19/09/2013

Papa Francisco: com mais uma entrevista dessa ele vira o meu herói

Shot002

Em entrevista publicada ontem (18) pelo jornal jesuíta "La Civiltà Cattolica", o papa Francisco disse sobre os gays que “a igreja tem o direito de expressar suas opiniões, mas não deve interferir espiritualmente na vida de gays e lésbicas”, para em seguida comentar:

“Uma pessoa me perguntou uma vez, em tom provocativo, se eu aprovava o homossexualismo. Eu respondi com uma pergunta: quando Deus olha para uma pessoa gay, ele reconhece a existência desta pessoa com amor, ou a rejeita e condena?

Sobre o aborto, o papa, respondendo o porquê de ainda não ter tratado do tema em seu ainda curto pontificado, declarou:

“Quando falamos sobre essas questões, temos que fazê-lo em um contexto. O ensinamento da igreja quanto a isso é claro, e eu sou um filho da igreja, mas não é necessário falar sobre esses assuntos o tempo inteiro".

E ousou mais:

A Igreja Católica se tornou obcecada com a pregação contra o aborto, o casamento gay e a contracepção. Entendo que a igreja deve ser uma casa para todos, e não uma pequena capela focada na doutrina, na ortodoxia e em uma agenda limitada de ensinamentos morais.”

Respondendo à pergunta, “Quem é Jorge Mario Bergoglio?”, o nome de batismo do papa:

“Um pecador. Essa é a melhor definição. Não é uma figura de linguagem, eu sou um pecador".

Sobre pastores da igreja que enveredam pela burocracia ou pela política:

"Coisas de mentes pequenas. O povo de Deus quer pastores, não clérigos agindo como burocratas ou políticos".

10 comentários:

  1. Olá Dr. Parsifal:
    O Miriquinho não pode ler essa entrevista, porque certamente o Jorge Mário Bergorio estará listado entre os pescadores que recebem o defeso.

    ResponderExcluir
  2. Parsifal, quanto tu estas ganhando para apoiar esta gente que faz barbalhidade? Não acredito que um Deputado eleito pelo povo de guarida a pessoas que fazem badernas.

    ResponderExcluir
  3. Ai de nós,se não tivéssemos representantes evangélicos na política, estaríamos perdidos com tanta leviandade no Brasil.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahahaahaha! perai deixa eu pegar folego! hahahahahahaahahah! perai mais um pouquinho! hahahahaahahah!! caramba, cansei...

      Excluir
    2. Parsifal, porque tu não cobre a greve na RBA?

      Excluir
    3. Estou aguardando a cobertura do Liberal.

      Excluir
  4. Esse Crente tá doido ou quer brincar. Mano conheço cada envagélico vasilha ordinaria que não queiras nem saber.

    ResponderExcluir
  5. É Deputado, mas acho que ele se arrependeu das asneiras que falou:

    http://www.otempo.com.br/capa/mundo/ap%C3%B3s-declara%C3%A7%C3%A3o-contra-regras-mesquinhas-papa-faz-cr%C3%ADtica-contra-o-aborto-1.716647

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As declarações do papa não foram asneiras e nem a declaração posterior foi um recuo. O papa foi claro quando disse na entrevista que a posição da Igreja sobre o tema é conhecida. O que há de novo na fala é que a obsessão por bater na tecla precisa ser atenuada para não alijar fiéis.
      Após a declaração feita ao La Civiltà, o papa foi informado que alguns clérigos progressistas distorceriam a entrevista como uma liberação ao aborto, e houve pressão da cúpula vaticana para que o papa reafirmasse a posição da Igreja sobre o tema.

      Excluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.