21/11/2013

Peixe grande

Shot002

Na postagem “SEPAQ: dispensa de licitação de R$ 2,8 milhões”, foi recebido o comentário abaixo, que, apenas adaptando a forma, para facilitar a leitura, juguei procedente trazer ao FrontPage:

“A pergunta que não quer calar: de quem é o Instituto Ágata?

Agora vejamos: a SEPAQ possui corpo técnico para realizar esses cursos de "capacitação" para aquicultores e pescadores, inclusive é uma de suas atribuições.

Com todo esse dinheiro daria para pagar as diárias dos técnicos e ainda sobraria muita verba.

Geralmente esses "cursos" são realizados em três dias. A diária para municípios mais distantes, passando Castanhal, é de R$ 135,00. Se participarem 10 servidores, para garantir a infraestrutura, e os capacitores, daria um total de R$ 4.050,00.

Alimentação para os "alunos" a R$ 15,00, para cerca de 100 pessoas, durante 3 dias, R$ 4.500,00. Lanche a R$ 7,00 por 3 dias, R$ 2.100,00, mais material didático, por alto, R$ 1.000,00.

Vamos dizer que tudo (superfaturado) daria R$ 20.000,00. Égua, quantos cursos daria pra realizar com R$ 2.800.000,00?!

Ah, e não esquecendo que o mês de novembro já foi e o de dezembro acaba no dia 15.

Eita povo! Ou são muito burros ou muito cara de pau. E ainda contam com a impunidade. Pelo amor de Deus Ministério Público, alguém se pronuncie! A "sensação" é que vivemos numa terra sem lei, terra de coronéis, onde a justiça fica de joelhos e obedece candidamente aos desejos dos poderosos de plantão.”

20 comentários:

  1. Quem é(são) o(s) dono(s) do Instituto Ágata?


    Reginaldo

    ResponderExcluir
  2. PEIXE GRAUDO! A dispensa é possível em certas situações em que a demora do procedimento é incompatível com a urgência na celebração do contrato ou qdo. sua realização puder, ao invés de favorecer , vir a contrariar o interesse público, ou qdo. houver comprovado desinteresse dos particulars no objeto do contrato. Nessa categoria, incluem-se as seguintes hipóteses: 1- Caso de guerra ou grave perturbação da ordem 2- Os casos de EMERGÊNCIA ou de CALAMIDADE PÚBLICA 3- Licitação Deserta etc. Não cabe a dispensa procedida pela SEPAQ. Gostaria de saber o Nome do Consultor Jurídico da SEPAQ que deu parecer favorável endossando essa fraude; será que ao menos o mesmo tem registro na OAB-PA. Senhor Governador mande cancelar esta imoralidade e exonere o Consultor Jurídico e o Secretário Pesca, que estão sendo coniventes com tais irregularidades, mostre que o Senhor não compactua com isto?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ou quando não existe um outro fornecedor

      Excluir
    2. Também quando o produto é único e vendido só pelo representante! Como esse curso tem características diferenciadas ele é unico e só é fornecido pelo seu representante o Gerson !

      Excluir
  3. É deputado. O sr. Jogou um anzol pra piaba e pegou um jáu...pergunte ao governador se ele vai participar dessa pescaria de recursos de campanha junto com o gerson peres ou ele vai se "embuchar"sozinho?

    ResponderExcluir
  4. O Ágata???
    É do seu advogado, Deputado, ou da ex-mulher dele. Não sabia Dr?
    O atual advogado do Prefeito de Marabá, que já realizou diversos concursos e cursos em todo o interland. Dr Inocêncio Coelho Jr. confira lá Dr.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não. Não sabia. Mas qualquer que fosse o dono, a dispensa é indevida.

