27/09/2013

Paragominas tem a maior taxa de assassinatos de mulheres por ano no Brasil

Shot002

O município de Paragominas já foi conhecido como um dos campeões de desmatamento no Brasil, mas a redução nos índices do desmatamento, que ocorreu em todo o país, foi bem aproveitada pelo grupo político que domina o município há quase 20 anos.

> O verde e o vermelho

Shot004

Uma bem erigida campanha de marketing faz os incautos acreditarem que o município foi pintado de verde, mas há um lado vermelho que a propaganda não mostra: Paragominas é o município com o maior índice de violência contra a mulher do Brasil.

A revista TPM, na matéria “O Pior lugar do Brasil para ser mulher”, reporta essa faceta que não tem sido considerada como problema ambiental a ser mitigado.

> 24,7 assassinatos por ano para cada 100 mil mulheres

A matéria da TPM é estribada no “Mapa da Violência”, desenhado a partir do Sistema de Informações de Mortalidade da Secretaria de Vigilância em Saúde. Os dados, compilados em agosto de 2012, colocam Paragominas no topo do feminicídio nacional, com 24,7 assassinatos para cada 100 mil mulheres, muito acima da média nacional de 4,4.

Durante os últimos 20 anos, o feminicídio em Paragominas só tem aumentado. Em 2010, enquanto o prefeito da cidade fazia propaganda de bamba ambiental, ocorreu o pico da violência contra a mulher, quadruplicando as mortes em relação a 2009, até chegar a mais de dois feminicídios por mês em 2012.

E não se vê uma só campanha, ou ação, da prefeitura de Paragominas, e nem do Governo do Estado, visando mudar essa triste realidade.

23 comentários:

  1. Quem assassina. Não escolhe vítimas.

    ResponderExcluir
  2. Francisco Marcio27/09/2013 20:49

    Deputado, o "homem" acabou de assumir a secretaria, e Vossa Excelência já direciona sua artilharia.
    O grupo político de Paragominas ameaça suas pretensões? Ou o que o nobre Deputado está prevendo?
    Modere o cianureto...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nenhuma segunda intenção na postagem. Apenas soube da reportagem por um comentarista, que até pode ter tido segundas intenções intenções, mas, para mim, não é relevante isso. Se há uma coisa que eu repúdio na vida com toda a minha capacidade de odiar é a violência doméstica contumaz contra mulheres. O crime deveria ser elevado à condição de tortura continuada.

      Excluir
  3. Paragominas acabou com o analfabetismo, não tem nenhuma criança nas ruas, os mendigos foram acolhidos, os i dices do IDEB estão acima da meta do MEC, o IDH nos ultimos dez anos cresceu mais que as medias nacional e estadual, a cidade foi modernizada, a merenda escolar foi premiada nove vezes pelo Lula, acabou o desmatamento e tem sim programas pras mulheres. Marindos cometem violencia contra mulheres? Cometem sim, mas não nesse indice que foi estimado pela reportagem
    Ana Paula Braga - anapaula_braga70@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ana Paula;

      Em paragominas tem gente que se preocupa muito com a saúde da mulher, e certamente não é o ex-prefeito, mas um motorista de ambulância que desafiou a segurança da Santa Casa, subiu no teto do veículo e chamou a atenção de todo mundo, enfrentou a violência dos policiais chamados para a desobstrução da Bernal do Couto, até conseguir que os médicos internassem a internassem a paciente. Feirantes da 'Sta.Luzia' o aplaudiram. Quanta atenção. Mas... voltando ao prefeito, por que ainda mandam grávidas para Belém? Será que entre tantos investimentos-modelo, a saúde da mulher ainda não se tornou um desses?

      Excluir
    2. Em Paragominas as gravidas fazem seus pre natal nos postos de saude que tem em todos os bairros e seus partos acontecem no Hospital Municipal, são cerca de 300 por mês. A Santa Casa é especialista em partos de alto risco e tem equipes bem formadas pra isso, eventualmente alguma gravida nessas condicões é encaminhada para a Santa Casa.

      Excluir
    3. Mas... Ana Paula... ou Anônimo;

      Tudo bem que esta abençoada criança nasceu dentro de uma maternidade que conta com recursos para atendimento de risco (mais 20 anos de PSDB alguns municípios do interior contarão com maternidades públicas assim); mas ficou aquela impressão de que o diagnóstico e as providências rotineiras de 'gravidez de risco' demoraram um pouquinho não? Se demorassem mais um dia...o que seria...

      Excluir
    4. Por falar em Hospital em Paragominas, vcs não acham muito alto o governo do Estado comprar um que vale 2 milhões por 8 milhões. Onde está esse majestoso hospital? Como é nome do hospital? Quem é o dono do hospital? Finalmente, quem é o corretor do grande negócio?

      Excluir
    5. Anônimo (3d);

      Superfaturamento é uma das marcas registradas do PSDB. Eles são generosos ao extremo quando contratam ou compram de alguém que lhes retribui vultosas 'contribuições de campanha', ou 'depósitos em contas offshore nos paraísos fiscais' (acompanhe o caso da SIEMENS do Brasil). O que eles não gostam mesmo é de investir é na meritocracia do cidadão comum que estuda, trabalha e se esforça para progredir na vida. Promovem pouquíssimos concursos públicos, enchem o estado com temporários, fazem reposições salariais rizíveis, etc - mas os filhos e parentess ficam bem guardados nos cabides de emprego dos tribunais, percebendo super-salários, isso quando não assumem o lugar dos pais na política.

