Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2011

Plebiscito será em 11.12.2011

Na noite desta terça-feira o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) emitiu resolução estabelecendo que a data para a realização da consulta pública sobre a divisão do Pará em três estados será o dia 11 de dezembro de 2011, o segundo domingo daquele mês. Como eu já havia adiantado em postagem aqui , o TSE, seguindo a inteligência conceitual da Lei 9.709, de 1998, determinou que “toda a população do Pará será ouvida.”. Leio no “ Blog do Hiroshi ”, que o Comitê Pró-Carajás “impetrará Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADIN) no STF contra as regras do TSE”, por não concordar que a consulta seja feita em todo o Pará. As chances no STF não são nulas, mas, amplamente remotas. Volto a insistir: ou enrolam-se as mangas em campanhas claras, inteligentes e serenas, em convencimento de toda a população do Pará de que a multiplicação não prejudica, ao contrário, estabelece novas oportunidades, ou o sucesso da empreitada será de remota consecução. Clique na imagem para ler a notícia no portal do

Como foi a morte de Diana

A morte colheu a princesa de Gales no vigor outonal dos seus 36 anos, em 1997: a tragédia abalou o mundo e sacolejou a Casa de Windsor, dinastia da atual família real britânica. Já li vários depoimentos do médico brasileiro Leonardo Esteves Lima, 46, hoje doutor em cardiologia, que à época fazia residência no hospital Pitié-Salpêtrière, em Paris, para onde foi levada Diana após o acidente, e presenciou toda a frustrada tentativa de não deixar a princesa falecer. Esteves Lima praticou os últimos procedimentos antes de entregar o corpo de Lady Di aos legistas do Pitié-Salpêtrière. A Veja desta semana traz uma entrevista com Esteves Lima: foi a mais esclarecedora sobre os aspectos médicos que ele já deu até hoje, narrando as últimas horas da princesa, deixando sempre a dúvida de que se providências diversas fossem tomadas, talvez ela ainda estivesse viva. Mas, como eu sempre digo, quando a morte é uma perfídia, esta monossilábica conjunção condicional não passa de uma amarga esperan

Ataque hacker no Planalto

Pão de Açúcar, Carrefour, Governo Federal

Oposição e base aliada do governo federal teceram críticas à participação do BNDES na possível fusão do Pão de Açúcar com o Carrefour. Para rebater as críticas a senadora Gleisi Hoffmann, ministra da Casa Civil, declarou que "não há recurso público" do BNDES na fusão, esclarecendo que os quase R$ 4 bilhões a serem aportados pelo BNDES se trata de uma “uma ação de mercado da BNDESPar, braço de participações do banco em empresas privadas.”. A ministra afirmou que este tipo de operação “não passa pelo crivo do governo.”. A ministra foi vítima de um sofisma de quem lhe ensaiou a fala: o dinheiro é público, a BNDESpar é controlada pelo BNDES que é controlado pelo governo. Aliás, governos controlam tudo o que lhes for conveniente. Exemplo disto foi a operação montada pelo Planalto para degolar Roger Agnelli da Vale, em cujo conselho, de forma linear, a União não tem maioria. E onde está a demonstração do que eu afirmo sobre o BNDES controlar a BNDESpar? Nos artigos 7º, 8 º e

R$ 1,4 bilhão por um divórcio

Em 2009 o ator e diretor norte-americano Mel Gibson, entrou com um pedido de divórcio de sua esposa Robyn Gibson, com quem viveu 28 anos e teve sete filhos. Na última terça-feira, 28, o ex-casal chegou a um acordo: Robyn assina o divórcio e leva de Mel a importância líquida de US$ 900 milhões, o equivalente a R$ 1,4 bilhão. Além do dinheiro, Robyn ficará com algumas propriedades que os dois mantinham na Califórnia e em outros estados dos EUA. É o divórcio mais caro que se tem notícia no jet set hollywoodiano.

