05/05/2017

Só com pregos e martelo

O artista britânico Marcus Levine, dentre outras artes, desenvolveu uma técnica original: “pintar” painéis usando pregos e um martelo, em uma técnica já denominada pelos críticos de “pontilhismo físico”.

Shot 002

O impressionante é que, como se vê na imagem acima, Levine não faz um desenho no painel para depois ir fixando os pregos: ele começa e termina a obra sem nenhum rascunho gráfico anterior, e vai escolhendo o tamanho dos pregos assim como a profundidade com a qual são pregados conforme vai avançando na obra.

Abaixo, alguns nudes de Levine. Clique na imagem para ampliar:

Shot 003

Shot 004

Shot 005

Shot 006

Shot 007

4 comentários:

  1. Sem limites..para o belo...e para o horrível....pobres e ricos humanos

    ResponderExcluir
  2. Os pregos sáo de tamanho único, o que diferencia o sombreamento é o espaçamento entre os pregos. Lembro que fazia muito isso quando era moleque, uma tábua, muitos pregos fixados com linha fazendo o cercamento e uma peteca, resultado: muitas horas de diversão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O próprio artista é quem revela que usa diversos tamanhos de pregos. Os de igual tamanho, com a técnica do distanciamento entre eles, dá a noção de de perspectiva linear; já a combinação dessa perspectiva linear, combinada com a mudança nos tamanhos dos pregos, dá a perspectiva de profundidade, quando necessário.
      Eu também fiz essas cercas com pregos e linha. Acho que todos nós fizemos isso quando crianças, pois, naqueles tempos, eram os nossos brinquedos. A tecnologia era prego, martelo, latas, cabos de vassouras, etc...

      Excluir
  3. " Quem faz cabeça de prego é martelo" autor desconhecido!

    ResponderExcluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.