29/09/2013

Argumentos e ágio

Shot002

Shot004

É por isso que está faltando dinheiro para muitos: poucos estão com quase tudo.

42 comentários:

  1. O rapaz começou e já está mostrando a que veio. Transformando a política em malotes de finanças nas questões tributárias.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agora as "mutretas" de lá estão se expandindo. Lá acabou a madeira. Os profissionais da vida fácil adentram ao governo.

      Excluir
    2. O diario virou jornal de calunias. Não existe nenhum hospital ou clinica a venda em Paragominas e nem por 2 ou 10 e não existe

      Excluir
    3. Que infâmia. Que calunia. O Diario inventa e voçe repercute Parsifal. Qual o nome desse hospital? Voce não diz o nome porque ele não existe

      Excluir
    4. "Política é coisa séria, vai fazer xixi lá fora", dizia saudoso dr. Ulysses Guimarães. O presidente Nacional do PROS para a proposta imoral, poderia dizer que o partido é "prós" a moralidade política e contra propostas desse tipo.O neófito mal começou e já está fazendo besteira.

      Excluir
    5. Esse governo virtual que só acontece em programas elaborados por marqueteiros e apresentados em telas de TV, tem uma peculiaridade; só não é virtual quanto se trata de dinheiro público, como ele gosta do real.

      Excluir
    6. Gostaria que o Dr. Helenilson, advogado tributarista (hoje vice-governador), explicasse aos leigos o perdão milionário do CASO CERPASA.

      Excluir
  2. Começa a funcionar a republiqueta de Paragominas.A exemplo de lá o povo que se lixe.Também já está caindo o véu dos que se intitulam altamente éticos.

    ResponderExcluir
  3. Nenhuma novidade a matéria de cima. Apenas ratificação do "modus operandi" nas operações tributárias. Desta forma ganha todas. Nesta ele não conseguiu.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem tenta comprar os outros é porque já foi "comprado"..Para uma proposta indecente só vale uma resposta mais do que indecente. Atitudes de "macaco sentado".

      Excluir
    2. Meu caro deputado, diante da nota do jornal sobre o oferecimento de milhões de argumentos ao presidente nacional do Pros. Perguntamos: Há crime nisso? Poderia ser um suborno? Suborno é uma das formas de crime de corrupção? A palavra corrupção pode ser entendida como suborno? No Brasil a palavra propina é um sinônimo de suborno?

      Excluir
  4. Deu na coluna do Zé Dudu:

    Carona
    No último sábado o governador Simão Jatene esteve no sudeste paraense para entregar a revitalização da PA-275. Por telefone a Assessoria do governador solicitou ao prefeito de Curionópolis, Chamonzinho, que o mesmo aguardasse Jatene à beira da rodovia pois assim que terminasse a cerimônia em Eldorado este seguiria para Curionópolis.

    Carona II
    Chamonzinho, que na hora entregava mais 50 casas do Programa Municipal Cassa Nova, Vida Nova, devolveu o recado ao interlocutor mandando o mesmo dizer ao governador que não estaria precisando de carona pra ficar à beira da rodovia, que tinha mais o que fazer. O recado foi transmitido ao vivo pela Rádio Liderança FM, de Curionópolis, que cobria ao vivo o evento. Jatene foi à Curionópolis, discursou e não viu Chamonzinho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Resposta em cima da bucha para um governador presepeiro, apenas um contador de estórias de pescador.Não pode estar junto ao povo. Só pode falar em recinto fechado, com aplausos de seus áulicos. Parabéns ao prefeito, que se fez respeitar, principalmente falando pelo povo do sul do Pará. Quem não respeita, não merece ser respeitado.

      Excluir
  5. Enquanto isso, o PMDB vai comprando o PROS, com o Wladimir Costa, e o PMN, com Igor Normando. Assim caminha a humanidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se os passos dessa humanidade fossem seus ela não caminharia para parte alguma, pois você é ruim até para beliscar. Pesquise, leia com atenção as notícias políticas do seu Estado, e volte aqui para escrever corretamente o que você queria dizer, pois você errou de partido, de deputado e de vereador, ou seja, sua nota é zero.