O novo organograma do governo do Pará

Aprovado o projeto de lei que criou as secretarias especiais, coloquialmente chamadas de “super secretarias”, o novo organograma do governo ficou como abaixo: 1.SECRETARIA ESPECIAL DE GESTÃO 01 Secretaria de Administração 02 Secretaria da Fazenda 03 Secretaria de Planejamento, Orçamento e Finanças 04 Instituto de Gestão Previdenciária 05 Instituto de Assistência dos Servidores do Estado 06 Instituto de Desenvolvimento Econômico Social e Ambiental 07 Escola de Governo 08 Loteria do Estado do Pará 09 Imprensa Oficial do Estado 10 Empresa de Processamento de Dados 11 Banco do Estado do Pará 2.SECRETARIA ESPECIAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E INCENTIVO À PRODUÇÃO 01 Secretaria de Agricultura 02 Secretaria de Pesca e Aquicultura 03 Agência de Defesa Agropecuária 04 Junta Comercial 05 Empresa de Assistência Técnica 06 Centrais de Abastecimento 07 Companhia de Desenvolvimento Industrial 08 Companhia Paraense de Turismo

Faroeste caboclo no Planalto

Na mais recente rebordosa entre o PT e o PSDB, originada nas fraudes investigadas na ALEPA, o senador Flexa Ribeiro impostou-se à ilharga do senador Mario Couto e foi o primeiro, no expediente desta tarde do Senado, que abriu fogo rumo ao quarteto vermelho. Flexa Ribeiro sacou o Código Penal e disparou o art. 288 na testa de Puty, Faro e Zé Geraldo, incluindo o neo deputado federal Miriquinho, para fazer os quatro exigidos pela definição, acusando-os de formação de "quadrilha". Para estribar-se à sela Flexa leu inúmeras matérias publicadas na imprensa e desfilou a folha corrida dos quatro, revelando os processos em que todos são réus. A peroração foi carregada: acusou os quatro de formarem um "bando que tomou de assalto o governo do Pará nos últimos quatro anos.". Apeou-se Flexa arreou-se Mario Couto, que sacou o Colt do coldre  e engatilhou o cão que percutiu nas cápsulas encaixados no tambor. O Colt não negou fogo: Mario  Couto asseverou que Puty, Zé Gerald

Fogo cruzado

O PT, através do seu presidente Rui Falcão, escudado pelos deputados federais Claudio Puty, Beto Faro e Zé Geraldo, foram, ontem, às barras da Procuradoria Geral da República, impetrar pedido de investigação contra o senador Mario Couto (PSDB-PA), acusando-o de “chefe da quadrilha” que protagonizou fraudes na ALEPA, quando o mesmo era presidente da referida Casa. É óbvio que quem já é denunciado por supostas delinquências, Puty e Faro, não está impedido de denunciar as supostas obliquidades alheias, portanto, nada a reparar na atitude dos deputados, tão pouco do próprio PT, também useiro e vezeiro em protagonismos de escândalos nacionais. Todavia, como os missivistas têm protuberâncias inflamáveis, o senador Mario Couto não deixou por menos e começou, ontem mesmo, a atear fogo na palha: mirou o deputado Puty e o qualificou de o “mais corrupto” de todos, prometendo metralhar algumas de suas supostas delinquências, ainda hoje, da tribuna do Senado. Prometeu, também, Mario Couto, bate

Caiu a linha…

Trago ao FrontPage o comentário do empresário de comunicação em Tucuruí, José Adão Costa, diretor presidente do Sistema Floresta de Comunicação (mas quem manda lá é a Dona Sônia, a esposa dele), sobre os péssimos serviços de telefonia celular em Tucuruí. O comentário, com certeza, cai bem em qualquer município do Pará: “O serviço de celular no Brasil é, realmente, de péssima qualidade. Agora aqui em Tucuruí é brincadeira. Quando falta energia, e como falta, a comunicação celular cai junto. Incrível, mas até os bancos de baterias das operadoras, que deveriam manter o sistema, estão pifados. Daqui não se consegue nunca fazer uma comunicação sem umas duas ou três interrupções e a ANATEL não tá nem ai.”

