21/09/2013

À procura de enfermeiras que entendam espanhol

Shot003

17 comentários:

  1. Parsifal, o Blog Espaço Aberto publicou esta matéria sobre no meu entendimento a molecagem que voces fizeram na ALEPA.
    Olhem só, meus caros.
    Oposição é bom e todo mundo gosta.
    Fazer oposição é que dá sentido à democracia.
    Sem divergência, o sentido plural da democracia fenece sob voluntarismos e caciquismos que, no Brasil, já proliferaram mais que chuchu na serra e tantos que contribuíram para desfigurar os partidos como instâncias legítimas de representação política.
    Pois é.
    Mas há oposição e oposição.
    Há divergências e divergências.
    Uma coisa é usar a divergência e a oposição para interessar a sociedade e convidá-la a conhecer visões distintas sobre temas que lhe são essenciais.
    Outra coisa é tentar usar a espetacularização para ridicularizar adversários, sem atentar-se para o fato de que, em verdade, quem espetaculariza é que corre o risco de cair no ridículo.
    Vejam agora.
    Nesta semana, dois episódios simbólicos ofereceram a dimensão de a quantas anda a política paraense. E permitiram vislumbrar-ser o cenário que se avizinha para as eleições do ano que vem.
    Na última segunda feira, PT e PSDB - e logo eles, acreditem - deram uma demonstração de maturidade política durante a inauguração da nova Santa Casa.
    Maturidade do atual governador tucano Simão Jatene, que convidou a ex-governadora Ana Júlia Carepa - responsável por parte da obra - para participar da inauguração.
    Maturidade da ex-governadora Ana Júlia Carepa, que aceitou o convite para participar do evento.
    Jatene, inclusive, fez questão de destacar que o gesto de convidar Ana Júlia foi, da parte dele, um símbolo de que não apenas é possível como é necessário dar maior qualidade à política e aos políticos, em consonância com que a população demonstrou nos últimos meses nos movimentos de rua.
    Um dia depois da inauguração, na terça-feira, e na contramão do que aconteceu durante a inauguração da Santa Casa, o PMDB transforma o plenário da Assembleia Legislativa do Pará em picadeiro de circo.
    Primeiro, a deputada Simone Morgado subiu à tribuna para cantar trechos da música "Apesar de Você", do Chico Buarque, para o governador.
    Depois, para encerrar o espetáculo, deputados peemedebistas comemoram a inauguração da Santa Casa com um bolo servido no plenário.
    E aí?
    E aí que esse espetáculo foi ter tresandado (ui!) a certos cheiros e soado a certos tons, mas tudo ficou por aí mesmo. De prático mesmo, de concreto, sobrou a espetacularização.
    É que, como já dito, a oposição não é apenas salutar, mas necessária no processo democrático.
    Convém, todavia, conferir qualidade ao discurso.
    Os gestos do PMDB são engraçadinhos, fazem todo mundo rir, caem no gosto popular do paraense para a galhofa, mas não se prestam a um partido que, sendo a terceira força política no Estado, quer disputar no próximo ano a chefia do Executivo estadual.
    Na terça-feira a bancada do PMDB na Assembléia agiu usando de práticas da Velha República, do tempo das "pegadinhas" entre grupos políticos, desrespeitando a própria Assembleia Legislativa.
    Num momento em que a sociedade inteira cobra cada vez maior postura dos políticos, aqueles que parecem surdos surdo às manifestações do povo brasileiro precisam, como se dizia, tomar tenência.
    Porque quem não ouve a voz das ruas não está pronto para governar.
    Ou está?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Molecagem mesmo é superfaturar uma obra orçada em R$ 63 milhões para R$ 170 milhões; contratar; por R$ 16 milhões, uma consultoria para fazer um aquário de R$ 240 milhões quando não tem hospital suficiente para a população; despender R$ 40 milhões em um programa eleitoreiro, e clientelismo puro e simples, para um selo chamado Pro Paz; gastar R$ 2 milhões em montagem de óperas, quando a cultura popular estão à mingua, et caterva. Mas, creio que o nome correto para isso não é molecagem mesmo: é outro substantivo.
      Voltando ao bolo, que tanta dor de barriga deu em quem não o comeu, talvez eu possa acreditar que você não tenha a menor a ideia do porquê o Jatene convidou a Ana Júlia para a inauguração, afinal, você é um mero espectador dessa dispensa, mas custo a acreditar que o “Espaço Aberto”, assinado por um jornalista, tenha, como você, acreditado que o Jatene fez o convite, e a Ana Júlia aceitou, ambos demonstrando “maturidade política”.
      Você acompanha a política paraense? É capaz de fazer raciocínios lógicos? Tem alguma ideia de como os políticos se movem? Tem alguma ideia de como se move a Ana Júlia? Tem alguma ideia de como se move o Jatene? Tem alguma ideia de como se faz linguagem de sinais na política?
      Se você respondeu sim a pelo menos duas dessas perguntas, afaste o que leu e comece a articular o seu pensamento dentro daquelas variáveis e tente chegar a uma conclusão. Se você conseguir isso, você concluirá que o “Espaço Aberto” errou feio nas duas asserções: tanto a do bolo, quando a da “maturidade política”.
      Mas, como dizia o meu pai, quando a gente não conta os que não sabem têm o direito de imaginar o que quiserem.
      Mais uma coisa: as vozes das ruas usam bolos, faixas, coquetéis Molotov, pizza, tortas, tintas, vassouras, et caterva, ou seja, estamos mais sintonizados com as vozes das ruas do que sonha a vã filosofia dos que acham que não estamos.

