6. Em 04/12/2005 o Diário do Pará, publicou reportagem onde mostrava para sociedade, que a "Famiglia" Jatene e agregados, chegavam a mais de 22/24 nomes em funções na administração publica direta e indireta. Um verdadeiro festival de "nepotismos" cruzados e "descruzados" em todas as esferas possíveis e imagináveis...

    Acredito que se procurar pelos nomes ali apontados, certamente vamos reencontra-los... ou seja, o investimento do estado na saúde financeira da "Famiglia Jatene" ficará muito acima destes 1,2 milhões inicialmente descobertos...

    ResponderExcluir
  7. Deputado o Senhor mexeu na ferida dos sangue-sugas dos tucanos...aliais acho que a maior parte de seus leitores são seus adversários tucanos desesperados, e mais acho que eles são seus maiores fãs...kkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  8. Porque o liberal que de liberall nada tem, não divulga essas coizinhas do sr. Jatene será que tem medo de perder a ajudinha

    ResponderExcluir
  9. É muita safadeza. E o Jatene, ainda tem a cara de pau de falar em ética.

    ResponderExcluir
  10. Então é por isso que nunca ele foi atrás da verdade dentro da SEPAq, pois lá os parentes da diretora administrativa e financeira são de carrada: no jurídico a sobrinha vai uma vez ao mês(DAS 4),Helder Lima na informática (DAS 4), Evelyn no financeiro (DAS3) chega às 11h e sai ás 13:30, Abraão no controle interno (DAS 3) e passou para ágata para receber mais, fora os outros que são parentes e nem lá vão, e aí vem a pergunta ao senhor governador, qual a diferença que irá fazer no cofre do Estado tirando as gratificações de quem realmente trabalha e continuar com os chamados DAS que muitos nem sequer vão nas secretarias? ABSURDO é o minimo, eu espero que o povo der o troco na hora de VOTAR!!!!!!

    ResponderExcluir
  11. Não é discutível a capcidade técnica do Simão, ele é preparado, o problema dele é a desfaçatez, a forma dissimulada como ele se coloca à frente do Governo. Ontem eu seu programa oficial de rádio, disse " não vejo problemas de alguém fazer oposição política, isso é democrático o problema são àqueles que fazem oposição ao Pará, esses são abomináveis.

    Não tem a humildade de enfrentar a oposição sequer das meninas de Santarém, de jornal, de qualquer um que discorde de sua posição.

    Tenta empurrar garganta abaixo na população as suas obras fictícias, vive de propaganda.

    E por fim é o Governador abelha, quando não tá voando tá fazendo cêra. o Almir que o conhecima muito bem dizia ele é excelente tecnicamente, o problema é que ele não gosta de trabalhar.

    Nos últimos 100 dias quantos dias o Simão esteve trabalhando?

    ResponderExcluir
  12. Mas isso é uma orgia, nos moldes de Sodoma e Gomorra, regada a dinheiro público. E o moço que ocupa o Palácio dos Despachos, em sua propaganda medonha fala em " trabalho sério " Será que ele pensa que nossos ouvidos são penicos?

    ResponderExcluir
  13. O Ministério Público sai daqui de Belém para "investigar" prefeitura "anã", enquanto na máquina do Estado tudo pode acontecer, pois para ser transparente o MP deveria começar a lição de casa dentro do governo do estado, pois fica parecendo que só existe lei para quem o governo quer e aí o MP deixa de transparente e passa a ser "político", uma pena.

    ResponderExcluir
  14. A SEPAq virou sem lei, sem respeito e sem tudo depois que passou para o nanico PP, o sr Luiz Rabelo faz o que quer e bem entende e a direção do partido só faz engoli, pois o que esse secretário e a diretora Elizabeth Lima estão fazendo é a coisa mais IMORAL que possa existir. Acorda MP, TIRA PELO MENOS OS PARENTES QUE NÃO VÃO TRABALHAR O JURÍDICO PARA NÃO FICAR DE PORTAS FECHADAS, pois os DAS não pisam lá, a tal diretora colocou dois concursados de nível médio e que não tem experiência em despachos jurídicos para que o setor não ficassem o dia todo fechado, pois a sobrinha da diretora que tem DAS de coordenação é funcionária de uma prefeitura aqui próximo, mas isso pode, VERGONHA!!!!!!

    ResponderExcluir
  15. Conta um cabloco do marajo que em uma de suas viagens pelo interior do Pará, que é difícil , que o desgoverrnador, parou em casa para pedir água, e a senhora dona da casa, chanou um rapaz pelo nome de simãozinho, um dos assessores que estavam junto preguntou p or que simãozinho , a senhora respondeu, ele é vadio, vadio qdo ele não está pescando tá tocando violão, dizem que ele só perde pra um governador que mora em Belém,o pior que isso é v erdade

    ResponderExcluir
  16. Denúncia formulada ao MPT sobre a situação dos comissionados do TCM:

    A respeito do IC 001417.2012.08.000/3, em trâmite nesta Procuradoria, informo que, no período de janeiro de 2014 até a presente data, o Tribunal de Contas dos Municípios do Estado do Pará - TCM/PA nomeou apenas 17 Analistas de Controle Externo (antigos Técnicos de Controle Externo) aprovados no Concurso Público nº C-01/2009-NMS/TCM/PA. Em janeiro de 2014, a orientação desta Procuradoria era de que fossem nomeados, no mínimo, 54 servidores efetivos (http://www.prt8.mpt.gov.br/site/node/368).
    As nomeações referidas ocorreram no Diário Oficial do Estado de 13.03.2014 e 12.05.2014.
    A validade do concurso expira em 31.08.2014, por isso é urgente uma medida para garantir o direito dos concursados à nomeação. Isto porque, a Lei Estadual nº 7.371/2009 prevê a existência de 141 cargos de Analista de Controle Externo, dos quais apenas 92 estavam preenchidos à época das negociações do TAC. Após as 17 nomeações, ainda restam 32 cargos vagos.
    Se esses cargos efetivos não forem preenchidos por concursados até 31.08.2014, serão certamente ocupados por temporários, até que se realize novo concurso, o que não levará menos de um ano, contando com a necessidade de contratação da organizadora, inscrições, provas, recursos e homologação. Com isso, o órgão ganhará muito tempo para permanecer na ilegalidade e imoralidade que tanto maculam a sua imagem perante a sociedade, contratando temporários e comissionados indicados por seus aliados, em desfavor do interesse público, que é de um Tribunal de Contas, órgão de controle, isento e independente de interesses políticos.

    ResponderExcluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.