Os aloprados atacam novamente

Membros do ministério de Dilma Rousseff seguem enfrentando problemas com o passado. O vento rufou rumo a Aloizio Mercadante, ministro da Ciência e Tecnologia, com a recidiva do caso dos “Aloprados”, adjetivo cunhado pelo próprio Lula ao se referir aos membros do PT que tentaram fornir um dossiê contra José Serra, em 2006. Um dos aloprados, Expedito Veloso, resolveu aloprar de novo e revelou que o Mercadante coordenou toda a operação para montar o dossiê, que teve a circulação frustrada por interceptação da PF, que prendeu os petistas com 1,7 milhão na mala, segundo Veloso arrumados pelo falecido presidente do PMDB de São Paulo, Orestes Quércia. À época, o governo combinou com a oposição, que fazia carga, uma CPI para apurar o assunto. A CPI seria controlada pelo governo e a oposição só faria os discursos para a galera. Excluir-se-ia do relatório quem o governo desejasse. Da mesma forma como Sarney operou na CPI da Biopirataria, que incluiria a então senadora Ana Julia e a sua chefe de

Meia-Noite em Paris

Fui ver “Meia-noite em Paris”: não se deve deixar de ver algo que Woody Allen assine. Li que o filme seria uma declaração de amor de Allen a Paris. Isto pode ser um clichê, mas, ao contrário do que cantou Caetano, a capital da França jamais seria algo assim como Nova York: esta é apenas imponente e aquela, além de carismática, tem um charme especial. Paris não se roga a cenários: qualquer rua da cidade serve para locação de filmes atuais, dos anos 20 do século passado, e assim retrospectivamente. É isto que Woody Allen faz com Gil Pender, no papel de Owen Wilson (desculpem, é o contrário): empresta a aura da cidade para desfilar a sua mais nova crônica de realismo fantástico. O filme começa e termina com um solo de Sidney Bechet, “Si tu vois ma mère”, que é um colosso: Bechet, nos anos 20, fez o solo sabendo que Allen o pautaria em 2010. Furtaram a cena (não se pode dizer que roubaram porque roubo é quando se comete o fato com espetaculosidade), com uma terna delicadeza, Marion

Esperando Casino

O empresário Abílio Diniz está em Paris. Fez-se até lá para se entrevistar com os controladores da rede francesa Casino, sócios majoritários da Wilkes Participações, que por sua vez controla o Grupo Pão de Açúcar. Diniz, que é presidente do conselho da Wilkes, vai explicar aos controladores da Casino, algo arredios à ideia, o grande negócio que vem tentando fechar há três meses: controlar 30% do varejo brasileiro através da fusão da rede Carrefour com o Pão de Açúcar. Já está tudo pronto para o golpe no consumidor, só falta a aquiescência da Casino. A nova empresa, que controlará a gigante varejista se chamará Novo Pão de Açúcar (NPA). Abílio Diniz terá participação de 17% do NPA e a rede Casino terá 29%. A soma das posições dos dois será de 46%, o suficiente para controlar, com folga, o conselho do NPA e eleger o presidente, pois o Carrefour não terá mais que 30% das cotas, já que cerca de 25% delas estão pulverizadas em menores investidores. Se lograr sucesso na empreitada, Abí

É verdade

Banda estreita

O ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, disse o que eu, e todos os usuários, estamos roucos de falar: os serviço de telefonia celular do Brasil são uns dos piores do mundo. “ Eu e a torcida do Santos, do Corinthians, do Flamengo e até do Peñarol. A qualidade está aquém do que precisa ser feito. Temos de cobrar investimento, qualidade, e as empresas são as maiores interessadas nisso, porque o mercado tem demanda ”, declarou Paulo Bernardo, na sexta-feira, 24, quando falava sobre o Plano Nacional de Banda Larga, que o governo enfrenta dificuldades para tirar do desejo. Apenas um reparo na fala do ministro: as empresas não estão nem um pouco interessadas em fazer investimentos para melhorar os serviços ofertados, porque elas recebem um dos maiores preços por minuto de todo o mundo e oferecem um dos piores serviços do mundo, e vão continuar agindo assim enquanto o governo não lhes forçar a entregar o que realmente vendem. Vou além, repetindo o que aqui já foi dito: o usuário brasi

