25/08/2013

Assessoria de imprensa do INDSH: usuários do Marajó estão 97% satisfeitos

Shot007

Na postagem “Vereador de Breves denuncia que INDSH recebe pelo que não faz” a assessora de imprensa do Hospital Regional Público do Marajó declara que o referido hospital possui 344 colaboradores, e que, de janeiro a julho de 2013, “foram realizadas 137 cirurgias oftalmológicas, 1.595 internações, das quais somente 37 pacientes foram transferidos para Belém, e que foram realizadas 8.955 consultas ambulatoriais, 59.737 exames e 1.354 cirurgias gerais.”.

Prossegue que o hospital “oferece centro cirúrgico e obstétrico” e “uma unidade de ambulatório com cinco consultórios” e que, no ano passado, “pesquisa apontou índice de 98% de aprovação dos serviços” e que, “até o primeiro quadrimestre deste ano, os índices alcançaram 97% de satisfação.”.

Para ler o inteiro teor da nota da jornalista, clique aqui.

> O quê da questão

A denúncia do presidente da Câmara de Breves é a suposição de que a OS não realiza a totalidade dos serviços que aponta.

Uma constatação sobressai-se das afirmações da jornalista: enquanto pesquisas apontam a saúde pública entre os principais gargalos do Brasil, os habitantes do Marajó estão 97% satisfeitos com os serviços de saúde prestados pelo INDSH.

Doravante, eu que sempre vou a São Paulo buscar serviços médicos, não mais pegarei a TAM: comprarei uma passagem de barco e irei para o Hospital Regional Público do Marajó.

Pensando bem, vou propor à presidente Dilma a solução para os problemas de saúde no Brasil: entregar toda a rede de saúde pública do Brasil para o INDSH, assim, na próxima pesquisa, 97% dos brasileiros estarão satisfeitos com a saúde pública nacional.

Um verdadeiro case de sucesso.

14 comentários:

  1. Parcifal, ate não discordo do que a OS diz da satisfação, a pergunta deve ser o que a OS oferece e importante para os municípios do entorno e Breves? Jà conversei com secretários de saúde do Marajó que reclamam que o estado esta a dois anos de rever o teto físico e financeiro da OS para poder dizer se realmente o que o Hospital Regional Publico do Marajò, diga-se OS, faz é realmente relevante para a região e merece toda essa credibilidade, e nunca que faz essa revisão. por que será??? Com a Palavra a SESPA e o governo jatene.

    ResponderExcluir
  2. Há primeiro mundinho. Ei de ti perseguir.

    Que cara de PAU!

    Fala Jatene?

    Por falar em Jatene, uma pergunta que não que calar. Ele se queixa que o gov. federal cortou o orçamento e aí a saída foi aumentar a receita interna, só que a receita interna já ultrapassou 3X a receita do passado, será que não tem mais aí?
    Vamos trabalhar SEFA!

    ResponderExcluir
  3. QUALIDADE TOTAL EM MEDIÇÃO DE BUFA!

    Caro Parsifal

    Eu estou extremamente feliz com a qualidade do atendimento medico hospitalar oferecido ao povo marajoara depois de ler o que a assessoria de imprensa do HRPM publicou, já falei para todos os meus amigos que se algo me acontecer não me levem para nem um Sírio-Libanês da vida ou Albert Einstein, me levem para lá!

    O barco deve me levar que seja pilotado por um dos barqueiros colaboradores do HRPM e a ambulância que for me apanhar no porto que seja dirigida por um dos motoristas colaboradores do HRPM , a cadeira de rodas que usarei da ambulância para adentrar no hospital deve ser empurrada por um dos serviçais do HRPM tudo acompanhado pelo vigia do estacionamento e pelo porteiro da instituição ambos colaboradores do HRPM, a secretaria que cuidara de preencher minha ficha de entrada não tenho duvida que será uma colaboradora do HRPM , tenho certeza que meu quarto estará devidamente limpo por uma das colaboradoras do HRPM, minha roupa de cama com certeza estará lavada por uma das colaboradoras do HRPM, minhas refeições saíram de uma despensa devidamente administrada por um dos colaboradores do HRPM, na cozinha deverá se preparada por varias das colaboradoras do HRPM, quem ira servir minhas refeições será uma das colaboradoras do HRPM, agora para me fazer o atendimento medico hospitalar pode ser qualquer um afinal já usei tantos colaboradores que não deve ter sobrado nem um para tal!

