03/08/2015

O que reserva agosto

Shot 009

O jornal “Estado de S. Paulo” listou o que agosto reserva para a presidente Dilma Rousseff.

> No Congresso Nacional

A partir de hoje o Congresso, pautado pela hostilidade do presidente da Câmara Federal à presidente da República, retoma os trabalhos. Dentre as pautas destacam-se:

1. A votação do projeto que reduz as desonerações na folha de pagamento de empresas. Uma medida ainda pendente do ajuste fiscal.

2. A votação da mudança da correção dos recursos do FGTS – o governo alega que o projeto afetará programas como o Minha Casa Minha Vida e obras de saneamento básico.

3. A apreciação de admissibilidade dos vários pedidos de impeachment da presidente Dilma, que o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), depois do rompimento com o governo, admite analisar “sob a ótica jurídica".

4. A instalação da CPI do BNDES, que investigará contratos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e da CPI que investigará fundos de pensão das estatais, outras duas frentes de retaliação do presidente da Câmara Federal à Dilma.

> No TCU

O Tribunal de Contas da União deverá iniciar o julgamento das contas de 2014 de responsabilidade da presidente da República, onde já foram apontadas pela auditoria as recorrentes “pedaladas fiscais”, quando, pelo entendimento dos analistas da Corte de Contas, a governo “incorreu em crime de responsabilidade fiscal ao usar recursos de bancos públicos para inflar os resultados das contas da União”.

> Desdobramentos da Lava Jato

​Espera-se para a segunda quinzena de agosto as denúncias ao STF envolvendo a primeira leva de políticos investigados na Operação Lava Jato. Há expectativa de que os presidentes da Câmara, Eduardo Cunha, e do Senado, Renan Calheiros, estejam no "pacote" dos denunciados pela Procuradoria Geral da República.

> Eleição no Ministério Público Federal

Na quarta-feira, 05 de agosto, serão votados os candidatos que comporão a lista tríplice a ser enviada à presidente da República, que escolherá um nome, geralmente o mais votados deles, para ocupar a Procuradoria Geral da República no biênio próximo.

Provavelmente o atual procurador-geral, Rodrigo Janot, será o mais votado e dificilmente Dilma não o escolherá. O escolhido, todavia, antes da nomeação, terá que passar por sabatina na Comissão de Constituição e Justiça e aprovação no plenário do Senado, onde Janot sofre rejeição pelas suas atitudes frente à Lava Jato.

> Nas ruas

1. Com o objetivo de defender o seu governo e o PT, a presidência da República marcou pronunciamento em cadeia nacional de rádio e TV para a próxima quinta-feira (6). Como em ocasiões similares, movimentos organizados em várias capitais do Brasil organizam “panelaços” em protesto à fala da presidente.

2. O Movimento Brasil Livre (MBL), Revoltados On-Line e grupo Vem Pra Rua organizam, para o dia 16 de agosto, nova manifestação contra a presidente Dilma Rousseff. O PSDB já afirmou que vai usar as inserções a que tem direito na TV para chamar a população a ir às ruas contra a petista.

O fundo musical da postagem é aquela música do João Ricardo e do Luli, “O Vira”, gravada pelos “Secos e Molhados”.

“O gato preto cruzou a estrada.
Passou por debaixo da escada.
E lá no fundo azul na noite da floresta.
A lua iluminou a dança, a roda, a festa…”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.