02/04/2015

As ruinas da provável casa onde Jesus cresceu

As ruínas de uma construção com paredes de argamassa e pedra, apoiada em uma encosta rochosa foi descoberta, no final do século 19, na cidade de Nazaré, em Israel, por freiras do convento das Irmãs de Nazaré, em um circulo histórico havido como provável local em que Jesus teria morado.

Shot001

A descoberta foi protegida para evitar que peregrinações se fizessem a um local que poderia se revelar equivocado.

Depois de um longo tempo de ostracismo, a ruína começou a ser estudada cientificamente e, há nove anos, arqueólogos britânicos atestaram que a estrutura data do primeiro século da era cristã.

Com a datação coincidente, pesquisadores da história cristã compilaram centenas de manuscritos locais relatando que Jesus teria sido criado naquela imediação, por Maria e José.

Os manuscritos mais importantes que apontam ser a ruína descoberta pelas Irmãs de Nazaré como a mais provável casa onde Jesus cresceu, são aqueles lavrados pelo Império Bizantino, que controlou Nazaré até o ano 700, narrando que o imperador mandou decorar a casa com mosaicos e erguer uma igreja, envolvendo-a (como foi feito com o Santo Sepulcro), para protegê-la.

Restos de mosaico foram encontrados na casa e vestígios de fundações externas, em sua volta, também foram detectados.

O local continua fechado e protegido. A Santa Sé não se manifestará sobre o assunto até colher a certeza de que Jesus ali residiu e caso isso se venha a confirmar, mais um local sagrado para os cristãos estará sob a guarda de Israel, que juntamente com o Vaticano, já administra a Igreja da Natividade, onde Jesus nasceu; a Via Dolorosa onde Ele caminhou com a própria Cruz que Lhe seria a mortalha e a Igreja do Santo Sepulcro, onde foi crucificado e sepultado.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.