Da mihi factum, dabo tibi jus

Desde os tempos do Senado romano discute-se que o excesso de leis prejudica a justiça, e esta, para se efetivar, ignora 90% delas. Nas discussões dos tribunos romanos sobre o assunto, credita-se ao mais sábio deles, Cícero , a frase até hoje usada para demonstrar que já há lei para tudo. Cícero desafiou os senadores: " da mihi factum, dabo tibi jus " (dá-me o fato, dar-te-ei o direito a se aplicar). De 2000 a 2010 os estados e a Federação criaram 75.517 leis. Foram 6.865 por ano; 18 por dia. Atente-se: este número foi nos últimos dez anos. Ao todo, avalia-se que o Brasil possua mais de 500 mil leis. Só as leis federais somavam, em 2009, 181 mil. A média absurda dos últimos dez anos se deu por um motivo lúdico: criou-se o mito de que parlamentar operoso é aquele que faz mais leis, não importando a qualidade, conveniência, constitucionalidade, ou oportunidade das proposições. Há assessor parlamentar cujo trabalho é procurar na internet leis elaboradas nos mais diversos es

Sucesso de vendas desde 1950

A Kombi é o mais antigo modelo de automóvel ainda em montagem no mundo: em 1950 começou a ser produzida na Alemanha e em 1957, há 54 anos, o mesmo modelo começou a ser montado no Brasil. Somente o Brasil segue com a mesma linha de montagem de 1957, cujas mínimas alterações não passaram de cosmética. A Kombi é imbatível em vendas na sua categoria: em 2011 já vendeu 9,9 mil unidades contra os 5,5 mil do segundo colocado, o Fiat Ducato. A grande prova de fogo da longeva Kombi será em 2014, ano em que a legislação brasileira obriga que todos os veículos deverão ser equipados com airbag e freio ABS. Para alguns técnicos o modelo não tem condições de receber esses equipamentos, mas, há controvérsias na fabrica de São Bernardo.

Costa larga

Todos os partidos, quando apoiam o governo, se engalfinham por cargos. Há até alguns que, mesmo sem apoiar, querem cargos também. Mas, por ser o maior e, por conseguinte, o que tem o maior apetite, o PMDB é o qual se visa para demonstrar a saga do tal presidencialismo de coalizão. Grande parte deste assédio se dá em virtude da gula do presidente do Senado, e ex-presidente do Brasil, José Sarney, que, em nome do PMDB, e na esteira do cargo que ocupa na República, lança mão, pessoalmente, como se do partido fora, de importantes cargos, como abaixo se lê: O alcance pessoal do presidente do Congresso nestes cargos, e em todos os demais que seus indicados verticalizam para baixo, é causa de transtorno na relação do PMDB com o Planalto: os deputados federais, principalmente, reclamam que o partido não é contemplado, dando-se preferência a José Sarney em detrimento da sigla. O Planalto, por sua vez, alega, não sem razão, que o PMDB está contemplado, e saca a lista para rezar a ladainha

Independente é campeão

Eu não entendo absolutamente nada de futebol. Quando eu era criança, lá em Tucuruí, eu só jogava bola na praça porque a bola era minha e se não me dessem uma vaga, geralmente de goleiro, eu levava a bola embora. Todavia, pela cara do time e dos torcedores, ganhar o campeonato deve ser uma delícia. Parabéns a todos, especialmente ao ex-deputado Deley, que idealizou a empreitada e acreditou nela. Foto: Diário do Pará

À procura de emprego

Ledo engano

Recordo a tentativa do tucanato em manter em sigilo absoluto o affair do então candidato à presidência da República, FHC, com a jornalista Miriam Dutra, da Rede Globo. Na campanha de reeleição de FH o caso veio novamente à tona com revelações de que do affair resultara um filho, que ele conseguira com a Globo, enviar para a Espanha, juntamente com a mãe, que, de fato, passou a ser correspondente da Rede Globo naquele país. FHC, todavia, foi poupado de maiores constrangimentos ou explicações. A imprensa nacional sempre tratou FH como a imprensa americana tratou JFK: minimizando assuntos que, com outros (Lula aqui e Nixon lá) seriam manchetes de primeira página. Somente em 2009 FH reconheceu Tomás, 18 anos, oficialmente, em um cartório de Madrid, dispensando a providência de antes fazer o exame de DNA: deveria confiar cegamente em Miriam para dispensar a praxe. Mas, os filhos legítimos do ex-presidente desconfiavam do fenótipo de Tomás e exigiram do pai que, mesmo depois de reconhecido,

