29/11/2013

Destempero governamental

O vídeo abaixo foi gravado ontem (28) em Santarém, quando o governador Simão Jatene tentava inaugurar obras de reforma na Escola Rio Tapajós.

As alunas da escola reclamaram do péssimo serviço feito, e convidaram o governador a constatar o que afirmavam.

O governador não teve fair play para o embate: deveria ter ido ver, agradecer às alunas a crítica e determinar as providências cabíveis, afinal, como ele mesmo relata, há cerca de R$ 800 milhões para reformas de escolas no Pará, e as obras não podem ser feitas de forma a causar esse tipo de constrangimento ao governo.

Reportagem: Rômulo D'Castro - TV Tapajós.

30 comentários:

  1. Enquadraro o Governador....

    ResponderExcluir
  2. É a flamenguista do Tapajós!

    ResponderExcluir
  3. Esse governador deve ser do Vasco

    ResponderExcluir
  4. Isso é que dá pagar 700 mil pra pintar uma escola. Só pintura e nada mais.

    ResponderExcluir
  5. Essas carteiras que o governador mostra na reportagem como "destruídas" pelos alunos na verdade foram danificada durante a maquiagem ops.. reforma da escola. A empresa tirou das salas e deixou na chuva e no sol e por isso estão assim. O pessoal aqui de Santarém é educado, o governador que é mal educado e desleixado. As carteiras estão igual o Pará que ele não conhece.

    ResponderExcluir
  6. Ismael Moraes29/11/2013 17:31

    Mas sejamos honestos, a mentalidade "normal" é de que de fora da porta da casa pra rua tudo é possível: jogar lixo, parar carro, depredar, poluir (inclusive com som), fazer o diabo! A maioria absoluta do povo está pouco se lixando para o que é público! É nojento esse caráter!

    ResponderExcluir
  7. O fair play educadamente enunciado por vc, na realidade se trata de nervosismo e falta de equilíbrio do personagem atualmente, por algo que desconhecemos. O Lorota não gosta de ser contestado e adora unanimidade em suas ações. Por enquanto só está encontrando isso em seu gabinete e no meio dos áulicos.

    ResponderExcluir
  8. Falta dinheiro pra escola mas não falta para pagar jatinho da ORM.

    ResponderExcluir
  9. A nova cultura que tem que criar é fazer as obras direito. Agora as reformas são umas porcarias e os alunos é que são culpados? Vai te catar Jatene!

    ResponderExcluir
  10. O governador Jatene, mesmo sendo um político experimentado, tendo ainda todo um grande staff que o assessora com toda sorte de dados, alguns, segundo muitos críticos do governador, fantasias com os quais o governado e sua trupe olham para a realidade do estado, segundo a lógica do "Campo de Distorção da Realidade".

    Esta expressão, a muito conhecida por essas bandas, como "Dourar a Pílula" fundamenta-se na ideia ou capacidade de convencer a si mesmo e aos outros a acreditar em quase tudo com uma mistura de charme, carisma, exagero e marketing persistente ($$$).

    O Pará das ultimas décadas, tem sido um exemplo espetacular desta catarse coletiva que nos distorce o sentido coletivo de proporção e dimensão. Pequenos e poucos avanços são aplaudidos como se fossem incríveis realizações, não trata-se de um exemplo de engano, mas uma grave capacidade de alteração do próprio julgamento.

    A serenidade das três jovens alunas da escola de Santarém, deve ser acolhida por todos nós como uma volta a capacidade de julgar a realidade com sobriedade, temperança e dignidade.

    Já o governador... quando confrontado pela realidade "real", quando foi convidado ao debate com a dura e as vezes terrível realidade do cotidiano, não podendo usar o guarda chuva do CDR, onde vive, perdeu o debate, não teve categoria e nem a altivez que se espera dos homens nas funções republicanas. O cargo é maior que homem Jatene, a cultura que pede urgente mudança é a cultura dos que estão revestidos e inebriados pelo poder.

    A estudante deu a todos nós uma aula de zelo com a coisa publica. O governador não foi capaz de transmitir as jovens de Santarém, nem um valor que lhes pudessem acrescentar...


    Reginaldo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desculpem, não completei o raciocínio do primeiro paragrafo que deveria dizer que mesmo sendo um político experiente, com uma assessoria e com um modo próprio de encarar a realidade (CDR) o governador perdeu o debate para uma estudante do ensino médio....


      Reginaldo

      Excluir
  11. Apenas publicidades mentirosas e promessas em final de governo. Agora já está "inventando" um convênio da PM com a Cohab para construção de quatro condomínios residenciais, para moradias de policiais militares. Ele precisa entender que não está mais em campanha eleitoral, ele já está no governo e praticamente no final, não há mais como enganar a população. Daqui há pouco ele vai tentar vender moradias em condomínios fechados, lá na lua, com direito a transportes de ida e volta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Depois de "preguiça", depois de Lorota, agora "maquiador".

