17/09/2015

Um gole diário de uísque ajuda a longevidade, mas prejudica a audição

Shot

Cada um dos humanos que ultrapassa os 100 anos tem um “segredo de longevidade”, ao qual creditam a avançada idade.

Grace Jones, uma britânica que completou 109 anos na última quarta-feira (16), também tem o seu: um golinho de uísque toda noite, antes de ir para a cama.

Ela não disse a marca do uísque que opera o milagre, mas com certeza vai faturar algumas libras esterlinas se aceitar ser garota propaganda da Diageo, aparecendo ao sorver um trago de Johnny Walker antes de deitar.

Mas tem um quê na história que precisa ser observado por aqueles que irão querer seguir a receita do golinho de uísque.

É que Misses Jones diz que se sente como uma jovem de 60 anos: não tem dores (isso me mata de inveja, pois eu durmo e acordo gemendo), tem bom apetite e dorme bem, exceto pela audição que perdeu há algum tempo.

Portanto, a moral da história é que um golinho de uísque todas as noites, se não lhe matar de cirrose antes do 100, lhe deixará surdo depois dos 90.

Brincadeiras à parte, parabéns a Misses Jones, que desde os 99 recebe um cartão de felicitações da Coroa Britânica, como uma das mais longevas súditas de sua majestade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.