08/07/2015

Dilma Rousseff à Folha: "Foi cem mil vezes pior ser presa e torturada"

Screen 010

Atravessando a mais dura crise que um presidente já experimentou na 4ª República, como eu chamo aquela que se inaugurou após a queda da ditadura militar, a presidente Dilma Rousseff concedeu a sua primeira entrevista após algum tempo de distanciamento dos jornais.

Tentando transmitir confiança e debitando a crise à “luta política”, a presidente avisa que "não vai cair” e classifica as dificuldades como “moleza”.

É claro que a presidente “não vai cair”, pois não há elementos institucionais que lhe autorizem o afastamento. É verdade ainda que à “luta política”, desmesuradamente vitaminada pela condução que a grande imprensa dá aos fatos laterais ao atual governo, pode ser debitada a crise, mas afirmar que esse extrato é “moleza” está longe de ser um adjetivo que qualifique a conjuntura.

A presidente precisa superar uma espécie de ojeriza pessoal que parte da população passou a nutrir contra ela. E o preconceito com que ela passou a ser julgada tisna quaisquer juízos que dela se emitam e quando a rejeição ultrapassa a questão política, a razão deixa de existir, portanto, não é "moleza" o que ela precisa superar.

Clique na imagem para ler a entrevista.

17 comentários:

  1. Lutar por Ideais Políticos é uma coisa, uma outra coisa é ideais de MORALIDADE, que o PT a Dilma não têm.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parte do discurso na tribuna da Câmara do deputado federal pernambucano Silvio Costa do PSC, enfrentando, tucanos, democratas e ainda o PSB.
      Vocês reclamam que a Dilma tem 39 ministérios. E o que é mais significativo: 39 ministérios da Dilma ou 27 secretarias do Akckmin em São Paulo e 27 do governador do PSB de Pernambuco ?

      Costa lembrou que o líder do DEM, Mendonça Filho, um dos mais agressivos contra Dilma, foi quem apresentou a emenda da reeleição do FHC. Que a reeleição passou porque muitos deputados federais de Pernambuco receberam rádios do FHC.

      E que o presidente do DEM, Agripino Maia, outro feroz oposicionista, apareceu no Fantástico recebendo propina de um milhão! E o Fernando Henrique demitiu o delegado Romeu Tuma, porque queria investigar a Privataria! Quando aparece corrupção em São Paulo … some! Com a Dilma, não! Ela apura tudo!

      Nunca tanta gente foi presa por corrupção ! Que autoridade moral e política vocês tem, perguntou ele ?

      Excluir
    2. A Polícia Federal enviou ao Supremo Tribunal Federal um pedido para investigar ordens bancárias emitidas pelo governo de Minas Gerais em 2010, quando o Estado era administrado por Antonio Anastasia (PSDB), em valores superiores a R$ 500 mil, que tenham tido como beneficiárias empresas controladas pelo doleiro Alberto Youssef.

      A linha de investigação é utilizada pela PF como uma das justificativas para um novo pedido de prorrogação do inquérito que investiga o hoje senador tucano por suposta ligação com o esquema de corrupção da Petrobras.

      Excluir
    3. o problema do pt e da dilma nao é nem a corrupção(que é absurda, mas todos fazem) o problema do pt, da dilma e do lula é GESTÃO! ELES NAO SABEM NADA e só querem o poder

      Excluir
  2. Essa entrevista à Folha de São Paulo foi ridícula. Sem fazer apologia à tortura, essa coisa odiosa, mas essa senhora só fala disso como se ser torturada a catapultasse ao cargo de Presidente ou que a redimisse de todos os pecados. Parece que aliado à falência da loja de R$.1,99 e a quebradeira de toda uma nação, ela só tenha como informação a colocar em seu currículo o fato de ter sido torturada, como se ela fosse a única a sofre as agruras da Ditadura, mas não esqueçamos que ela e seu grupo "revolucionário" queria criar no Brasil a DITADURA do proletariado, aos moldes de Rússia, China, Coréia do Norte, Cuba.