O altar sumiu

A belíssima Igreja de Sant’Ana,  inaugurada em 1726, localizada no centro comercial de Belém, foi uma das obras do arquiteto italiano Antônio Landi, em uma época em que Belém queria ter ares de Paris. Hoje, o entorno da Igreja, que já foi belo, está extremamente deteriorado. As obras de restauração da Igreja, à cargo do Iphan, já levam sete anos. Abaixo, uma fotografia da Igreja de Sant’Ana no final do século 19. Foto: retirada do blog “ Ministrare et dare animam suam ”.

Para todos os gostos

Acima, Adriane Galisteu, em plena forma, tomando sol, esta tarde de domingo, no charmosíssimo balneário de San Pietro, na Itália. Mas, para quem não gosta disto, abaixo, três charmosos figurantes da “Parada Gay”, que reuniu mais de 1 milhão de pessoas, esta tarde de domingo, na Av. Paulista, na capital de São Paulo: E, por fim, a “Marcha para Jesus”, que reuniu, na Av. Santos Dumont, também na capital paulista, na quinta-feira, 23, mais de 1 milhão de pessoas, que aproveitaram para protestar contra a união homo afetiva e a liberação da “Marcha da maconha”: Fotos: IG as duas primeiras e “Folha de S. Paulo” a terceira.

Chico Bento: ao pé da letra

Na sombra

Um dos maiores beneficiários do vendaval de fraudes que se investigam na ALEPA é o governo passado do PT: enquanto todos os holofotes focam a Rua do Aveiro, quantias desaparecidas no governo anterior vão ficando na sombra, como os quase R$ 30 milhões repassados, para construção de penitenciárias, que, pelo menos, mereceu as quatro notas abaixo: O deputado Puty deveria formar uma comissão de deputados para investigar os fatos e propor a devida punição aos culpados, afinal, os recursos foram repassados pelo governo federal.

Lulz Sec Brasil

Embora o governo brasileiro e as empresas públicas atacadas insistam que as investidas contra os seus portais não passam de ataques por “Denial of Service” (DOS), que ocorre quando hackers simulam centenas de milhares de acessos ao mesmo endereço, até que a banda não maio resista e venha ao chão, os indícios, e os fatos, dizem que a rapaziada do “Lulz Sec Brasil” está passando pelo firewall das redes, quebrando as senhas e acessando dados, que estão sendo publicados como prova da invasão. Ontem à tarde a meninada endiabrou-se: deitaram ao chão as chaves de segurança dos portais da Petrobrás, do Superior Tribunal de Justiça, da Prefeitura do Rio de Janeiro, do Ministério da Defesa, do Ministério da Saúde, do Ministério da Cultura, da Secretaria de Administração de Mato Grosso, da Universidade de Brasília e deram uma volta pelo Pará, onde borraram um dos portais Prefeitura de Belém. No portal da Prefeitura de Belém, o invasor deixou a seguinte mensagem, "Parabéns, seus site foi

De Abdallah para Obama

Ensimesmou-se um artigo publicado nos EUA no sábado passado, 18, assinado pelo príncipe Turki al-Faisal, influente membro da família real da Arábia Saudita , o maior produtor de petróleo do mundo e a mais vigorosa potência econômica do mundo árabe, com muque suficiente para liderar uma coalizão contra os EUA na região. Turki al-Faisal já chefiou o serviço de espionagem do reino, o que significa dormir na antessala do monarca e foi embaixador da Arábia Saudita em Londres e Washington, portanto, um artigo de sua lavra é quase uma fala do trono. O artigo está publicado no “Washington Post”, um jornal de clara orientação democrata: o “Post” está descontente com Obama a ponto de estampar um petardo republicano rumo à Casa Branca a partir de suas próprias páginas. No artigo Turki desanca Obama no momento em que este convoca os árabes a implementar uma agenda democrática em seus emirados, mas, “não exige direitos análogos aos palestinos que vivem subjugados em seus territórios pelos isra