    É muita coragem uma jornalista colocar que existem três salas cirúrgicas, uma para reanimação, um ambiente de pós-operatório e uma sala pré-operatório, tem sala para fazer o paciente se preparar para operação e sala para o paciente ficar após a operação e se algo der errado na operação tem sala para fazer o paciente ressuscita ,mas perguntar não ofende afinal se existe três salas cirúrgicas e uma é destinada ao antes uma ao durante e outra ao depois todas são inúteis pois não existe uma sala propriamente dita para execução das cirurgias !

    Sua coragem continua ao dizer que o usuário ainda dispõe de uma unidade de ambulatório com cinco consultórios, agilizando o atendimento, quer dizer então que o cara que foi furado de arraia sua sutura e futuros curativos serão feitos no local destinados a consulta , se for isso minha cara estará sendo é atrasando o atendimento de quem procura o HRPM para uma simples consulta!

    Ela também coloca que HRPM receberam o selo prata do Centro de Estudos em Sustentabilidade (GVces) da Fundação Getúlio Vargas, destinado às empresas e instituições que divulgam inventários de emissão de gases dando ao hospital capacidade de medir a intensidade e fazer somatória até dos gases emitidos pelo anus nas formas de bufa, pum, flatulência,traque, ventosidade,flato ou Peido de quem está no hospital, nem nesse item ganha ouro!

    O motivo maior para eu não querer ser atendido no Sírio-Libanês e o Albert Einstein é simples como segundo a jornalista o HRPM está no mesmo nível deles aqui é mais pertos!

    Minha cara jornalista suponha que eu forneça refeição de péssima qualidade em um hospital e alguém pergunte aos pacientes qual é a qualidade dela quase todos dirão que é excelente com medo de deixá-los morrer, imagine perguntar a alguém que está sentindo dor ou já morrendo se ele está sendo bem atendido, essa devia dar era 100% positivo ou quem esta nessas condições vai ter ainda coragem de reclamar?

    Que tal postar o HRPM tem 344 colaboradores dos quais 20% são médicos e 40% enfermeiros e os outros 40% diversos? Que tal 1595 internações dispondo de X leitos? Que tal 59737 exames em X pacientes? Etc etc, etc?

    Afinal o caso em questão é receber sem executar o valor recebido ou você queria que o HRPM recebendo 3 milhões por mês ainda tivesse a cara de pau de nada executar?

    Vera Rojas nesse rojão você não defenderia nem sacristão que comia hóstia antes dela ser benta na época do Gnosticismo!

    O que é que a bufa disse para o peido?
    - Vai tu à frente que tens buzina.

    ((((MCB))))

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu caro MCB,

      A jornalista apenas repassou o que lhe foi informado: ela é apenas uma colaboradora a mais.

      Excluir
    2. É VERDADE , ENTÃO O POSTADO SERÁ USADO POR ELA EM SUA PRÓPRIA DEFESA JUNTO AOS COLABORADORES INFORMANTES!

      Excluir
    3. Penso que este MCB é tem algum DAS na cota do PMDB o que falta para ele pedir demissão.

      Excluir
    4. DAS do PMDB “Doido Andando Solto Por Mulheres Dinheiro e Bebida”

      É meu caro(a) vontade de me atingir existe, tal DAS em cota do PMDB no dia de hoje teria o significado de “Doido Andando Solto” o que eu tenho na verdade é ojeriza por falta de competência, principalmente quando ela é externada expondo fragilidades no Aquiles bem maiores que no seu calcanhar!

      O maior bem que existe em alguém é reconhecer o erro e tentar concertá-lo , dizer que todo roubo é igual perante a lei é correto mas só na lei de nossa pátria , na lei da humanidade existes os piores , roubar na educação e roubar na saúde , na educação mata-se o intelecto e na saúde tira-se a vida, agora pode ser tachado de covarde alguém que não externa sua visão sobre atos e fatos sem a cobertura do anonimato?

      Nunca tive o gosto de ter uma carteira de trabalho assinada apesar de já ter ficado na condição de empregado antes de ser empregador, fui subordinado a natureza na condição de fiscal e essa não assina carteira!

      Meu local de nascimento e infância dota todos do dom das alegrias e tristezas terem origem no coração e não na mente pelas dificuldades notadas no dia a dia, lá percebemos que o suor é salgado mas seu fruto é doce, que a terra não é exaurida pelas secas , as secas apenas nos poupam uso futuro de adubos e fertilizantes , somos otimistas por sabermos que quando existe água a safra é garantida e isso ocorrerá no dia em que for concluída a transposição do São Francisco , assim também deveriam ser as pessoas no Pará vendo as falhas corrigidas como uma promessa de um futuro melhor , lá só resta orar a Deus aqui podemos cobrar dos humanos , a água existe e os recursos minerais também , porem a diferença é que se esta cobrança não vier logo todos conheceram a frase “ As minas se exauriram e agora teremos condições de viveremos só do São José”?

