28/08/2013

O primeiro S ruma para o terceiro secretário

Shot017

O prefeito de Belém, Zenaldo Coutinho (PSDB) ainda não conseguiu acertar com um secretário de Saúde, ou os secretários de saúde já pretéritos não conseguiram acertar com ele.

Em apenas oito meses de governo, Zenaldo já coleciona dois ex-secretários de Saúde: o primeiro foi o médico Joaquim Pereira Ramos, que entregou o cargo em junho desse ano; o segundo foi o médico Yuji Ikuta, que entregou o cargo ontem (27).

Shot018

Fina-se 2013 e o prefeito de Belém não providenciou torque suficiente para tirar o seu primeiro S do papel.

Isso não é fácil: é mais difícil lubrificar as engrenagens da saúde da capital do que do Estado, mas Zenaldo, ao saber disso, não deveria ter abanado maiores expectativas nesse quesito.

É o que eu sempre digo: vote em quem lhe faz menos promessas, pois assim a sua decepção será menor.

10 comentários:

  1. O grande erro é nomear médicos. Nomeie-se administradores!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. administradores tipo o Pimentel, ex-secretário do Duciomar, que teve até mandato de prisão expedido contra ele?

      Excluir
  2. http://exame.abril.com.br/brasil/noticias/os-melhores-estados-para-se-viver-segundo-a-onu#25

    ResponderExcluir
  3. o problema é o prefeito que nomeia mas não da respaldo, e disso se aproveita os lobos famintos.

    ResponderExcluir
  4. Parsifal;

    "Dúvidas sobre o contrato com a UniHealth"

    Não é prudente comentar sobre aquilo que não se conhece; e eu não conheço o trabalho da UniHealth - uma empresa de logística farmacêutica, muito menos as cláusulas contratuais com o governo do estado e a prefeitura de Belém. Portanto prefiro tratar como "dúvidas a esclarecer" algumas observações feitas por mim até o momento.

    I. A legislação federal de "assistência técnica" obrigou a todos os estabelecimentos privados (e públicos) que fazem a venda e/ou dispensação farmacêutica a contratarem profissionais em número suficiente para estarem presentes durante todo o horário de funcionamento do estabelecimento. Será que está acontecendo o mesmo com a UNiHealth nas unidades do governo do estado? Será que isto vem sendo feito em todos os postos de dispensação e em todos os turnos de serviço, tal como as demais farmácias desta cidade são obrigadas a fazer?

    II. Está totalmente resolvida a questão do fracionamento do conteúdo de produtos farmacêuticos em porções individuais? Existe legislação regulamentando essa atividade? As unidades têm locais adequados para que se proceda este trabalho? A UniHealth está modificando a estrutura física e funcional destas instalações recebidas do estado? Os profissionais que vão realizar essas tarefas são todos graduados e legalmente habilitadoss para tal?

    Me esclareça por favor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Confesso que eu estava bem mais mal informado que você, pois você acabou de me apresentar a UniHealth e eu jamais soube que ela presta serviços à SESPA, como acabo de constatar no portfólio da empresa.
      Vou procurar me apropriar do assunto.

      Excluir
  5. O que é UniHealth? o que faz?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma empresa de logística que, por suposto, distribui medicamentos à rede de saúde pública do Pará.

      Excluir
    2. Parsifal;

      E ao operacionalizar "distribuição de medicamentos", estaria a UniHealth cumprindo com os termos de ajustes a que foram convocadas todas as farmácias de Belém pelo Ministério Público - e que resultou na presença de um farmacêutico em todos os turnos de trabalho de todas as farmácias?

      Excluir
  6. O Zenaldo deveria convidar para ser seu secretario de saude o Dr.Duciomar que e medico e esta desempregado.

    ResponderExcluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.