      Excluir
  6. O Diario virou um jornal de calunias. Não existe nenhum hospital a venda em Paragominas nem por 2 e nem por 10. E não existe nenhuma negociacao nem publica e nem privada pra comprar um hospital

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não fique irritado (a), o jornal não escreve no condicional pelo contrário afirma - "será comprado". Pelo jeito vc está por dentro do negócio. A carapuça coube certinha.Parece que o aborrecimento é porque a negociata foi descoberta a tempo. Se for desfeita a maracutaia, a população paraense fico grada por demais.

      Excluir
    2. "Negócio" foi denunciado", que pena.Já dizia Galileu " a verdade não deixa de ser verdade, pelo fato de alguns não concordarem". Estragaram a "mutreta" e agora vem o "jus sperniandi". Foram flagrados com a boca na botija, ou quase com mão no cofre público

      Excluir
    3. Sabe porque vc não sabe da compra e venda? Porque não existe placa de compra ou venda, não tem profissional de venda de imóveis, portadores de Creci. O "negócio" está sendo feito por outros tipos de "corretores". De fato não há "negócio" com hospital público ou privado. Na realidade está havendo um "negócio" com mistura entre o dinheiro público e o hospital privado.

      Excluir
    4. Sem argumentos robustos, partem apenas para agressão ao jornal.Como apenas se defendem deveriam ao menos nos informar quem ficaria com o ágio da transação? uma vez, parece a "transação esperta" foi descoberta e pode já estar "melada". Malandragem demais atrapalha.

      Excluir
    5. Incrivel a capacidade de pessoas de criarem uma mentira. Nunca houve nenhuma negociacao nesse sentido em Paragominas. Em 16 anos que os dois prefeitos de Paragominas administraram a cidade nunca compraram pela prefeitura nenhum predio privado. Investigue. Procure no TCM. Isso é desespero dos Barbalhos que querem jogar todos na mesma lama que eles nadam há decadas. ****

      Excluir
    6. Aos que acreditam na falsidade deste governo:“A credulidade e confiança de muitos tolos faz o triunfo de uns poucos velhacos.”

      Excluir
  7. Não tem nenhum negocio de hospital em Paragominas, nem publico e nem privado.o que tem é mentira e calunia de um jornal que virou panfleto de campanha politica dos barbalhos que acham que todo mundo é igual a eles.
    Madia Soares Parente

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mesmo na categoria de panfleto está aos poucos desmontando os golpes, as fraude, as tentativas de subornos, os desvios, a falta de políticas públicas, os superfaturamentos, a falta de segurança, a falta de saúde, as propagandas virtuais, o nepotismo, a falta de política educacional...infelizmente só não podem escorregar para os esgotos, porque o Pará é deficiente em saneamento, também.

      Excluir
    2. Obrigado por anunciar que não há mais negócio nem com hospital público e nem privado. Somos agradecidos, não vai haver mais a "negociata". O panfleto flagrou e empastelou o assalto aos cofres do Pará.

      Excluir
    3. Não vai haver não, nunca houve nenhum negocio de Hospital nem agora e nem nos 48 anos de existencia de Paragominas. Mentira de O diário que quer jogar todo mundo na lama na vala dos barbalhos. Pergunte pra qualquer criancá aqui de Paragominas e nenhum hospital nunca esteve á venda. Cambada de mentirosos. Quem assalta cofres publicos sao os barbalhos

      Excluir
    4. De fato somente as crianças, acreditam em Papai Noel. Os adultos de Paragominas, devem saber tudo direitinho; estão apenas com medo de represálias do feudo político que ali está instalado há muitos anos.

      Excluir
    5. Quando foi descoberto que era uma negociata espúria, a verdade deixou de ser importante e esclarecida; o mais importante agora é ofender os outros no sentido de desviar a realidade dos fatos. Do famoso escritor e poeta irlandês Oscar Wilde: “Chamamos de Ética o conjunto de coisas que as pessoas fazem quando todos estão olhando. O que elas fazem quando ninguém está olhando, chamamos de Caráter.” Completando, tanto para o bem como para o mal.