Pegadinha britânica

É mesmo…

Há outra ação em andamento contra o prefeito de Tucuruí

O Ministério Público de Tucuruí impetrou duas ações contra o prefeito de Tucuruí. As duas foram distribuídas na mesma data, 30.05.2011. A ação que foi extinta sem julgamento de mérito, por ilegitimidade passiva, tomou o número 0001782-36.2011.814.0061 ; a ação, ainda em andamento, cujo polo passivo é Sancler Antonio Wanderley Ferreira, tem o número 0001781-41.2011.814.0061 . Nesta última ação de improbidade administrativa, o polo passivo está correto e a resenha judiciária aponta como mais recente movimentação, em 22.06.2011, uma concessão de vistas ao procurador.

Juíza de Tucuruí extingue, sem julgamento de mérito, ação contra o prefeito

A juíza da Comarca de Tucuruí-PA, Rosa Fonseca, prolatou, em 20.06.2011, sentença que extinguiu, sem julgamento de mérito , a ação de improbidade administrativa movida pela Promotoria de Justiça de Tucuruí, contra o prefeito municipal Sancler Ferreira (PPS). A magistrada fundamenta a falência da ação na ilegitimidade passiva da Prefeitura Municipal de Tucuruí, ou seja, a Promotoria teria incorrido em equívoco processual ao trazer a Prefeitura à lide, já que não é o município quem presta conta, mas o prefeito. Se assim incorreu a Promotoria, não merece reparo a sentença. A Constituição da República é clara neste sentido: quem presta as contas reclamadas pelo Parquet é a pessoa física do prefeito, não sendo polo passivo em ações que as reclamem a pessoa jurídica Prefeitura Municipal. A ilegitimidade de parte é uma preliminar de apreciação obrigatória pelo juízo e, em estando presente, fulmina o processo sem que o magistrado possa analisar o mérito do pedido. À promotoria resta, em

A Copa é um roubo

O excerto acima é de um artigo escrito pelo sociólogo e doutor em geografia humana pela USP, Demétrio Magnoli e por Adriano Lucchesi, administrador de empresas e mestre em turismo sustentável. Já me manifestei sobre o assunto, com a mesma opinião, dizendo que países emergentes sediarem Copas  é investir dinheiro público em champanhe: passados os estouros das bolhas nem as garrafas sobram para reciclar, como, aliás, ocorreu com a África do Sul. Mas, a propaganda ufana é tão competente que insistir no discurso é remar contra as cataratas. Clique no excerto para ler a artigo completo.

Suum cuique¹

Jeronymo Villas Boas, o juiz de Goiás que determinou o cancelamento da união estável de um casal homossexual (o Tribunal de Justiça de Goiás já revogou a decisão), é pastor evangélico da Assembleia de Deus Madureira e declarou que tomou a decisão sob inspiração divina. A revelação foi feita na quarta-feira, 22, quando o juiz foi recebido por deputados da bancada evangélica da Câmara Federal. "... Deus me incomodou, Deus como que me impingiu a decidir”, discursou Villas Boas, entre aplausos. ". “… sou pastor da Assembleia de Deus Madureira. E não nego a minha fé", concluiu, sob mais aplausos. O deputado Anthony Garotinho (PR-RJ), abanou a fogueira da fé: "Sua desobediência santa nos inspira.". Antes de subir ao púlpito, o juiz declarou que a sua decisão se resumiu ao “controle de legalidade do ato", pois a união homo afetiva específica não houvera preenchido os requisitos básicos para o registro. Agora, bancado pela bancada evangélica, o discurso mudou e

Volta e meia

A presidente Dilma, que à época em que era chefe da Casa Civil da presidência da República portava-se favorável ao fim do sigilo dos documentos do governo, mudou de ideia ao chegar à presidência e passou a defender a possibilidade de sigilo eterno. Diante, todavia, da declaração da maioria dos membros da Câmara Federal, de que a modificação do texto pelo Senado permitindo eterna prorrogação de sigilo, seria suprimida pelos deputados, a presidente decidiu trocar o dito de agora pelo dito de outrora e defender a possibilidade de uma só prorrogação. Em assim sendo, se aprovado no Senado o texto da forma como saiu da Câmara, todos os documentos do governo passam a ser de domínio público em no máximo 50 anos.

