05/12/2015

Israel terá táxi que se desloca por levitação magnética, em 2016

A cidade de Tel Aviv, capital de Israel, concedeu à californiana Skytran a licença para explorar um sistema de transporte chamado Personal Rapid Transit (PRT), Transporte Rápido Pessoal, em tradução literal, o que vem a ser uma espécie de táxi de última geração.

Shot 001

O sistema é suspenso, desloca-se por levitação magnética a até 100 km/h, não tem condutor, e funciona com cápsulas de transporte para até quatro passageiros. Os preços das corridas ainda não estão declarados, mas a prefeitura de Tel Aviv calcula que o quilometro rodado deverá custas cerca de 150% do que cobram os taxis comuns, com a vantagem de o passageiro não ter que enfrentar o transito do asfalto.

A fabricante de produtos aeroespaciais e aeronáuticos de Israel (IAI – Israel Aerospace Industries), participa do projeto, que deverá iniciar em 2016.

Estipulam-se estações de embarque a cada 400 metros, que contarão com plataformas secundárias para que o trânsito não seja interrompido.

A princípio, os veículos serão alimentados por meio de energia elétrica. Mas já se estuda a implantação de painéis solares, transformando o SkyTran no meio de transporte mais ecológico do mundo.

A cidade de Miami, EUA, desde os anos 90, já possui um sistema, grosso modo, similar, que transporta até 30 passageiros e serve o centro da cidade.

O Metromover se desloca por tração mecânica e torque elétrico e, como o Skytran, não tem condutor.

Shot 002

5 comentários:

  1. esse skytran peço preço que anunciaram, é para os muito ricos, mas de qualquer forma é um progresso.
    para melhorar as grandes cidades, no caso brasileiro, acho necessario os governos federal e estaduais promoverem a construção de novas cidades. Eu escrevi promover e não construir e investir. A parte propria do governo nesse caso é desapropriar e planejar, as obras e os investimentos em obras devem ser feitos pela iniciativa privada, sem bndes, sem bb e sem cef ou assemelhados. Os governos deveriam promover a construçao de tantas novas cidades quanto for necessario para não ter que construir nenhum viaduto a mais, nenhum metrô a mais nas cidades ja existentes.

    ResponderExcluir
  2. Enquanto isso num país tão distante se discute a presença de serviços como UBER.rsrsrsrsrsrs

    ResponderExcluir
  3. um bom exemplo de isonomia , que tb deveria ser seguida pelo presidente da cdp .(concursando cdp).

    ResponderExcluir
  4. Gosto mais do nosso BRT. Kkkkkk...

    ResponderExcluir
  5. Copulatum et Malum Remuneratum07/12/2015 18:27

    Pratinha - Ver-o-Peso usa um sistema semelhante, sobretudo quando ele passa ali perto do Canal do Jacaré.

    ResponderExcluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.