16/07/2015

Delator Júlio Camargo afirmou hoje que Eduardo Cunha teria recebido US$ 5 milhões

Shot 012

O depoimento do consultor Júlio Camargo, hoje (16) ao juiz Sergio Moro, segundo os presentes, foi um dos mais tensos já tomados na operação Lava Jato.

Camargo, que já tinha afirmado ter entregado R$ 4 milhões a José Dirceu, declarou, no depoimento de hoje, que foi pressionado pelo próprio “presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) a pagar US$ 5 milhões em propinas para que um contrato de navios-sonda da Petrobras fosse viabilizado”.

Segundo o portal Globo.com, Júlio Camargo teria ouvido do próprio Cunha que ele tinha "o comando de 260 deputados" e usou isso para ser “extremamente agressivo" na conversa.

O juiz perguntou a Camargo por que ele ainda não tinha revelado isso nos outros depoimentos, ao que ele respondeu que “tinha medo de possíveis retaliações às empresas que ele representava e a sua própria pessoa”.

“Ele é mentiroso. Obviamente, ele foi pressionado a esse tipo de depoimento. É ele que tem que provar. A mim, eu nunca tive conversa dessa natureza, não tenho conhecimento disso. É mentira”, rebateu Eduardo Cunha em declaração ao Globo.com.

Júlio Camargo também, segundo o Globo.com, declarou que Fernando Baiano, preso em Curitiba, operava para Eduardo Cunha, que era o “beneficiário final” das propinas e que os US$ 5 milhões foram repassados a Cunha através do doleiro Alberto Yousseff.

Fernando Baiano é sócio oculto de Eduardo Cunha”, teria declarado Camargo no depoimento.

Bem que o Lula disse que as coisas deveriam piorar. Só faltou ele dizer para quem, cara pálida...

Um comentário:

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.