      As dificuldades ensinam o bom aluno a superá-las, não foi à toa que o Lourival Bogéa foi sagrado sábado passado campeão de sinuca no circuito Asbac , ele é maranhense e está acostumado a sair das sinucas de bico colocadas pelo clã peemedebista dos Sarney, turma tão perniciosa que no dia que o patriarca teve alta o dólar acompanhou!

      Na outra ponta temos a Dilma pilotando em Brasília no domingo dia 4 desse mês a moto de Carlos Gabas ex ministro da previdência hoje secretario executivo da pasta e sua acessória negando o crime por ela não ser habilitada para tal, nos mostrando que quem tem poder não quer se embaraçar por bobagens!

      Como se tudo que sabemos não bastasse eu te diria que nesses três anos de gestão aconteceu muito mais coisa no circuito paraense que poucos sabem mas eu como tenho o Veroca e Bar do Parque como fonte sei, já virou moda dono de DAS , dono de empresa de ônibus e dono de posto de gasolina virar agiota, homens com perfil de Felix casando, ex prefeito enrolado em falcatruas arrependido virando crente, casados cativos das altas rodas circulando nas ruas na calada da madrugada atrás de anjinhos alem de madames comprometidas com viagens ao sul ou personal , coisa que nos mostram a capital Belém como reduto de uma Maria Machadão, será que isso pode refletir no estado?


      Eu gostaria de lembrar aos que realmente tem DAS supostamente na extinta cota do PMDB da figura do Luiz Otavio (Pepeca) imagino que se não estiverem canonizados pelo Papa Francisco terão o mesmo destino dele, não de cuecas e sim completamente despidos!

      Será que você caro anônimo gosta tanto de mim que me deseja no final desse governo desonrado pelo fato e liso pelo ato de ter que transferir meu patrimônio anterior e o conseguido para classe jurídica?

      Dois conselhos e uma pergunta:

      Conselhos

      Acorde diariamente na hora dessa postagem e siga o ZÉ BODÃO no Facebook!

      Pergunta

      Dado que o único partido que me interessa é o das mulheres, sua Mama ainda é viva e continua na condição de solteira?

      ((((MCB))))



      Excluir
  4. Se todos pensar como eu ele nunca. Vai ter essse aumento em emposto

    ResponderExcluir
  5. Parsifal, está bom do IS não sei o que trocar de assessora de imprensa. Você viu o tanto de erros no texto? Será que ela é uma jornalista ou uma paciente 97% satisfeita?

    ResponderExcluir
  6. Eu hein. Isso é jornalista? Ela confundiu o Parsifal com o presidente da Câmara de Breves, meu Deus!

    ResponderExcluir
  7. Rsrsrs...Boa parsifal....

    ResponderExcluir
  8. Parsifal;

    Acho que se existe alguém que está precisando utilizar os bons serviços da UTI do HRPM é o português desta senhora.

    ResponderExcluir

  9. deputado parsifal o sr. é homem público, tem que se tratar em hospital publico, pq o sr, vai pra são paulo gastar o dinheiro que o sr ganha como deputado. tambem o sr não sabe de que lado é, tampo fala mal do psdb, tempo do pt e de novo do psdb, acho que o nobre deputado só fala bem de quem lhe convém. do criadores de perereca

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenho centenas de defeitos, e uma das minhas raríssimas qualidades é não ser hipócrita: jamais farei demagogia de ir à hospitais públicos, pois ninguém que tem condições de se tratar na rede privada procura os públicos. Permita-me, portanto, "gastar" o dinheiro que eu ganho como deputado onde eu avaliar que deva gasta-lo.
      Permita-me, ainda, corrigi-lo: sei exatamente de que lado estou, e mesmo o fato de saber, não me impende de tecer as críticas que acho que devo. Eu tenho um lado e não um compromisso de bajulação ou de ocultar criticas que pode, inclusive, ajudar a corrigir os erros e cabe ao criticado, entender as críticas como ajuda ou pejoração.
      Ao final, pelo menos no final, concordo com você: eu só falo bem de quem me convém, assim como critico quem me convém criticar, pelo simples fato de que posso fazer isso.
      Os que não podem, ou bajulam ou calam-se.

      Excluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.