12/07/2013

Imposição de realidade inexistente

Shot014

14 comentários:

  1. Deputado, o Senhor se tiver tempo não deve perder o Terruá Pará, é uma mostra da musica popular do Pará. Este pessoal que é contra tem dor de cotovelo e para isto não tem cura ou está atras de DAS. Não estou entendendo, quando o poder publico faz não era para fazer!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Creio que sim, que os artistas selecionados no Terruá são ótimos, pois o Pará tem ótimos artistas. Digo sempre que o nosso problema é a geografia musical brasileira que só enxerga o Sudeste e o Nordeste. Rui Barata nada deixa a dever a Vinicius de Moraes, mas como estava no Pará e o Vinicius no Rio...
      Mas não é possível afirmar que os artistas não selecionados não tenham razão ou sejam os piores e estão fazendo isso por falta de DAS: isso é um desrespeito a eles. A cultura não pode ser politizada. O Terruá é um ótimo evento de promoção de artistas locais, mas uma efetiva política cultural precisaria ser implementada. Uma coisa não exclui a outra.

      Excluir
    2. "Terruá Pará: uma imposição de uma realidade que não existe."

      "O Terruá é um ótimo evento de promoção de artistas locais"



      São definições antagônicas dep. o post soa casuísta, decida-se, por favor...

      Excluir
    3. Este pessoal deveria tambem protestar contra para se ter nivel superior o exame de vestibular. Se todos pudessem todos nós ganhariamos o que ganha um politico, assim sendo tudo tem escolha e quem não foi escolhido tem o direito de espernear.

      Excluir
    4. Eu estou decidido há muito tempo. Talvez você não tenha tido o cuidado de ler que eu não assino a frase: ela é o comentário de um anônimo e como eu achei que ela suscitaria discussão a coloquei no Frontpage. Mas se você prefere, a debater a questão, sugerir uma indecisão inexistente e um antagonismo ausente (ótimos eventos jamais refletem a realidade dos locais onde eles ocorrem: eles são ocorrências eventuais apenas), portanto, a opinião do comentarista anônimo e o que eu opinei em uma resposta não são antagônicas e sim consequentes.
      Sublinhe-se, ainda, que eu opinei que o Terruá é um "ótimo evento de promoção de artistas locais" e essa opção os próprios artistas que protestaram concordam. Mas o que está em discussão é a política cultural do Estado. O Terruá é um ótimo evento, mas entre um evento e uma política cultural há uma enorme distância.

      Excluir
    5. Este negocio de politica cultural do Estado é que nem quando não se quer fazer nada é so nomear uma comissão, ai o negocio jamais sairá do lugar!

      Excluir
    6. Quer dizer que o dep. destacou a frase do anônimo apenas para suscitar uma discussão. Então tá...

      As postagens soam casuístas porque o Terruá jamais pretendeu SER a política cultural, ele é apenas uma ferramenta, uma dentre infinitas possíveis. Além disso, ele não é só um evento restrito a Belém, o dep bem o sabe, o Terruá almeja projetar a imagem de artistas paraenses no Sudeste, algo muito louvável e algo de que os paraenses sempre se queixaram

      É perfeito? Lógico que não, sempre há o que melhorar

      se os respeitáveis artistas paraenses reclamam maiores incentivos, os professores também, os médicos também, as pessoas que são obrigadas a morar em favelas com esgoto a céu aberto também, e muitos outros de nós que vivemos num estado miserável onde falta tudo, o revoltante é que todas essas carências só emergem em períodos pré-eleitorais, seja por parte do Diário ou das ORM.
      Agora, por exemplo, que puxa o cordão é o Diário, mas e amanhã?

      Todos os grandes partidos atuais já governaram este estado, e nenhum deles transformou o Pará em um paraíso: O que o nobre deputado me diz dos "alunos-jacaré" nos tempos de Jader e Carlos Santos? Ou dos 19 sem-terra massacrados nos tempos de Almir? Das freiras assassinadas no primeiro gov de Jatene, ou dos bebês da Santa Casa no gov de Ana Júlia? O Marajó é todo ele uma imensa tragédia humanitária - mas onde está a classe política deste estado? Discutindo isso? Não, ela está envolvida em querelas paroquiais dos jornalões de Belém, isso sim!

      Os crimes agrários? As migalhas que a VALE nos dá pra comer? Belo Monte?
      Que outras mazelas ainda hão de vir no Pará?

