02/05/2015

A bem da verdade…

Screen 001

A frase acima foi parte do discurso do ex-presidente Lula, ontem, durante as comemorações do Primeiro de Maio da CUT, em São Paulo.

Lula não inventou: o capital nacional nunca ganhou tanto dinheiro como nos seus dois mandados, principalmente os banqueiros, que viram os seus lucros na estratosfera.

No discurso, Lula, não se bastou a deitar mágoas sobre as elites e foi pra cima da imprensa, que vem rezando dia e noite, noite e dia, um monte de Pai Nosso e Ave-Maria para aparecer alguma foto, nem que seja 3x4, dele com a boca na botija. Seria a apoteose:

"Aí vem essas revistas brasileiras que são um lixo. Não valem nada. Peguem todos os jornalistas da Veja e da Época e enfiem um dentro do outro que não dá 10% da minha honestidade".

E foi em frente, entregando a turma:

"Não tem um representante da elite brasileira que não tenha recebido favor do Estado. Conheci muitos meios de comunicação falidos e ajudei porque acho que tem que ajudar.".

É verdade: a Veja, a Época, o Globo, a Folha e o Estadão, só para ficar nos grandes, abocanham quase a metade da verba publicitária do Governo Federal e o percentual restante é pulverizado Brasil afora.

Se um dia os governos Federal, estaduais e municipais fecharam a mangueira que jorra a verba da propaganda, o Deus nos acuda vai soar do outro lado do Equador.

Lula não deixou de, em meio aos sindicalistas, atacar o projeto da terceirização, aprovado na Câmara Federal e em tramitação no Senado:

"O projeto de terceirização foi apresentado há onze anos por um deputado empresário. Nunca se falava dele e, de repente, ele ganhou uma prioridade na cabeça de alguns deputados. E foi aprovado em tempo recorde".

O deputado que apresentou o projeto, há onze anos, foi Sandro Mabel, o empresário goiano cujo pai fundou as industrias Mabel, hoje ex-deputado. Mas o que Lula não quis, ou não pode dizer, é o real motivo do projeto, que dormia há onze anos, ter ganhado "prioridade" e ter sido "aprovado em tempo recorde".

Não me perguntem. Se o Lula não disse, imagine eu.

18 comentários:

  1. meu amigo..tanto voce como o Lula sabem..imaginem se não sabem...

    ResponderExcluir
  2. Faltou ao distinto blogueiro complementar a frase, onde um irado Lula - sabe Deus por quais motivos - complementou dizendo que: " nem empresários, nem banqueiros e os trabalhadores também " O Lula sabe muito bem do que fala parcialmente, pois como não existe almoço de graça, nem milhas de jatinho, o Lula merece o título de Cara de Pau Perpétuo. Ele não sabia de nada no Mensalão, não sabe do Petrolão, não deve saber das tramoias do BNDES, não deve saber também da Eletrobras. Também não sabe de como o seu " craque " Lulinha recebeu 15 milhões de uma concessionária de serviços públicos. Ele também não sabe da Rose Noronha. . . Engraçado que ele culpa a Veja e a Época, mas não move uma ação sequer na Justiça contras as revistas, visando que lhe sejam reparados danos. Estranho, ou ele sabe mesmo que se mexer o angu a coisa fica feia de verdade? Será que o Lula não sabia que ao instituir o RDC estaria aberta uma fenomenal opção para transações tenebrosas, e que os empreiteiros amigos que põem seus jatinhos a serviço de uma nova modalidade de caixeiro viajante dariam ponto sem nó? Tenha dó, seu Lula. Quanto ao Sandro Mabel mencionado como padrinho do Projeto da terceirização era Deputado da base aliada/alugada. Um dos maiores problemas de certas autoridades é subestimar os neurônios da plebe.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A verdade da frase termina exatamente onde eu a cortei. O que vem em seguida não é uma verdade, mas uma compensação à plebe com neurônios subestimados.
      O Sandro Mabel não foi padrinho e sim autor do projeto e é fato que o PT conseguiu segurá-lo na gaveta até que o Planalto perdeu o controle da Câmara Federal, hoje comandada pelo capitão de mar e guerra, Eduardo Cunha, que prometeu e entregou.

