15/12/2015

Revolta boba de quem acabou de ser assaltado?


O cantor relatou que voltava para casa, por volta da meia-noite, na sua BMW Série 5, quando os assaltantes bloquearam a via e saíram, armados, de um carro, obrigando-os a pararem.

Levaram-lhe os documentos, o dinheiro, as joias, os relógios, o carro e os celulares. Na hora de tirar o relógio do braço do cantor, a violência do arranque cortou-lhe o pulso.

Ronnie Von, que foi um dos maiores ídolos do movimento musical denominado Jovem Guarda, declarou que ficou com vontade de seguir os passos do filho e ir morar nos EUA.

Sempre que alguém é assaltado, revolta-se com o país e, se tem condições, pensa em deixar a pátria amada.

Depois passa. Se todos os que já sofreram assalto em Belém, (segundo a pesquisa da Doxa mais de 50% da população), resolvessem deixar o país , seria o maior êxodo do Brasil.

Mas que a sensação de frustração é enorme, isso é.

11 comentários:

  1. eu tb tenho essa vontade de sair do pais por causa da violencia, tanto a dos profissionais como dos delitos de proximidade, que poderiamos chamar de crimes por grossura, eu penso.
    Mas vejo muitos obstaculos. Os paises proximos também são ruins. Os paises mais desejados estão longe e também não tenho muita certeza de que sejam uma brastemp. Há as dificuldaes materiais, não estou mais na idade de trabalhar duro. O ingles é dificil de entender, etc.
    Então qual o passarinho da fabula que lança uma gota de agua sobre a floresta que está pegando fogo, tento convencer os brasileiros de que a legislação penal precisa punir mais crimes de violencia a partir da mais tenra idade.

    No caso do Ronnie Von, uma simples marquinha que ocorreu quando o "cidadão" arrancou-lhe a corrente deveria servir para um monte de castigos adicionais na prisão, como chicotadas, viver longo tempo sem banho e com pouca agua, fazer trabalhos inuteis extremamente penosos (e ficar sem comida se não fizer).

    ResponderExcluir
  2. Parsifal;

    Aprender, descobrir, não me deixar enganar, me tornar mais consciente das condições de vida deste país tem sido, por si só, uma indignação muito maior do que a de alguém que foi assaltado.

    A conclusão a que cheguei á que esse país não foi feito para gente de bem, mas sim para bandido. Bandido político, bandido juiz, bandido traficante, bandido empresário, bandido sindicalista, e bandido simples que rouba e mata nas ruas.

    É justo o Zenaldo se aposentar aos 8 anos de deputado com um dinheirão e um trabalhador pai-de-família ter de ralar até 65 anos para ganhar uma miséria? É justo o salário mínimo ter aumento irrisório e os servidores do judiciário serem agraciados com 70% de aumento?

    O pobre não sabe o que é saúde; o pobre não sabe o que é educação; o pobre não sabe o que é justiça. Enquanto isso o congresso nacional, deputados legalizaram todo o dinheiro que os espertalhões afanaram aqui e levaram para a Suíça.

    Que se retire a frase 'ordem e progresso' da bandeira e substitua por 'república dos corruptos'.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. essa lei de político se aposentar é um absurdo...moramos no afeganistão...

      Excluir
  3. Talvez seria melhor chamar a esposa dele apenas de Cristina. O nome do Ronnie é Ronaldo e ele tem muitos sobrenomes e von é apenas a preposição "de" em alemão.

    ResponderExcluir
  4. Fui assaltada sete vezes em Belém...Parece conta de mentiroso!!

    ResponderExcluir
  5. O problema não é querer ir embora, é poder.
    Se eu pudesse eu iria para outro país, sim.

    ResponderExcluir
  6. Olá pessoal, tenho algumas sugestões para quem quer sair do ''Brazil'' para evitar a violência: Proponho a Síria, o Iraque, Afeganistão, a Palestina e Israel.
    Se não quiserem ir para o oriente médio sugiro ir para os EUA e México nas Américas, ou Paris na Europa, mas se quiserem ir para a ásia sugiro a Coréia do Norte.
    Agora se quiserem fugir realmente da violência que é um fenômeno mundial, posso sugerir uma ilha deserta no pacífico.
    No caso da matéria em questão, a revolta é que a criminalidade desta vez não atacou os pobres na senzala, e audaciosamente resolveram roubar um carro importado, relógio Rolex, cartões MasterCard Black do Santander, e jóias exclusivas da esposa de um ilustre morador da Casa Grande... Onde já se viu??? Vou-me embora para Pasárgada... Fuiiiii!!!

    ResponderExcluir
  7. Dizem, que ele está vindo morar em Belém.