      Excluir
    6. Não existe nenhum hospital a venda em Paragominas, nem por 2 e nem por 10 e nenhum comprador publico ou privado. Isso é caluia de um jornal

      Excluir
  4. A origem dessa violência vem da origem das pessoas que povoaram Paragominas. Em sua maioria oriundos do Espirito Santo, dedicados a atividade madeireira, gente muito trabalhadora, porem rude e machista. Podem verificar, com certeza, no estado do Espírito Santo, a violência contra a mulher também é elevada.
    Mas a falta de uma campanha do poder público demostra a falta de sensibilidade dos gestores.

    ResponderExcluir
  5. Vejam esses dois videos de Paragominas.
    PODEMOS MUDAR O MUNDO! - YouTube
    ► 5:06► 5:06
    www.youtube.com/watch?v=IEWrSCFCAaM

    ► 4:41► 4:41
    www.youtube.com/watch?v=hA7y1LdiINY

    ResponderExcluir
  6. Enquanto isso,Herodes,o madeireiro-escravocrata-secretario sidney rosa-cor de sangue, pinta e borda na região Oeste do Pará e os deputados estaduais,como tu(que atirava em qualquer espirro de secretarios da Ana Julia) ficam caladinhos da silva. Esse teu "Q I" de 150 MGW;150 Amperes; 150; WOLTS; 150 decibeis; 150 gigabites e Etc,não serve pra *****. a não ser fazer acordos,***** por sinal, do silencio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Escrever despalpereos no anonimato é covardia. Os secretários da Ana Julia realmente fizeram titica, o Rosa escravocrata é tanto titica como você e eles. deves trabalhar no gabinete do único que se beneficiou com o poder no tempo da Ana Louca, aquele que tem no nome, marca de cimento.

      Excluir
  7. Vamos comparar o que o Adnan fez por Paragominas com o que o Parsifal fez por Tucurui.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Para liberar a parte moderada da sua proposição, cadastre-se, identificando-se devidamente, para que seja possível acioná-lo a provar em juízo o que afirma. Se quiser continuar na tocaia da covardia de aleivosias anônimas, restrinja-se a mim.

      Excluir
    2. Anônimo 18:59;

      Sem querer ofender o povo da bela cidade de Paragominas, eu acho que o estilo de governar do seu ex-prefeito em dois mandatos, não impediu que o IDH de Paragominas rolasse ladeira abaixo e... acabasse abaixo de Tucuruí.

      Deploro governos tocadores de obras vistosas, que não me dão a oportunidade de crescer além daquilo que os reis-do-gado permitem. A minha saúde, a minha educação, e a melhor distribuição de renda (que é bem diferente de estatísticas da média per capita) são os efeitos mais reais e mais importantes de um bom governo. Eu não sou leitor da revista 'Caras', para me alimentar com a riqueza e a esnobação dos ricos.

      Excluir
    3. Parsifal. Voce está enganado com o IDH de Paragominas na ultima decada:
      Veja os dados:-

      Entre 2000 e 2010
      O IDHM passou de 0,471 em 2000 para 0,645 em 2010 - uma taxa de crescimento de 36,94%.
      A taxa de crescimento do IDH do Estado do Pará nesse período foi de 24. 7% e a taxa de crescimento do Brasil foi de 18.8%

      Excluir
    4. IDH - PARAGOMINAS

      1991 2000. 2010

      Mortalidade até 1 ano de idade (por mil nascidos vivos) 64,2 40,9 23,1
      Mortalidade até 5 anos de idade (por mil nascidos vivos) 78,6 44,0 24,9


      Fonte - PNUD-IPEA

      Excluir
    5. 7.c,

      Você é que deve estar enganado de postagem. Por favor, leia o texto e você verá que ele não versa sobre IDH e sequer tem uma só palavra sobre IDH. O que está posto é o índice de feminicídio (assassinato de mulheres por violência doméstica).
      Idem, nas minhas respostas aos comentários, não me refiro uma vez só sobre IDH.
      De qualquer forma, obrigado pela apresentação dos dados do IDH do município.

      Excluir
    6. O anonimo das 18.59 hs disse acima que o IDH de Paragominas desceu ladeira abaixo, esta aí a prova de que ele subiu de ladeira acima mais que a media do estado e do Pais

      Excluir
    7. Anônimo;

      Em 2000, o IDH de Paragominas era menor, porém próximo ao de Tucuruí. Em 2013 Tucurui está bem a frente de Paragominas - 5º contra 49º - ou seja, de acordo com os termos citados no seu comentário, Paragominas distanciou-se muito de Tucuruí, portanto não caberia a sua 'comparação'. Todos os IDHs cresceram; o de Paragominas também, porém cresceu muito menos que Tucurui.

      Excluir
  8. marca de cimento qua qua qua qua. eu que não me vire e vá tb estudando, que vou ver sim alguma coisa de gabinete de potystas. rsrs. ei Herodes,para com a ***. caso não queiras ler o que passa na mente e de forma desequilibrada(de raiva msm) permita só msg de quem se identifica. acaba com o anonimato,simples. ai tu só vais postar aquilo que te agrada(a ti e ao *** barbalho)

    ResponderExcluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.