    ResponderExcluir
  3. O senhor fala que a grande imprensa vitamina a "luta política", engano. Quem vitamina a "luta política" são os fatos, fatos novos a cada dia. Que bom que a imprensa está divulgando, pois isso mostra independência e não importa os interesses por trás (pois todos os tem). Todos nós sabemos quais são os interesses por trás das notícias veiculados (contra o Governo estadual) nas empresas de comunicação do Senador Jader Barbalho, mas nem por isso devemos menosprezá-las (enquanto for verdade). Pior quando estava tudo "dominado" e parecia que vivíamos no paraíso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pronto. Você acabou ratificando o que quis contradizer: a grande imprensa vitamina a luta política.

      Excluir
    2. Copulatum et Malum Remuneratum08/07/2015 13:26

      Se for como o Anônimo diz, não seria melhor convocar o Rominho pra ser o Governador do Estado, só pra mostrar a independência... O que o Anônimo fala é uma mistura de bobagem com torcida. E isso nunca dá certo!

      Excluir
    3. O grupo dos Brics representa um quinto da economia mundial e 40% da população do planeta. Na agenda prioritária dos líderes está o acordo sobre o Novo Banco de Desenvolvimento (NDB) do Brics ou Banco do Brics, que entrou em vigor na última semana. Eles vão discutir detalhes sobre o funcionamento da nova instituição, que terá sede em Xangai, na China, e será presidida pelo banqueiro indiano K. V. Kamath, tendo como vice o economista brasileiro Paulo Nogueira Batista Junior.O mundo lá fora não vê O Brasil pela visão da Globo e nem é pautado pela imprensa dos barões da mídia brasileira.

      Excluir
  4. Nobre Deputado,
    Frase das redes sociais "Dilma sabe que cairá, só não sabe se por força do TCU ou da UTC".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acreditar que qualquer Tribunal de Contas deste país, aprecia com isenção política, contas de presidente da República, governadores e prefeitos de capitais, é o mesmo que aceitar a estória de Papai Noel. Ministros ou Conselheiros, em sua maioria não reprovam contas, a não ser por necessidade ou golpe político. A maioria está nestes cargos por movimentações políticas de governantes que vão apadrinhando com este objetivo. Para se ter melhor idéia é voltarmos para estes Tribunais aqui do Pará e veremos uma maioria formada pelos governos tucanos, que vai aprovando contas de acordo com a posição política de seus padrinhos. Devemos levar também em consideração que esta maioria é formada por ex-parlamentares. No Tribunal de Contas da União não é diferente. Não me lembro que ele no passado tenha reprovado contas de Presidente da República pelo motivo que se apresenta no momento. A exceção pode ser considerada apenas um golpe político.

      Excluir
  5. Francisco Màrcio08/07/2015 21:32

    V.Excelência tem a mesma opinião do Dr.Andre Bassalo: a Dilma não cai. Mas eu acredito -ainda que com uma pequena margem- essa certeza não ser absoluta. Explico: seus correligionários( EC e RC )não têm a menor vontade de favorecer a presidente, assim, se o TCU der o parecer das "pedaladas" seus amigos podem sim, manipularem e chegar ao afastamento da presidente.

    Pois, no estágio em que encontra-se o prestígio da presidente, é crível esta possibilidade...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rejeição de contas não é motivo legal para afastamento de chefe do poder executivo. Se o TCU mantiver o parecer de que houve a irregularidade, o máximo que pode ocorrer é o MPF propor ação de improbidade contra a presidente.

      Excluir
    2. Se tribunais de contas fossem instâncias de vida e morte para governantes, não sobraria nenhum governador tucano de São Paulo. No Palácio dos Bandeirantes, Covas colocou, no TCE de SP, seu braço direito, Robson Marinho.
      A jornalistas que na época questionaram se haveria conflito de interesses, ele respondeu que ninguém melhor que um amigo de confiança para uma função tão vital como a de fiscalizar as contas do governo paulista. Vale dizer, as dele próprio, na ocasião.
      Robson Marinho enriqueceu, nestes anos todos. Mas está impedido de desfrutar de parte da fortuna porque a Suíça congelou uma conta milionária sua num banco local por entender que era abastecida por corrupção.

      Excluir
    3. Se assim fosse, não sobraria nem mesmo 01 gestor público no Brasil.

      Excluir
  6. Ainda foi pouco po que ela diz que passou, roubar bancos, assaltar pessoas em um país sério esta senhora ainda estava curtindo uma cadeia.

    ResponderExcluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.