26/11/2013

Polícia Civil entra em greve

Shot005

Entre corriqueiros assaltos a mão armada pelas ruas de Belém e roubo de caixas eletrônicos em prédios públicos, a Polícia Civil do Pará está em greve a partir de hoje (26).

A categoria reivindica carga horária de 44 horas semanais, melhores condições de trabalho, pagamento antecipado das diárias, isonomia entre nível médio e superior, gratificação de escolaridade (nível superior), progressões funcionais e incorporação do abono salarial.

O governo, que ainda convalesce da greve dos professores, canta o estribilho já entoado lá: se as reivindicações fossem atendidas a folha do Estado seria acrescida em R$ 131 milhões por ano, o que extrapolaria o limite máximo de gastos com pessoal imposto pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

Comme il faut, o script dessa greve será o mesmo da que acabou de passar.

Leia o manifesto da Polícia Civil aqui.

6 comentários:

  1. A Nova Santa Casa - inaugurada há menos de dois meses e cujo valor pago pelo governo Simão Jatene foi 100 milhões de reais acima do orçamento inicial - está apresentando a cada dia mais problemas estruturais. O 7° piso, onde funciona a neonatologia, foi totalmente evacuado devido a dezenas de infiltrações, sendo provisoriamente abrigado no segundo. Os deputados estaduais precisam urgentemente vistoriar este prédio e constatar problemas de esgotamento das águas, refriferação, infiltrações, rachaduras, etc.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela informação. Vou relatar isso à presidente da Comissão de Saúde, para que ela requeira uma vistoria.

      Excluir
  2. Caro Deputado,

    Não deixemos que um movimento como este se torne abusivo, despropositado e sem racionalidade. É necessário dialogo e bom senso das partes, governo e categoria unida. Acredito que fazemos jus sim a incorporação do abono em nosso vencimento base, afinal fora feito para os demais cargos da administração direta e indireta. Sugiro leitura da Lei nº 7.644, de 12 de junho de 2012, aprovada no apagar das luzes ai nesta casa legislativa de homens honrados, como o senhor! Talvez uma interpretação basilar possa se fazer perceber que os iguais foram tratados de forma desigual. Isso cria uma insegurança jurídica sem precedente para a historia da república paraense, não deixemos que a falta de bom senso interfira no cotidiano da população paraense, o povo do Pará não merece o descaso, o arbítrio, a insegurança, o démodé, a falta de sensibilidade. Hoje, querendo ou não o governo o policial civil está cada vez mais qualificado, sabe interpretar a legislação infraconstitucional, alguns conversam até em Inglês! Quando se qualifica o servidor, faz-se necessário também uma contribuição remuneratória digna com qualidade para sua família. Não podemos deixar o caos se instalar de forma leviana e agressiva. É preciso respeito com o Policia Civil, afinal só queremos nossa parte que nos cabe neste latifúndio!

    Att.

    Arthur Anaissi

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Anaissi,

      Concordo com você: é preciso remunerar bem os que se qualificam e o governo precisa investir na qualificação dos seus quadros, principalmente na área de segurança pública, infelizmente sempre relegada e sem prioridades.

      Excluir
  3. pra requerer seus pseudos direitos á classe policial vai pra rua faz manifestaçao,pressiona o governo prejudica a populaçaó mas caro leitores na hora que nós pobres mortais vamos a uma delegacia é um Deus nos acuda escrivaos mal educados,delegados que nunca estao issso sem contar que saó uma boçalidade só como diz meu Pai

    ResponderExcluir
  4. Se o prefeito de Belém e os portugueses donos dos ônibus fedorentos e sucateados que circulam em Belém fossem inteligentes, implantariam 10% coletivos com ar condicionados e limpos em várias linhas a exemplo dos fresquinhos(mesmo em numero reduzido e vlr de passagem diferenciada). Com isso atrairia usuários que costumas utilizar veículos particulares, o que reduziria esses veículos nas vias. Mas como são míopes e gananciosos, tudo continua nessa m...

    ResponderExcluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.