      Excluir
    6. Madia;

      Por quê a surprêsa? O Zeraldo aqui em Belém tá de olho no H. Porto Dias - por 100 milhões de reais (não vale nem 40). Essa turma adora superfaturar nas compras. A Santa Casa foi orçada em 70 milhões mas o Jatene diz que gastou 170 milhões!!! Cem milhões acima do valor!!! Para onde foi este excedente? Será que terão o mesmo destinho dos 6 milhões 'a mais' lá do hospital de Paragominas?

      Excluir
    7. Muito simples o Zenaldo há muito tempo faz parte da turma da republiqueta de Paragominas. Apenas o mesmo modus operandi. Ou não?

      Excluir
    8. Vc tem todo razão em chamar de excedente o que na realidade é locupletação. Os tucanos adoram utilizar palavras empoladas, lustradas, para encobrir o sentido de maus feitos ou outras coisas mais cabeludas praticado por eles.

      Excluir
    9. Pelo visto vai para o FARP ( Fundo de Assistência á Republiqueta de Paragominas)

      Excluir
  8. Ronaldo Gomes29/09/2013 17:32

    É deputado...Caetano só nos fazia ver o óbvio; ..."Da força da grana que ergue e destrói coisas belas."

    ResponderExcluir
  9. Essa "jogada" é velha, no passado não muito longe, o mesmo governador também comprou um hospital particular em Marabá. Prática passada, apenas com números diferentes. Maneira muito ética de governar.

    ResponderExcluir
  10. Isso representa um apenas filete da sangria nos cofres do dinheiro público. Uma "bomba" de muitos megatons está sendo investigada. Esta vai retirar as falsas burcas do rosto deste governo. Com certeza ela é de grande poder de destruição. Vai envolver muita gente.

    ResponderExcluir
  11. Nobre deputado, falar dessa turma de Paragominas é arregimentar contra si um exército muito bem treinado de bajuladores, capazes de tudo para desqualificar seus contedores. São serviçais que entram no campo de defesa sempre que algum fato que soe fora do tom vem a público. Aí, sai de baixo... As malinações são guardadas a sete chaves. E não se ouse espiar pelo buraco da fechadura. Mas parece que o manto começa a ser descortinado. E muitas verdades virão à tona. Pelo visto, os bajuladores de plantão terão um trabalho redobrado para proteger os interesses de seus chefes, não por coincidência dois super-secretários, que reclamam projeção além dos limites do município, de olho em 2014. Como não estão acostumados a bombardeios em série, talvez capitulem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O adulador é um ser que não tem estima nem pelos outros, nem por si mesmo. Aspira apenas a cegar a inteligência do homem, para depois fazer dele o que quiser. É um ladrão noturno que primeiro apaga a luz e em seguida começa a roubar

      Excluir
    2. Virão à tona ou melhor já estão chegando. Quem tem rabo de palha, não passa perto de fogueira. Ídolos de barro são como casas sem alicerces, a tendência é desabar.E o pior é que no naufrágio os primeiros a pularem do barco são os ratos (bajuladores)

      Excluir
    3. Já enfrentamos ditadura neste país, enfrentar falsos líderes que formam uma republiqueta em prol de interesses próprios é tarefa fácil. O povo de Paragominas não é mais o mesmo da época do pioneirismo, que se deixava se conduzir por aventureiros,que por aqui chegaram apenas com uma "boróca" e um cachorrinho e fizeram impérios à custa do suor dos verdadeiros desbravadores que contribuíram com o desenvolvimento do município e do estado. O coronelismo é do tempo cabrália.

      Excluir
    4. Meus amigos, todo cuidado é pouco. O MST já avisou que está chegando o "outubro vermelho".

      Excluir
  12. Usando uma expressão de vaqueiro, já tem um sentindo o aperto da chincha na Justiça Federal, lá no Maranhão. Denunciado por ter tido empregados mantidos como análogo ao regime de escravidão. Processo já está próximo do final.

    ResponderExcluir
  13. Ninguém ainda percebeu que quem escreve a coluna Repórter Diário é o Parsifal Pontes? e parece que ele teve um reajuste de 30% do salário após a greve da RBA.

    ResponderExcluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.