02/06/2015

Ricardo Pessoa cita filho do atual presidente do TCU em sua delação premiada

A “sigilosa” delação premiada em curso do presidente da UTC, Ricardo Pessoa, havido como o “chefe do clube” de empreiteiras envolvidas na Lava Jato, começa a vazar.
 
Publicou o Globo.com, essa tarde, que em um dos seus depoimentos à Procuradoria Geral da República, Pessoa, que cumpre prisão domiciliar após ter aceitado fazer delação premiada, citou como envolvido em suposta venda de informações privilegiadas do Tribunal de Contas da União (TCU), o advogado Tiago Cedraz, que vem a ser filho do atual presidente da Corte de Contas, Aroldo Cedraz.
 
Relata o Globo que Tiago Cedraz, 33 anos, “atua em Brasília e tem vasta carteira de clientes, tendo atuado em 150 processos em tramitação no TCU”.
 
Tiago Cedraz declarou que “não atuou em nenhum processo sobre a UTC no TCU” e o ministro Aroldo Cedraz, presidente do TCU, declarou que “sistematicamente se declara impedido em processos em que o filho consta como advogado”.

É necessária maior informação para formar juízo sobre a delação de Ricardo Pessoa. O fato de o pai ser presidente do TCU não impede, legalmente, que o filho advogue junto à corte, desde que o pai não atue no processo. A delação de Pessoa, todavia, segundo a matéria, trata de "venda de informação privilegiada", o que difere totalmente de advocacia junto à Corte de Contas.

5 comentários:

  1. agora a cobra vai fumar.juiz nenhum tem culhão de mexer com a globo
    pois podres apareceram

    ResponderExcluir
  2. Ainda bem que no TCE/PA não existe isso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkk merece ir para o zorra total anonimo das 09:40

      Excluir
  3. parabens ex deputado pela indicação para cdp.não o conheço mas acompanho seu trabalho.sou mocajubense e seu eleitor.parabens
    acordo e gosto de ver as noticias do blog

    ResponderExcluir
  4. Se você é leitor do blog, sabe que "amigos do coração" não são aqui mencionados pejorativamente. É um dos meus maiores defeitos e uma das minhas maiores virtudes.

    ResponderExcluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.