      Excluir
  2. Foi molecagem pura o ato seu, da mulher do Jader e do Bordalo. Uma vergonha!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por que você ficou com vergonha? Por causa do superfaturamento da Nova Santa Casa? Pelo superfaturamento do Pro Paz? Pelos R$ 16 milhões da "consultoria" do aquário de R$ 240 milhões? Por causa dos R$ 80 milhões já gastos com propaganda? Pelos R$ 2 milhões gastos com óperas?
      Você ainda não viu nada. Mais bolos virão. E se sentir algum desarranjo intestinal de apoquentação, tome Floratil que resolve.

      Excluir
    2. Parsifal, não sabia que voce é colega do oftalmologista Duciomar? Somente médico para receitar remédios. Penso que o ato de voces não foi molecagem e como os Senhores não tem o que fazer na ALEPA ficam a fazer brincadeirinhas para matar o tempo.

      Excluir
    3. Somente médicos podem receitar remédios, mas sugeri-los, o que é totalmente diferente de receitar, apenas médicos, de fato. E vocês continuam ruins demais. Não tem vida inteligente no PSDB?
      Mas, voltando às sugestões, além do Floratil já sugerido, compre Calman e Pantozol, pois o bolo foi apenas o começo, e como o Jatene passou 3 anos para concluir uma obra que foi deixada 70% feita, e ainda superfaturou, creio que o próximo bolo não haverá, pois ele não mais vai conseguir fazer nada no que lhe resta de tempo, mas se não comeremos mais bolos, os remédios sugeridos lhe ajudarão no que virá.

      Excluir
  3. Deputado, quer dizer que na ALEPA é lugar de baderna tambem?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se você entende manifestações, protestos, reações, oposições, busca de direitos, denúncias de malfeitos, e todos os demais gêneros do exercício da liberdade de expressão, como baderna, a resposta e sim, a Alepa é o lugar certo para tudo isso e mais o que você quiser imaginar para a liberdade de expressão.

      Excluir
    2. Deputado, procure um oftalmologista urgente pois o senhor esta vendo coisas que somente o senhor vê. Só o Senhor viu esta tal de setima lage constrida no governo da Ana Julia. Que tal o Senhor postar a foto desta sua visita?

      Excluir
    3. E você acha mesmo que eu vou ficar trocando fotos com você, para provar o que digo? Note que eu falo e assino em baixo, o que já me dá a credibilidade que você dificilmente terá na tocaia. A sua palavra contra a minha não lhe chance alguma. Note que das 6 mil pessoas que lêem esse blog todos os dias, apenas você duvida, portanto, conviva com ela.

      Excluir
    4. Deputado, tive um excelente atendimento no ProPaz, que tal o Senhor procurar este serviço para resolver este seu problema de ver as coisas que os outros não veem?

      Excluir
    5. Não, você não foi atendido pelo ProPaz. Mas não está dito que o atendimento não é bom. O que está dito que é um programa eleitoral pago como dinheiro público e, sem sombra de dúvidas, tanto o governador quanto a filha serão processados, não por prestarem o serviço, mas no que isso está sendo usado para fazer caixa: aguarde e verá.
      Sim, eu vejo muita, mais muita coisa mesmo, que você não enxerga, ou não deseja ver, e não, eu não preciso ir ao ProPaz para isso, já tenho visão suficiente. Sei até o seu IP, por exemplo, e de onde você tecla.

      Excluir
    6. Francisco Márcio23/09/2013 12:34

      "Sei até o seu IP, por exemplo, e de onde você tecla".
      Deputado Parsifal, isso é republicano?
      Deputado, isso não se coaduna com Vossa Excelência, que diz que sofreu as agruras da ditadura... Ou Vossa Excelência filiou-se a espionagem Americana?

      Excluir
    7. Ditadura aqui nem longe passa. Entra quem quer e sai quem quer, mas resguardo-me o direito de estabelecer os limites de quem quer esgrimir com uma meia de futebol enfiada na cabeça.
      Não uso a informação para outros fins senão pessoal, ou seja, saber quem são (o quem é força de expressão, pois para saber isso seria necessário, de fato, a ajuda, no minimo, de um rastreamento físico invasivo no local para onde aponta o IP e isso já seria,mesmo espionagem), os valentões que ficam atirando da tocaia.
      A grande maioria das valentias vêm de IPs de orgãos do governo.