O coronel em seu labirinto

A prolongada campanha área, a cargo da OTAN, contra as tropas fiéis ao regime de Kadafi, longe de ter enfraquecido a resistência política do ditador, acabou por fortalecer a sua incidência. O insucesso da OTAN, que começa a cometer erros nos bombardeios, atingindo civis, teve como fato concreto a consolidação de uma secessão na Líbia: o leste, dominado pelas forças de oposição ao regime e o oeste controlado por este. Isto acaba estabelecendo o curso de uma guerra civil, retornando o cenário a uma fotografia em preto e branco de 1969, quando Kadafi depôs o Rei Idris I e passou a mandar chover no deserto. O fato é o seguinte: desde que o homem começou a tecer armas é tarefa inglória tomar o poder sem desembarque de infantaria. Ou a OTAN decide invadir a Líbia e colocar os punhos no pescoço de Kadafi, como os EUA fez no Iraque e no Afeganistão, ou é melhor elaborar outro plano que inclua o ditador na parada. Caricatura: Loredano

O mapa da miséria no Brasil

Os dados do IBGE, do censo de 2010, revelaram que 8,5% da população brasileira vive com até R$ 70,00 por mês. Estes dados balizaram o programa “Brasil sem miséria”, maior programa social da atual presidente da República, que visa alcançar 16,3 milhões de pessoas. Em números absolutos, o Pará é o quarto estado com maior contingente de miseráveis no Brasil, com 1.432.188 pessoas vivendo com até R$ 70,00 ao mês. Abaixo o quadro, publicado pelo IBGE, com a posição de todos os estados. A Bahia é o estado com mais miseráveis do Brasil.

Pedras à tona

O correspondente em Genebra do “Estado de S. Paulo”, Jamil Chade, acessou documentos liberados pelo Conselho Mundial de Igrejas, que revelam ações da Igreja Católica à época da ditadura. Os documentos, entregues em 14.06.11 ao governo brasileiro, pontuam a luta do então arcebispo de São Paulo, cardeal D. Paulo Evaristo Arns, que “liderou um lobby internacional, coletou fundos de forma sigilosa e manteve encontros com líderes no exterior para alertar sobre as violações aos direitos humanos no Brasil.”. Há várias correspondências trocadas por D. Paulo Arns e por Charles Harper, à época encarregado pelo departamento de Direitos Humanos na América Latina do Conselho Mundial de Igrejas, com autoridades internacionais, inclusive com o então presidente dos EUA, Jimmy Carter. Chamou-me atenção uma destas cartas, assinada por Harper, enviada a Genebra, na qual ele relata duas manifestações contra o governo militar, ocorridas em São Paulo: a da Igreja da Penha, que reuniu cerca de 6 mil pessoas

MPE oferece denúncias contra seis acusados de fraudes na ALEPA

O Ministério Público Estadual protocolou, no início da tarde de hoje, as primeiras seis denúncias contra supostos envolvidos em fraudes na ALEPA. As denúncias, assinadas pelos promotores Arnaldo Azevedo, Milton Menezes e Nelson Medrado acusam Sérgio Duboc, Daura Hage, José Carlos Rodrigues de Souza, Sandro Rogério Morais, Josimar Pereira e Rosana Barletta, de formação de quadrilha, peculato e fraude à licitação. Apurou o MPE que os seis denunciados teriam, por meio de fraudes a processos licitatórios, tendo como principal beneficiária a empresa Croc Tapioca, desviado cerca de R$ 8 milhões do erário. As denúncias oferecidas hoje não têm relação com as investigações das fraudes na folha de pagamentos da ALEPA, que ainda estão em curso. Os denunciados Sérgio Duboc, Sandro Morais e José Rodrigues tiveram as suas prisões preventivas decretadas a pedido do MPE, por estarem, segundo o órgão, “combinando depoimentos”. Os dois últimos estão presos e Duboc é considerado foragido pela Justiça.