      A demanda de nossos nobres artistas é legítima, só acho a exploração casuísta neste momento pré-eleitoral mas eu sei que esta será a tônica do Diário do Pará daqui pra frente, como também já o foi de O Liberal em épocas passadas

      Excluir
    7. Sim, esse blog foi erigido com o intuito de dar trabalho aos meus neurônios e é exatamente isso que você está fazendo agora.
      Poderíamos ter discussões prospectivas, mas como eu sou político não posso escapar desse reducionismo: se eu critico o Terruá é porque eu sou contra o Jatene; pior: se suscito o debate isso é visto como crítica; pior ainda mais: é visto como crítica pejorativa.
      Você tenta justificar o evento, e faz isso bem, mas joga-se na vala comum da nossa política provinciana: eu lembro dos alunos jacaré. Eu lembro de todas os erros de todos os políticos do Pará, inclusive dos meus. Mas onde isso se insere no debate ora proposto? Esse passado eu já vaticinei a mim mesmo: a nossa geração de políticos foi uma enorme decepção à história do Pará.
      O seu raciocínio está ótimo a partir daquele ponto em que opina que o “Terruá jamais pretendeu SER a política cultural, ele é apenas uma ferramenta, uma dentre infinitas possíveis.” A partir daí seria possível uma dissertação a respeito. Mas você prefere um esgrimir que tange a questão: propõe discutir qual o grupo político que errou mais.
      Por que a secretaria que protagoniza o evento não se manifesta? Não interessa ao órgão a discussão? Eis um erro nosso (dos políticos): achar que não devemos satisfações quando alguém suscita dúvidas sobre as nossas certezas. Isso é o cúmulo da nossa boçalidade. Quem discorda de nós, demiurgos da República, tem que estar errado.
      Fique claro: quando eu quiser criticar o governo o farei sem subterfúgios. Quando eu desejar elogiar, o farei da mesma forma. Quando eu não tiver opinião formada e quiser suscitar debates, a postagem será inconclusiva, o que significa que apanharei o debate para formar opinião.
      Tente não carimbar críticas ao governo de “casuístas neste momento pré-eleitoral”. Pesquise no blog e você verá críticas minhas ao governo desde o dia em que o Jatene assumiu. Você verá críticas minhas aos políticos em geral; ao Diário do Pará e ao Jader; a mim mesmo.
      Tente sair dessa armadilha. Pelo seu comentário você é capaz disso. Você ajudará mais o seu “time” se contestar o conteúdo das críticas e não quem as faz.

      Excluir
    8. Deputado contra os fatos não tem argumentos. O Senhor foi nocauteado ao tentar dar um "traço" na SECULT. O Blog atualmente esta parecendo Blog comandado por ptralhas mensaleiros ao não querer ver o sucesso e a qualidade de espetaculo que é o Terruá!

      Excluir
    9. Ao que parece, pelo menos eu vi isso no vídeo, não fui eu que foi protestar (eu tenho certeza que eu não estava lá).
      Idem, você precisa ler as postagens, e pelo menos tentar ler os comentários, antes de dizer algo a respeito. Procure aí e você verá que eu acho o Terruá um ótimo evento e não é a qualidade do evento que está sendo debatido aqui.
      Talvez nasça amanhã alguém, nesse governo, e em outros, que possa chegar com o punho perto do meu queixo. Por enquanto, a guarda está tranquila.
      Tenho outra visão do "blog atualmente": todos os DAS do governo formaram uma brigada para fazer comentários em defesa da prole e eu acho isso ótimo. É sinal que a dinâmica promete.

      Excluir
  2. Este blog está parecendo uma extensão do Diário do Pará. De uma hora pra outra tem como principal assunto os problemas do governo de Simão Jatene.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E haja problema nisso. Mas não é tanto assim. A primeira postagem do dia foi um "problema" no STF. Temos que mesclar um pouco.

      Excluir
    2. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK, vamos falar bem do SIMÃO PREGUIÇA , ele é muito trabalhador a 25 anos tomando conta da GRANA E DO INVESTIMENTOS NO PARÁ e o estado não para de crescer, a saúde esta bem, as estradas estaduais estão em ótimo estado, o DETRAN funciona 100% pro MARIO TAPIOCA,O PARÁ não para de crescer, o ROMINHO, FAMILIA JATENE NÃO PARA DE CRESCER $$$$$$$$$$$$$$ !!!!!!!!!! ESTÁ BOM ASSIM, anônimo das 15:37.

      Excluir
  3. tem um pe$$oal do governo que adora o terruá eles morreriam se nao tivesse! e como o amigo disse lá em cima o terua nao é uma da infinitas possibilidades de promoção da cultura tenho amigos que trabalham na area e só reclamam dizem que a UNICA politica cultural e o terua e ningm mais consegue nada do governo!! ou então correr pra leis rouanet, to nao sei oq e fazer acordo com as grandes empresas e ter que devolver uma parte que recebem o que ja gera crime!! é uma pena!!

    ResponderExcluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.