    ResponderExcluir
  8. André, pelo que vc escreveu, vc merece ser levado a força para a pior área da Siria imediatamente. Já Estados Unidos, Paris e Europa são áreas boas demais para quem zomba de um problema sério.

    Fico grato quando de vez em quando uma pessoa famosa abre a boca e reclama contra a violencia. Claro que seria bom se a imprensa destacasse mais a violencia, e criticasse os violentos com mais vigor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estados Unidos, Paris e Europa apesar da violência (lá também tem), são bons demais porque seus cidadãos defendem o seu país em vez de falar mal dele. O Brasil não é Cuba e Coréia do Norte, se não gosta do Brasil vai embora que ninguém vai te impedir.
      A violência é fruto e consequência da sociedade e da perda dos valores éticos e morais, eu você e toda a sociedade têm culpa. Não seja hipócrita e não fale como se você fosse apenas uma vítima e a culpa fosse somente dos outros, você também é culpado (a) pela violência que não se restringe aos assaltos, a violência está também no preconceito de raça, cor, religião, ideológico, opção sexual, no ódio pelas diferenças e tantas outras.
      Creio também que uma das causas da violência, além da perda dos valores éticos e morais, são a ignorância e a hipocrisia daqueles que apontam o dedo para os outros, ignorando conscientemente ou não a sua própria parcela de culpa.
      A Culpa da violência não é do Brasil (país) e não é só dos governantes ESCOLHIDOS E ELEITOS PELA SOCIEDADE da qual eles e você fazem parte, a culpa é de todos nós e não é denegrindo a imagem do seu país que os problemas serão resolvidos.
      Não estou zombando da violência, estou zombando da ignorância de quem não sabe o que diz, não tem consciência do seu papel dentro da sociedade, não ama e respeita o seu país, e por isso mesmo em minha opinião se for embora (por sua livre vontade) já vai tarde, pois não fará falta.
      Você hipocritamente critica a violência, mas ao mesmo tempo diz que mereço ser LEVADO É FORÇA para o pior lugar da Síria, o que equivale a uma sentença de morte, só porque não concordo com sua opinião e com as suas críticas ao meu País. A sua ignorância e a sua incoerência é tão grande que você critica a violência, mas ao mesmo tempo propõe uma violência extrema contra seu próximo apenas porque ele pensa de forma diferente da sua. A violência existe porque a sociedade é violenta, VOCÊ É VIOLENTO(A)!

      Excluir
  9. Vamos falar mais sobre a violência? Como eu disse a violência existe porque a sociedade é violenta, digo mais, a sociedade cultua e ama a violência. Nossos maiores heróis são guerreiros e nossos guerreiros são premiados e recebem honrarias por matar os “inimigos”. A indústria e o comércio de armas são um sucesso e rendem trilhões em lucros.
    Somos criados para sermos violentos, quando crianças adoramos baladeiras para matar passarinhos e calangos indefesos e adoramos armas de brinquedo, treinando para usarmos as armas de verdade, para todo lado que olhamos vemos a violência, pagamos para ver a violência levada ao extremo nos filmes épicos, de guerra e filmes policiais.
    Vemos a violência extrema nos jogos de computador, nos filmes, nas novelas, somos contra a violência por isso linchamos pessoas nas ruas por serem assaltantes, ou inocentes que foram caluniados e passaram por bandidos.
    Nosso "Deus" é uma vítima da violência e é adorado e representado como um homem torturado e morto de forma violenta pregado em uma cruz. Oramos a Deus pela paz mundial enquanto desejamos consciente ou inconscientemente, que aqueles "pecadores" que não professam a nossa religião, vão para o inferno queimar nas chamas e sofrer as piores torturas eternamente.
    A sociedade cultua, admira e vibra com a violência, comemoramos quando nossos heróis matam nossos inimigos e quando a polícia mata um bandido ou um terrorista, nos divertimos vendo os filmes sobre violência e quanto mais atrocidades e quanto mais sangue derramado melhor.
    Reclamamos da violência, mas fazemos nosso churrasquinho no final de semana sem nem um problema de consciência, como se os animais que são assassinados de forma fria, brutal, impiedosa e sem nenhuma defesa (para você degustar a sua picanha), não tivessem direito à vida assim como nós.
    A violência faz parte da nossa história, da nossa cultura, do nosso DNA, e somente será eliminada quando evoluirmos moralmente, quando aprendermos a respeitar a vida e ao próximo, e quando deixarmos de sermos hipócritas e assumirmos a nossa responsabilidade individual e coletiva por nossos atos e omissões diante da violência, quando deixarmos de cultuar a violência e quando passarmos a educar os nossos filhos para serem pessoas pacificas, tolerantes e amorosas, pois os únicos antídotos para a violência é o amor, a tolerância e a compaixão.

    ResponderExcluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.