      Excluir
  12. Depois do piripaque que levou no coração não era para estar se estressando assim não. Olha, o coração não aguenta, repouso absoluto Dr. Jatene. Admiro-me da familia do governador ainda deixar ele ser político, está óbvio que logo, logo, ele vai baixar o hospital, ele está muito nervoso.

    ResponderExcluir
  13. Jatene, já era conhecido como" lorota" de "Preguiça", e agora também passa a ser conhecido como Simão maquiador. KKKKKKKKKKK

    ResponderExcluir
  14. Parabéns as alunas, que tiveram a coragem de dizer a verdade, para um soberbo Jatene.

    ResponderExcluir
  15. O dia em que o voto não for obrigatório, desidratar o caixa dois pra financiar campanha eleitoral e a figura do DAS entrar em extinção, não veremos essas cenas lastimáveis

    ResponderExcluir
  16. UM ANÍBAL SEM SEU EXERCITO NÃO SE SUICIDARIA!

    Um dos maiores generais de todos os tempos, , estudado até hoje nas melhores escolas militares do mundo moderno, Aníbal é estudado por ter ido combater Roma em Roma, não é estudado só por suas vitorias. Aníbal quando estudado no mundo moderno é para que os jovens militares saibam que não adianta a arma surpresa em separado se a arma existisse, mas não conseguisse chegar ao campo de batalha como foi o caso dos elefantes nos Alpes, Aníbal é estudado por sua capacidade de saber transformar amigos de Roma em inimigos de Roma através de uma oratória carregada dos argumentos que os amigos queriam ouvir dos amigos, mas se quem lhes transmitiu e concretizou foi o pseudo inimigo ele era o verdadeiro amigo e quem era amigo e calado ficava era o real inimigo.

    Roma só pode combater Aníbal quando passou a temer o Cartaginês, ao reconhecer seu medo aprendeu a enfrenta-lo.

    Política é uma guerra onde perder oportunidade é sinônimo de perder uma batalha, Jatene devia ter aproveitado essa oportunidade que a jovem lhe ofereceu e ele próprio retirar as carteiras, reprender o representante da secretaria e demitir o fiscal da reforma em publico isso geraria uma imagem de que ele não compactuava com deslizes e não afirmar que a imperfeição no nariz em uma plástica é admissível dado que o paciente pratica Box e fatalmente ele será danificado novamente esquecendo que a plástica teve seu preço quitado e no centro dela estava o nariz!

    Se Jatene fosse um Aníbal na política teria enviado batedores para fazer um reconhecimento do local onde supostamente cantaria uma vitoria, saberia que após o plebiscito sua Roma são duas Santarém e Marabá, no caso de Marabá sua oratória para transformar inimigos em amigos foi correta, prometeu asfalto para as prefeituras que votariam no Salame se elas votassem no Sancler , deu certo, todavia sua oratória não se concretizou e isso o fez mais inimigo do que era antes na região.

    Soube final de semana passado que no Marajó é só decepções, Muaná, por exemplo, a execução dos 5 km de asfalto prometidos foram iniciados em Maio do ano PASSADO e até hoje um ano e seis meses depois ( prazo no edital é de 3 meses )só foram executados menos da metade e de uma péssima qualidade (Usina é substituída por Betoneira, Vibro Acabadora por Patrol e Rolo de Pneus a cidade nem conhece) em Curralinho os 5 Km prometido na mesma época foram licitados e nunca foram nem iniciados, será que a população não vai achar que está sendo enganada ou que “SE” ela for iniciada ano que vem e com as mesmas qualidades da execução em Muaná não será uma obra meramente eleitoreira?

    Na região Bragantina com a chegada das férias de final de ano todo o Pará terá representantes, indo e vindo de Salinas, poderiam eles ter uma ideia de que o governo termina o que inicia mas ao contrario encontrara um canteiro de obras na rodovia , só o canteiro as obras estão paradas e pelo dito não serão reiniciadas.

    Na PA 150 a altura do acostamento é de 15 cm, uma altura que nem o eixo da Belém /Brasília ( 6 cm) tem, para justificar os gastos essa aberração de um acostamento ter mais do dobro do um eixo de rodovia federal foi inventada, no falta aqui super excesso ali, para não dizer atitude de osga!

    O Jatene não pode ser considerado relapso ele só não conta com seu exercito de colaboradores que tapa o seu Sol com uma lona preta, ele fica na sombra, mas com a palidez de um doente!

    Governado aprenda com seus erros, não acredite em mim, eu apenas exponho o que ouvi falar, mande alguém verificar em loco o que eu estou falando antes que outras as autoridades o façam, o povo fala que o dinheiro para essas inconclusas obras, o gato já comeu faz muito tempo!

    Conversa entre um delegado e um investigador

    Delegado: Ela foi abusada no motel?
    Investigador: Não delegado, o dono me disse que lá colocaram só a cabecinha!