      Excluir
  5. Parsifal;

    Com R$ 2.800.000,00 o governador Simão Jatene poderia - assim quisesse - acionar o patético secretário e ex-reitor, Dr. Alex Fiúza (aquele que até agora só fez intimidações e piadas de mau gosto aos professores estaduais), e promover nos órgãos da saúde pública o "Mestrado Profissional" em diversas áreas para servidores públicos e formandos da UEPA nessas áreas. Coisa que nos outros estados da federação já se faz há muito tempo. Mas ao contrário, a caneta do governador só assina aquilo que fede a politicagem e desvio de dinheiro público.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não podemos esquecer que esse Sr. Prof. Dr. Alex Fiúza de Bolonha está inelegível, pois foi condenado por improbidade administrativa na sua passagem pela UFPA. O Sr. Governador não poderia ter encontrado pessoa melhor para representá-lo.

      Excluir
  6. Deputado,

    Seus comentários são sempre muito certos e outros, péssimos. Parece que o Sr. anda no mato sem cachorro, falta de criatividade?, de inspiração? Tem um prato cheio de maldades que acontecem no governo!, e o Sr. que ainda é voz dos que não tem voz, fica mudo. Em todos os setores e Gabinetes do Governo tem muito lixo.

    Até hoje, fora de asfaltar estradas (faturamento liquido para o Governo), nada mais acontece, Educação, industria, comércio, sem plano algum para pensar o futuro do Pará, algo na mineração (TAXA, bem cobrada, mal empregada). Na SEMA, uma única licença ambiental foi contestada pelo MPF.

    Gostaria saber 5 obras importantes deste governo. sem ser estradas ou o hospital em Belém.

    Educação é vergonha nacional. Segurança, repasse de recursos não é indicador de diminuição de violência, menos ainda no fim do mandato.

    Se alerte Deputado, faça o diferencial!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O péssimo é comentar uma dispensa de licitação de R$ 2,8 milhões na SEPAQ?
      Todos os outros "certos" aos quais você se refere já foram assuntos de postagem aqui, pronunciamentos na Alepa, e objeto de denúncias ao MPE e TCE (caso da Taxa Mineral).
      Mas eu vou insistir no "péssimo" e na terça-feira, denunciarei da tribuna, requerendo ao MPE e TCE (de novo), providências na SEPAQ.

      Excluir
    2. Caro amigo o asfalto prometido aos prefeitos no sul do Para ( de 10 a 5 Km) pelo Passarinho para eleger o Sancler , ainda continua na promessa!

      Excluir
  7. Parabéns deputado. Nunca votei no senhor. Mas depois do seu posicionamento. Meu voto é seu

    ResponderExcluir
  8. Ei Deputado ..como você denuncia o seu primo ...André PONTES..que é o atual Secretário de Pesca...faça-me o favor ...vá trabalhar e cuidar das suas atividades parlamentares, preservando ao menos a memória da sua família.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não tenho nenhum parentesco, nem de fogueira de São João, com o senhor André Pontes. E se eu tivesse, isso não seria óbice para denuncia-lo.
      Fique tranquilo: sei cuidar muito bem das minhas atividades parlamentares e não preciso da sua ingerência para tal finalidade. Ainda, a memória da minha família está muito bem, pois dela, eu fui o único que se meteu nessa doidice chamada política e todos os outros que têm alguma função pública, nela estão por concurso público e nunca dependeram de mim para exercer o que conseguiram queimando a pestana.

      Excluir
  9. O André pontes secretário é filho de Ivanildo pontes. Um empresário que é patrocinador da campanha de gerson Peres. ..Por isso colocaram o rebento dele lá na sepaq

    ResponderExcluir
  10. Por onde anda a AGE que não vê essas dispensas de licitação? Deputado, o que está acontecendo com o Controle Interno do Estado?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O senhor anteriormente falou em propor uma "Frente Parlamentar de Apoio ao Controle Interno do Estado do Pará". Até agora: infelizmente nada.

      Excluir
    2. Sim e já propus, mas o fato de eu propor não quer dizer que ela seja criada automaticamente. O processo demora cerca de 4 a 6 meses e precisa aguardar em um fila, pois não pode haver mais que 5 comissões extraordinárias em funcionamento na Alepa e essas 5 já há. Na frente da minha proposição há 3 na lista de espera, ou seja, em meados do ano que vem poderá ser criada a frente, caso o governo não derrube o requerimento.

      Excluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.