      Excluir
    8. Francisco Márcio23/09/2013 16:35

      Deputado, ainda que com reservas, admiro sua postura democrática, motivo desse aparte. Esclarecido está. Podem, se assim desejarem, voltar ao "ringue".

      Excluir
  4. A TOADA DO PARAENSE FOI ATENDIDA, MAS NÃO RESISTIU E VEIO A ÓBITO

    É Parsifal tem gente pra tudo o difícil é capacidade para o tudo a que se propõe, com tal capacidade só da para convencer louco e assim mesmo se ele acreditar que o inaugurado foi um nosocômio por sentir anos de falta apenas de um hospício sem se importar com a má sonoridade da palavra substituta .

    Tal louco para incorporar a essa crença de maturidade política deve consultar o seu facultativo em Cuba via internet, afinal velha republica, velha ditadura, lá é que os esculápios gerados servem de produto exportação em pensamentos palavras e obras mesmo em atos que são de mera misericórdia para quem aceita ou tem status de paternidade , se um casuístico pedir o exame de DNA para confirmar paternidade seguindo o acontecido vai dizer que o pai é a mãe e a mãe é o pai embaralhando o programa do Ratinho ou existiria um local mais adequado ao populismo do pai mãe convidar e a mãe pai aceitar!

    A oposição comemorar tal evento com um bolo foi um mero ato de mostrar responsabilidade não só com seus eleitores e sim com todo o povo paraense, questionando os políticos independente de onde eles exercem seus mandados , se na câmara alta , na câmara baixa ou no parlamento mirim ao agradecer com a mesma pequenez do executado em dois tempos de obra e de mandato, mas interpretar isso como a oposição correr “risco de vida” por tal seria menos galhofeiro se fosse possibilidade de morte por riso , será que tal criatura putativa no conhecimento político é tão jovem que nunca conheceu a maneira pedagógica da palmatória e seus bolos?

    Acho que a Simone usando sua ginecocracia deveria solicitar o titulo de cidadão paraense para quem na sua maior carraspana foi o autor da perola “ Mulher do Jáder” como se quisesse fazer referencia a mulher de Cesar , onde não se pode ser honesta sem parecer honesta apenas porque ela não demonstrou que não usou verba de gabinete para comprar o bolo embora tenha em seu poder o recibo!

    FIM DA PARTE I

    SEGUE A PARTE II

    ((((MCB))))

    ResponderExcluir
  5. A TOADA DO PARAENSE FOI ATENDIDA, MAS NÃO RESISTIU E VEIO A ÓBITO

    PARTE II

    Sei que o desejo do autor era que houvesse precipitação não do “Precioso Líquido” e sim lacrimal da oposição imaginando ser misericórdia o convite , como não se formou nem uma “Nuvem de Lagrimas” tiveram que aceitar que a festa não foi apenas serenada por penetras eles contribuíram dando um chocolate no “Apesar de Você “

    Como sempre digo aos olhos de um observador atento nada passa impune, alguém que quiser ver o real de uma olhada na foto abaixo na postagem e vera como o autor se preocupou em fazer parte da inauguração “ Você faz parte dessa historia “ , mas em sua pressa se entregou , veja que Deus não lhe deu misericórdia Texto da foto “O tuano Simão Jatene e a petista Ana Júlia Carepa na inauguração da Santa Casa: maturidade contrastante com a espetacularização oposicionista (foto de Antonio Silva, da Agência Pará) , ora Tuano é cantador de toadas ,devia respeitar o Jatene não como comandante em chefe da nau executiva paraense mas como professor pois um Tuano é geralmente uma pessoa sem instrução, devia respeitar o Jatene como artista ele não só canta como toca se isso só não bastasse num sem comentários veja o Ana tentando segurar a placa como se pirata fosse tendo sua mão constantemente sendo retirada da placa numa autentica “Maturidade Política”!

    Essa tentativa de usar o “MISERICÓRDIA” punhal que se trazia pendente à direita da cinta para matar o adversário derrubado que se encontrava ferido , só colou financeiramente afinal a oposição feminina na ALEPA não se chama Inês e sim Simone e no masculino um tenta bordá-lo enquanto o outro grita passe o Fal!

    O uso de “precioso líquido” em lugar de água ,“esculápio” em lugar de “médico”,“nosocômio” em lugar de hospital “facultativo” em lugar de medico, “causídico” em lugar de advogado, “comandante em chefe da nau executiva paraense” no lugar de governador et caterva(*) não foi porque eles recônditos na minha mente faziam fluctígero e sim para que eu pudesse me aproximar de uma linguagem de pagina policial!


    O Texto já é uma piada

    ((((MCB))))

    (*) arrumei a coragem do Parsifal

    ResponderExcluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.