04/08/2015

FHC se opõe ao ódio na política e Marina Silva chama à responsabilidade política

O ex-presidente FHC declarou, no sábado (1), à revista alemã "Capital", que a presidente Dilma Rousseff é uma "pessoa honrada" e que ela não está envolvida com o esquema de corrupção que atuava na Petrobras. FHC, inobstante, não poupou o PT e o ex-presidente Lula que, segundo ele, teriam metido a mão no óleo cru.

Shot 006

[Para que ele fosse mais alinhavado, deveria jogar no barril o PSDB e os outros partidos já citados, para que não ficasse ninguém sem graxa].

A opinião foi o bastante para choverem cobras e lagartos nas redes sociais contra FHC, à exemplo do que ocorre com qualquer um que ouse manifestar uma opinião que não seja a de que Dilma é a figura feminina de Belzebu.

O Brasil, eventualmente, se transformou em uma República fundamentalista, com a instrumentalização política da crise que de fato há.

O principal instrumentador é o próprio PSDB. E para que se faça justiça, o partido joga gasolina no incêndio à revelia dos seus principais líderes nacionais, que já se manifestaram contrários à incitação do impeachment da presidente Dilma, enquanto ela não for direta e absolutamente provada como ligada aos escândalos declarados pela Lava Jato.

Na mesma linha do ex-presidente FHC, manifestou-se no domingo (02), à Folha de S. Paulo, a ex-senadora e ex-candidata à presidente da República em 2014, pelo PSB, Marina Silva, que se declara contra o impeachment, pelos mesmos motivos alegados por FHC, e diz estar disposta a pagar o preço por não defender essa “irresponsabilidade" com a democracia.

Shot 003

Advertindo que não vai "instrumentalizar a crise para tentar ampliar o desgaste da presidente”, Marina opina que os políticos devem “evitar o oportunismo", e esse é um momento para “ter muita responsabilidade”.

Sobre as manifestações marcadas para o próximo dia 16 de agosto, Marina opina essa espécie de fascismo instrumentalizado que quer tomar conta do país:

“a sociedade tem todo o direito de se manifestar, porque foi enganada quando negaram os problemas e não fizeram o que era preciso. Mas esse protesto não pode antecipar o que a Justiça ainda não concluiu. Uma coisa é o que a sociedade pauta, outra é o que as lideranças políticas têm que ponderar”.

Para ler a entrevista de Marina Silva, clique aqui.

4 comentários:

  1. presidente da cdp nao pode ficar sem a boquinha

    ResponderExcluir
  2. acho q o "fundamentalismo" que vem acontecendo é pra tentar deixar muito claro pros eleitores do pt que nao tem mais condição de ficar do jeito que está...pois acredito que só dessa forma pra conseguirmos conscientiza-los que nao da mais!

    ResponderExcluir
  3. Parsifal;

    É impressionante o número de chatos que se intrometem hoje numa conversa de parada de ônibus, de bar, de banca de tacacá, da fila do pão careca, para criticar a presidenta Dilma. Além de chatos, são inventores e machistas, fazendo acusações sem o menor sentido.

    ResponderExcluir
  4. Honrada? É uma piada. Então crime é apenas roubar para si? Incompetência, leniência e cegueira no serviço público pode ser crime, pois podem resultar em morte. Em BH os (ir)responsáveis pela construção de um viaduto que, em sua queda, matou, salvo engano, 02 pessoas, foram indiciados pela polícia por homicídio com dolo eventual, entre outros crimes. Entrou na dança secretário, responsáveis pela construtora, fiscais do contrato. S

    ResponderExcluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.