      Excluir
  3. Se o caro Parsifal se der ao trabalho de ver e ouvir do Youtube a íntegra do discurso do Lula no último 1º de maio, constatará sim a citação de ganhos de " empresários, banqueiros e trabalhadores também " De maneira então que a frase não termina onde o caro blogueiro cortou.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É claro que a frase não termina onde eu cortei. A edição é um recurso que se usa para retirar um intervalo que queremos comentar e o que eu quis comentar é que a elite brasileira nunca ganhou tanto dinheiro quanto nos 8 anos do governo Lula e dizer que Lula falou a verdade quando disse isso.
      Eu não disse, em momento algum, que o Lula não falou que os trabalhadores também ganharam dinheiro. Eu disse que cortei a frase aí porque não acredito que isso seja verdade e a postagem é "A bem da verdade.
      Os trabalhadores não ganharam dinheiro coisa nenhuma no governo Lula. Eles apenas tiveram os seus salários realinhados e isso ocorreu bem abaixo da inflação do período.

      Excluir
    2. De um modo geral todos, repito, todos, se beneficiam com a pujança da economia, mas acredito que a economia brasileira (exportadora de matérias primas) foi beneficiada por um período de crescimento macroeconômico mundial puxado principalmente pela China. Creio que o Brasil caminhou bem, apesar do Lula e não por causa do Lula. E para corroborar o que digo é só ver a guinada na política econômica do segundo mandato da Dilma. Em seu primeiro mandato ela manteve praticamente todos os principais integrantes da "gestão da economia" do Governo Lula e deu no que deu. Será que o Guido Mantega não sabe fazer arrocho?

      Excluir
    3. Não há boa economia que resista a uma engrenagem equivocada ou um direcionamento mau calculado. O "apesar do" é mais uma reserva com o Lula do que uma análise macroeconômica dirigida. Por esse prisma é possível dizer que o Plano Real deu certo "apesar do FHC".
      Não, o Guido Mantega não sabe fazer arrocho. Economista é como cozinheiro: cada um tem uma mão.

      Excluir
    4. Não tinha reservas em relação ao Lula, pois votei nele nessa época, infelizmente. E o plano real deu certo não por causa do FHC, mas por que ele não tinha massa de manobra, tinha que tocar aquele plano na marra. Como também acredito que o PSDB não é melhor que o PT, apenas na época o PT ainda não tinha seu telhado de cristal e vivia nos calcanhares dos políticos de oposição.

      Excluir
  4. O maior pilantra de todos os tempos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Copulatum et Malum Remuneratum03/05/2015 14:09

      Para alguns, provavelmente para você... Para outros, como eu, o maior Presidente de todos os tempos, pelo menos dos tempos em que eu vivi. A propósito, tenho 48 anos.

      Excluir
    2. Melhor que Lula só JK e Getúlio.

      Excluir
    3. É incrível como se esquece da dupla Itamar/FHC e de seu legado (Plano Real).

      Excluir
    4. O Plano Real foi uma ótima doutrina de política financeira macroeconômica, que seria cavalgada de forma totalmente diversa caso o PSDB continuasse no poder, mas FHC apenas selou o cavalo. Isso lhe dá esse mérito, mas não o deu momento para se colocar como um expoente na presidência. Itamar foi pífio.
      Lula tocou otimamente bem as vertentes da nova realidade macroeconômica local e mundial. Era ele quem estava no lugar certo, na hora certa e soube navegar nisso, espargindo os efeitos macros na microeconomia.
      JK e Getúlio foram maiores porque fizeram, cada um, os seus respectivos momentos, com início, meio e fim.

      Excluir
  5. O senhor esqueceu de falar que a distribuição das verbas publicitárias obedece a critérios lógicos e legais (para desespero de alguns). Recebe mais quem tem mais penetração.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os critérios lógicos e legais não desesperam ninguém. O desespero mesmo e pelos critérios ilegais.

      Excluir
    2. Desesperam sim, desde sempre o PT tenta retirar parte da verba destinada a publicações de oposição, em uma tentativa de asfixiá-las, principalmente da revista VEJA.

      Excluir
    3. Pelo jeito você nunca olhou nem pelo buraco da fechadura para o submundo da publicidade institucional.

      Excluir
  6. Há muitas escamas sobre o meu globo ocular que caem quando leio este blog...principalmente os comentários.

    ResponderExcluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.