04/12/2013

Eu nunca pensei acabar tudo assim…

Shot021

Ontem (3) José Genoino entregou uma carta ao deputado José Guimarães (PT-CE), que a repassou ao deputado André Vargas (PT-PR), vice-presidente da Câmara Federal.

Vargas embainhou a carta ao paletó e rumou à Câmara Federal, onde participaria da reunião da Mesa, que apreciaria a abertura do processo de cassação de José Genoino.

Colhidos 4 votos favoráveis à abertura do processo, o que fez maioria, Vargas capitulou: sacou a carta e a ofereceu ao presidente Henrique Alves (PMDB-RN), que interrompeu a reunião, convocou o Plenário e incumbiu o deputado Amauri Teixeira (PT-BA) de ler a carta que, ao final, lavrava a renúncia ao mandato portado por José Genoino.

Shot023

> Políticos presos

Genoino, e os demais políticos condenados, não são presos políticos: são políticos presos. O STF não condenou apenas réus: condenou uma forma de proceder na política.

Os sinais indicam que Genoino não fez da política um meio para acumular riqueza. Não por caráter franciscano, mas por característica pessoal: há pessoas que não carregam essa ambição nos ombros. Mas ele sabia que as suas atitudes, quando ocupou a presidência do PT, não eram corretas jurídica e eticamente.

Até mesmo do ponto de vista da elasticidade moral com que Weber erigiu a “Ética da Responsabilidade”, o núcleo político do mensalão passou das medidas: abandonou Weber e entregou-se ao que tem de pior em Maquiavel.

> Sem análises morais…

Não faço análises morais, pois a moral, filosoficamente, é divorciada da política. Inobstante, não é possível que o Brasil rompa a represa moral que nos acomete sem que aqueles que foram tragados pelas adufas parem de se apresentar como injustiçados e continuem a levantar um estandarte que já puiu.

Como naquela belíssima música do Capiba, “Maria Bethânia”, “eu nunca pensei acabar tudo assim”: algumas pessoas que, de vera, lutaram pela redemocratização do Brasil, em situação tão constrangedora. Mas eles não foram condenados e presos pelo que foram, sequer pelo que são, mas pelo que fizeram.

Shot024

E, por tudo que fizemos, seja para poupar ou apenar, de um ou outro modo, o destino um dia nos bate à porta. E se este dia chega em vida, temos que receber o fardo com resignação, e, já que julgado e transitado está, fazer disso um exemplo de como não se deve fazer política.

Se Dirceu, Genoino, Delúbio, e outros, agissem assim, mesmo condenados, estariam fazendo um grande favor ao Brasil.

13 comentários:

  1. Com o pedido de renúncia do mandato, há algum periodo em que este fica inelegível (resposta com base em quê)?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Lei da Ficha Limpa escreve que se tornam inelegíveis os que renunciam para evitar cassação, o que enquadraria Genoino, pois foi o que ele fez.
      Todavia, nesse caso específico, a lei não se aplica por impossibilidade de efeito: não é possível alguém inelegível ficar inelegível.
      Genoíno já está inelegível porque foi condenado penalmente e a pena já transitou em julgado.
      Por força da Lei da Ficha Limpa, todos os condenados estão inelegíveis por todo o tempo da pena e por mais 8 anos após o total cumprimento dela.

      Excluir
    2. Será que haverá condições para fazer politica ainda? Em tempo esse pessoal afronta com um emprego de 20 mil e depois não sabem porque tantos se antipatizam e se dizem perseguidos, ora...

      Excluir
  2. Ele já vai tarde, infelizmente, esse hipócrita não apodrecer atrás das grades como muitos que são apenados apenas por furtar uma caneta.

    ResponderExcluir
  3. Francisco Márcio04/12/2013 13:21

    Incipiente e sábio foi o voto da Douta Ministra Cármen Lúcia: " estou julgando fatos infelizes. E não histórias muito dignas.
    Quanto a sua assertiva:

    "Não faço análises morais, pois a moral, filosoficamente, é divorciada da política".

    Sempre e reiteradamente Vossa Excelência se expressa de forma deletéria com a política e com seus pares - políticos. Vossa Excelência é dependente da política?
    Busque tratamento, não parece crível, alguém desdenhar e perpetuar-se nessa vida política.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O divórcio. moral/política não é coloquial e sim filosófico e científico. A política se exerce através de regras positivas de comportamento que se instituem em um código de ética, sem exceção da legislação que submete a todos. Mas há discricionariedade eventual nas regras e o homem público, diante de certas circunstâncias, acaba tendo que decidir em desacordo com as regras, se a obediência circunstancial a elas ofende um bem maior que é o bem comum. A essa execução Weber chamou de ética da responsabilidade, mas isso, idem, não pode ser colimado com princípios morais, que são universais e subjetivos.
      O que eu faço é declarar fatos: a política como ela é. Digo isso aqui, em palestras, em comícios, para que quem ouvir e discordar do modo, seja um agente de mudança, pois somente através da política as coisas ocorrem sejam elas boas ou más. A política é a responsável geral de tudo de bom e tudo de ruim que ocorreu, e ocorre, na história.
      É por isso que a exerço, e como estou nela, mesmo com a visão crítica que dela tenho, não estou isento dos seus males. Já me impus data para sair por moto próprio, mas posso ficar fora dela por outros meios.

      Excluir
  4. João Farias04/12/2013 16:11

    Getúlio Vargas, saiu da vida para entrar na história. José Genuino, saiu da vida pública política, para entrar na PAPUDA.
    Só que a corja de corruptos do Congresso, vai fazer de tudo para que o presidiário consiga a aposentadoria por invalidez, mesmo com o parecer contrário das juntas médicas. É um absurdo, termos que pagar um salário de R$ 26.000,00, para um pilantra, enquanto brasileiros decentes, estão penando nas mão de perítos do INSS, para conseguir um laudo favorável a uma misera aposentadoria, e não conseguem.Isto é Brasil.

    ResponderExcluir
  5. Lula deve estar cantando aquela musica...........Amigos presos...Jenuino e Dirceu, amigos sumidos assim......PISOLATO na Italia. Amigos presos amigos sumido assim pra nunca mais votarmo no PT OH não chores mais, não não chores mais Ô Ô.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo não fiquemos tão animados, quantas vezes usamos venenos para todo tipo de praga em nossas casas e eles sempre voltam! não é mesmo! com ajuda de membros da própria casa que não relaxam com a mesma.

      Excluir
  6. Vamos esqueser o PT, pois essas recordações são retrato do mal em si, pra nunca mais.

    ResponderExcluir
  7. Parcifal voto em vc, por ser paraense nascido no beiradão e ter o umbigo enterrado no quintal e gostar muito de ouvir sobre nosso passado de infancia, e isso vc fas muito bem. Não votarei em candidato do PT, a não ser que eles me mostrem onde estão os canteiros das mudas das milhões de arvores que a Ana Julia jurou plantar, não voto no PT eles prometeram o projeto ALPA em Marabá, trousero, Lula, Dilma, e ministros viseram um circo aque , e atae hoje nada, não voto no Elder por ser filho do Jader.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela parte que me toca...

      Excluir
    2. Deputado. isso deve suplica de muitos de seus, tomara muitos e eleitores.

      Excluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.