22/11/2013

Propinoduto Tucano: mais nomes são revelados

propi

Os detalhes do “Propinoduto Tucano”, guardado a 17 chaves pelo CADE, PF e imprensa, começa a fornecer os nomes dos principais protagonistas do maior e mais contumaz esquema de corrupção já desvelado em S. Paulo, e no Brasil.

Pela sua continuidade, o esquema criou ventosas no próprio Estado, pois atravessou três governos do PSDB: os governos Mário Covas, Geraldo Alckmin e José Serra, e por suposto, tinha como objetivo principal o abastecimento do caixa dois do PSDB e do DEM.

> Nomes de alta plumagem

O jornal “O Estado de S. Paulo” revelou ontem (21), que Everton Rheinheimer, ex-diretor de vendas da Siemens, e um dos lenientes no processo, entregou, em 17 de abril de 2013, uma declaração ao CADE afirmando que receberam propinas para facilitar a formação do cartel de empresas que venciam os bilionários contratos do metro: o atual chefe da Casa Civil do governador Geraldo Alckmin (PSDB), Edson Aparecido; o deputado federal Arnaldo Jardim (PPS-SP); Jurandir Fernandes, secretário de Transportes Metropolitanos do governo de São Paulo; José Aníbal, secretário de Energia do governo de São Paulo e Rodrigo Garcia, secretário de Desenvolvimento Econômico do governo de São Paulo.

Everton Rheinheimer também coloca sob suspeita o senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP), o ex-governador do DF José Roberto Arruda (ex-DEM), o vice-governador do DF, Tadeu Filipelli (PMDB), o deputado federal Walter Feldman (PSB-SP), e o deputado estadual Campos Machado (PTB-SP).

> Segredo de Justiça

Procurada pelo jornal, a PF declarou que não pode falar sobre o assunto “porque o inquérito corre sob segredo de Justiça”. Os tucanos têm essa prerrogativa: qualquer investigação sobre as suas traquinagens, correm em segredo de Justiça. O segredo é tanto que, em algumas ocasiões, nem a Justiça toma conhecimento.

> Armação do PT

As autoridades citadas por Rheinheimer negam-lhe as declarações, afirmam que o processarão por calúnia, e declaram que ele agiu orientado pelo PT, sob a coordenação do ex-deputado Simão Pedro (PT-SP), hoje secretário da prefeitura de São Paulo.

8 comentários:

  1. Meu amigo caro Parsifal , saindo um pouco do tema propinoduto, a justiça bloqueou os bens do Duciomar RR (Refugo de Reciclagem) e da Suely , até o limite de 98 milhões , só depois de cumprida a determinação é que foi divulgado , a pergunta é se foi cumprida a tal penhora significa que acharam toda grana ou porque apenas bloquearam independente do valor que acharam!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O mandado de bloqueio é emitido para o Banco Central, para o cartório de registro de imóveis, Detran, Bolsa de Valores e todos os órgãos que registrem bens móveis e imóveis. À medida que os bens encontrados vão sendo bloqueados o juízo vai sendo informado. Quando a soma dos bens chega ao valor assinado como limite, a busca cessa.
      O bloqueio só pode ser feito se o bem estiver registrado no nome do réu na ação.

      Excluir
  2. Parsifal, esse bloqueio de bens atinge o imóvel que o Duciomar tem em Miami? Como se faz para bloquear bens do Duciomar que estão em paraísos fiscais e no exterior? Assim como em nome de laranjas pelo Brasil afora?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Justiça de um país não pode bloquear bens em outro país e nem bens que não estejam registrados no nome do indiciado.
      Para que se alcancem bens fora do país é preciso que a Justiça envie carta rogatória que comprove que os bens que se rogam sejam bloqueados foram conseguidos de forma ilegal e elementos de prova suficientes de que pertencem ao indiciado. A Justiça que recebe a carta rogatória faz a sua própria análise e bloqueia, ou não. Ao final do processo, se o réu for condenado, a Justiça brasileira roga o repatriamento dos bens.

      Excluir
  3. Deputado Parsifal fui a São Paulo capital agora em Novembro pelo feriado do dia 15, e papedo com um morador de la procurei a ele sobre estes tais escandalos de super faturamento das novas linhas de metrôs no governo tucanos, e ele me respondeu na lata, esta é uma das novas linhas inalgurada pelo governo do PSDB e que o povo incompetente do PT vive de falar, mais aqui vc ta usando o trasposte, só não lhe aconselho a tentar pegar um barco em Alagoas no rio São Francisco i ir ate Pernanbuco, no projeto de governo do PT.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não está em pauta se o metrô é bom ou ruim, pois 100% dos seus usuários concordam que ele é ótimo. As linhas de metrô de São Paulo são as melhores da América Latina e uma das melhores do mundo. A linha Ouro, que está sendo construída, de Congonhas ao Morumbi, toda elevada, é o primeiro monotrilho de massa da América Latina.
      O que está em pauta é que para fazer isso não seria necessário a formação de um cartel e o pagamento de propinas - já comprovadas - para agentes técnicos e políticos do PSDB (ou para qualquer outro partido), que estão estimadas em mais de R$ 1 bilhão.
      Se o usuário é adepto do famoso "rouba mas faz", é uma terceira questão, que não tem a ver com técnica, política e nem com corrupção: é um mero desvio moral, portanto que roubem, desde que façam.

      Excluir
  4. Beleza meu deputado, e sobre o projeto petista de trasposição do Rio São Francisco, que ja foi gasto oito vezes o valor da obra pra trspor o rio em um percuso de oito centos km, ja torraram a grana toda e agora que foi feito setenta, dizem por la que esta obra morreu no nascedouro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estamos apostando quem rouba mais ou quem rouba menos? Isso me lembra um comício há alguns anos, quando o locutor foi chamar o candidato a prefeito de uma cidade do interior. O locutor encheu o peito e bradou:
      - Agora eu quero uma salva de palmas para aquele que dizem que é ladrão, que é safado, que é corrupto! Pode até ser, mas é o nosso candidato!

      Excluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.