11/04/2016

Todos os assessores de Simão Jatene

asse

No primeiro dia de abril, diante do estio financeiro que abate o país, o governador Simão Jatene editou um decreto impondo severas contenções de despesas. A medida é preventivamente correta e providencial, pois já há governadores se vendo na contingência de parcelar salários.

Mas uma matéria da jornalista Ana Célia Pinheiro, publicada no “Diário do Pará” de ontem (10), reporta que as contenções de despesas não alcançaram o que há de mais exagerado na estrutura orgânica do gabinete do governador, que são os assessores especiais.

A desfaçatez política, não só do governador Simão Jatene, que nesse compasso só dança a mesma música que baila toda a estrutura orgânica da política nacional, tanto avacalhou com a figura do assessor, que o termo acabou virando pejorativo.

No entanto, esse pejorativo se fez superlativo no Gabinete Civil do governador Jatene, onde, segundo a matéria de Ana Célia, aboletam-se nada menos que 664 funcionários, número que é 10 vezes maior do que se lotam no Gabinete Civil do colega tucano de Jatene, o governador de S. Paulo, Geraldo Alckmin.

No quadro abaixo, extraído do “Diário do Pará”, a jornalista estabelece a comparação dos números de S. Paulo e do Pará, diante dos quais se exacerba ainda mais a diferença de funcionários lotados no Gabinete Civil do Pará:

Shot003

Em outro gráfico, a matéria expõe a despesa total da Casa Civil do governador Simão Jatene, comparada com outros órgãos da estrutura do Estado, demonstrando que a corte do governador consome mais do que, por exemplo, o Fundo de Desenvolvimento Econômico do Estado e, na grave situação da Segurança Pública, mais do que o Fundo de Investimento de Segurança Pública do Pará:

Shot004

A matéria compara ainda o número de servidores do Gabinete Civil da Presidência da República que, embora em termos absolutos, seja maior que o Gabinete Civil do governo do Pará, em termos proporcionais serve mais funcionários a Simão Jatene do que a Dilma Rousseff:

Shot006

Como eu disse ao norte, essa não é uma mazela exclusiva de Jatene, não foi ele quem inventou isso e nem é ele o primeiro a ter coragem suficiente para estancar isso, pois essa maldade com o erário é uma rotina da rede de sustentação eleitoral pessoal e um meio de garantir sustentação política parlamentar, para alavancar governabilidade.

Enquanto não houver uma legislação federal limitando essa farra ao mínimo razoável, sempre veremos os gabinetes civis dos governos dos estados, nem que o papa Francisco se eleja governador, fazendo as vezes de comitê eleitoral permanente, às custas da viúva.

7 comentários:

  1. Se os 664 assessores forem trabalhar todos no mesmo dia e horario, a casa civil teria que funcionar no mangueirao.

    ResponderExcluir
  2. AMIGO,
    Nem lá cabe...Vixiii

    ResponderExcluir
  3. É muita patifaria para uma casa civil???

    ResponderExcluir
  4. http://177.125.100.110/relatorios/relatorioDocumentoLibra?cddocumento=20150305430314&cdinstancia=1

    Movimentações do Documento Nº 20150179771858

    Data
    Descrição
    Opções
    11/04/2016 CONCILIAÇÃO
    11/04/2016 CONCLUSOS AO MAGISTRADO
    19/02/2016 AO MINISTÉRIO PÚBLICO
    12/02/2016 A SECRETARIA
    12/02/2016 A SECRETARIA
    03/02/2016 DESPACHO
    04/12/2015 CONCLUSOS AO MAGISTRADO
    23/10/2015 JUNTAR DOCUMENTO
    20/10/2015 PETIÇÃO / REPLICA
    07/10/2015 AO MINISTÉRIO PÚBLICO

    ResponderExcluir
  5. Não é só na casa civil que está ocorrendo irregularidades. Na SETRAN toda sexta feira funcionários de uma empresa contratada para fazer limpeza do prédio, se deslocam para a casa do Secretário Adjunto e fazem da limpeza geral do imóvel a lavagem e passagem de roupa da família. Sem falar que o titular Kleber Menezes não aparece naquela secretaria de transportes.

    ResponderExcluir
  6. Parsifal a oposição fazendo barulho, veja o que o Helder esta fazendo dando cargos para todos os lados. Uma vergonha que na politica vale tudo, não ve o PT que dizia que era um partido sério mas é o partido mais ladrão do Brasil, ganhou até do PMDB. Uma vergonha!

    ResponderExcluir
  7. Podíamos levantar esses 664 nomes e seus nobres currículos que justificariam seus cargos e salários.. que tal?

    ResponderExcluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.