    ((((MCB))))

    ResponderExcluir
  17. Pô mas essa de que a empresa deixou as carteiras a sol e chuva,se dito na cara deste governador cara de pau(porque não foi arguido na hora por ele,senão as alunas dariam na testa dele),seria o enterro dele rsrs

    ResponderExcluir
  18. Que peninha! O Senhor poderia ter ficado sem essa mancha no seu currículo, deveria ter ouvido os estudantes e tomado de imediata as providências, com certeza sairia de lá aplaudido. Se perdeu, anda estressado, pois sabe que perde de feio na região do baixo amazonas e sul do Pará. Todo o Pará e o pessoal que acompanha o círio sabe como funciona as licitações no Estado/Seduc/Seop, só empresas recém constituídas, ligadas ao pessoal do partido. Está sendo feito uma reforma no Colégio Deodoro de Mendonça (se não me falhe a memória) na av. gov; josé malcher (ao lado da Seurb) entre av. Alcindo Cacela e 14 de março) uma fortuna, com certeza daria até para construir outro colégio.
    Parabéns aos Estudantes de Santarém! E que sirva de exemplo para os demais estudantes de Belém e todos os demais municípios, que FISCALIZEM/DENUNCIEM pois só assim as coisas podem mudar, pois os caras são Caras de pau. PARABENS Mocorangas!

    ResponderExcluir
  19. As obras de Curralinho e Muana quem ganhou foi a mesma empresa os serviços vão ser iguais

    ResponderExcluir
  20. aqui em Rondon do Pará a escola estadual do municipio custou 1.200.001 (um milhão duzentos mil e um real) a reforma... e pra completar o própio engenheiro da obra vendia os materiais para a reforma...

    ResponderExcluir
  21. Deputado,
    A MÁSCARA caiu antes do carnaval, que o Lorota poderia se desestressar. Antes só PREGUIÇA, depois LOROTA e agora MAQUIADOR ESTRESSADO. Até o final do mandato somando tudo vai dar RUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUA.

    ResponderExcluir
  22. É o que os políticos populistas e assistencialistas sabem fazer: asfalto de péssima qualidade, pois é isso que dá voto.O povo precisa de saúde, educação e segurança, de qualidade, mas como continua analfabeto político, se ilude com essas praticas oportunistas e acabam mantendo as raposas no poder. Asfalto é muito caro e cobiçado por empreiteiros, os principais financiadores de campanhas políticas.

    ResponderExcluir
  23. A Fafá ganhou 280 mil; o PP do Gérson Peres levou 10 vezes mais para montar cursinhos de 3 dias sobre aquicultura; por quê a estudantada lá de Santarém tem de se contentar com uma "maquiagem da escola". Negativo Jatene!

    ResponderExcluir
  24. Deputado, ai vai uma sugestão, como agraciar (pela ALEPA) essa estudante pela sua coragem de ter argumentado com o governador (diga-se de passagem que ela questionou com educação, segurança e sem nervosismo), por melhorias na educação não só dela como de seus colegas de colégio. Ela merece.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dificilmente tal sugestão seria aprovada, pois o governo tem folgada maioria.

      Excluir
  25. E ninguém mais lembra do destempero de Helder e sua digníssima no episódio da feira do Jaderlândia? Lá ela quase apanha dos feirantes, foi muito pior.

    ResponderExcluir
  26. Olha aí parsifal
    Após o governador do Estado, Simã Jatene, perder compostura durante a entrega da “reforma” da escola estadual Rio Tapajós, em Santarém, no oeste do Pará, quando questionado a respeito da qualidade das obras por duas alunas do 3º ano, eis que surge outra bomba no colo do senhor governador e que merece uma resposta. Onde está a quadra que foi paga com recurso do povo na escola Rio Tapajós?
    Durante a reportagem os alunos reivindicaram, dentre outras coisas, a reforma da quadra da escola. O governador, tirando a responsabilidade que é sua, transferiu a culpa para os cidadãos. Disse que o dinheiro é só um e que o dinheiro que paga os professores, também é o dinheiro que compra carteiras, merenda, constrói quadra, reforma e constrói escolas.
    Depois de toda essa situação deplorável provocada pela má qualidade da obra realizada na escola, agora os alunos estão revoltados com a notícia que a Escola já recebeu a cobertura da quadra. Em consulta ao portal da transparência http://www.portaltransparencia.pa.gov.br/sites/all/themes/transparencia/sistema/consulta2.php?id=160101000012013NE04907&pag=&registroInicial=consta que foi realizado pagamento da cobertura da quadra da Escola no dia 07.11.2013, ou seja, 20 dias antes da visita do governador inaugurar a escola, como mostrado abaixo.

    ResponderExcluir
  27. ELE ESTA NERVOSO POIS SABE QUE O ELDER BARBALHO TEM MAIS VOTO QUE ELE EM SANTAREM, E QUE O ALEXANDRE VOM NÃO TÁ CONSEGUINDO GUANHAR UM VOTO SE QUER PRA ELE. E QUE ELE JÁ ERA NAS ELEIÇÕES 2014.

    ResponderExcluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.