Funerais de lavradores

A ex-governadora Ana Júlia contesta os dados da Comissão Pastoral da Terra (CPT), que aponta 54 assassinatos ocorridos no campo durante o governo dela. Segundo Ana Júlia os dados da Ouvidoria Agrária Nacional apontam “apenas” 15 assassinatos em decorrência de conflitos agrários, enquanto ela governava o Pará. Por isto, alega ela, nos laudos de exames dos governos tucanos as cruzes são mais numerosas. Quando aqui abordei o assunto , um muralista ironizou que, em sendo verdadeiros os dados da Ouvidoria Agrária Nacional, a ex-governadora Ana Júlia era “mais ruim de tiro do que Jatene”. É, de fato, bizarra, a politização da discussão de averiguar em que período morreu menos: o PT não deveria usar o assunto para propaganda política institucional como o fez, querendo auferir desempenho de governo a menor número de assassinatos no campo. Sobre o tema, aliás, manifesta-se Guilherme Augusto na sua coluna de hoje de “O Diário do Pará”: “Governou melhor quem carrega menos cruzes nas costas.”. Co

Prefeito e vice de Eldorado de Carajás são reintegrados ao cargo

Como eu já previra aqui , o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PA), através de liminar concedido pelo juiz André Bassalo, determinou a reintegração ao cargo do prefeito e vice-prefeito de Eldorado dos Carajás, Genival Gonçalves (PT) e Euclides Sousa (PPS), respectivamente. Os dois haviam sido cassados, e sumariamente afastados dos cargos, há uma semana, por sentença do juiz da comarca local. A liminar foi concedida ontem à tarde e os dois deverão ser reintegrados assim que o juiz da comarca tomar conhecimento da decisão, o que deverá ocorrer durante o dia de hoje.

Operação Crash Break

A PC deflagrou hoje pela manhã a operação “Crash Break” que visa desarticular uma quadrilha que indevidamente sacava recursos de indenizações de funcionários públicos cujos pagamentos eram judicialmente autorizados na cidade de Recife-PE. A operação “Crash Break” faz buscas e apreensões e prisões na cidade de Belém, Marabá, São Luiz-MA e em Novo Repartimento, no sudeste do Pará, onde eram feitos os saques na agência local do Banco do Brasil. Em Novo Repartimento foram presos o vice-prefeito municipal, Roberto Passos, a gerente do Banco do Brasil Antonia Moraes, e o marido dela Marivaldo de Moraes. Há nove mandados de prisão expedidos para serem efetuados no Pará. As prisões de Novo Repartimento foram as consumadas até o momento. Declara a PC que a quadrilha já havia conseguido sacar em torno de R$ 2 milhões. Ao contrário dos boatos deflagrados no decorrer da operação, esta não trata de desvios de recursos públicos das prefeituras dos municípios citados.

PMDB tem o maior número de filiados no Brasil

Dados publicados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) revelam que dos 27 partidos registrados, sete já romperam a barreira do 1 milhão de filiados em todo o Brasil. Em primeiro lugar em número de filiados aparece, disparado, o PMDB, seguido pelo PT, PP e PSDB. Veja abaixo os sete partidos que têm mais de 1 milhão de filiados no país: O PMDB também é o partido que tem, entre os seus filiados, o maior número de mulheres (quase a metade do total de membros), seguido pelo PT e PSDB:

Portais federais sob ataques de hackers

No dia 13.06, um grupo hacker denominado “Fatal Error Crew” rompeu o firewall da rede de computadores do Exército brasileiro e consumou o primeiro ataque bem sucedido ao sistema das Forças Armadas, copiando cerca mil nomes e dados pessoais de militares. Esta madrugada de quarta-feira, 22, a “filial brasileira” do grupo hacker que se denomina “LulzSec” derrubou, por volta de 1h, o portal da Presidência da República ( www.presidencia.gov.br ) e o portal do Governo Federal ( www.brasil.gov.br ). Assim que o grupo fez os dois portais a pique, divulgou a proeza pelo Twitter. Por volta das 2h os técnicos do governo suspenderam a quebra dos links, mas, está exposta a fragilidade do sistema de segurança da rede governamental, comprovadamente desprevenida para a guerra cibernética anunciada.

La belle de jour