08/11/2014

Em busca de um acordo entre uma trotskista e uma bando de idiotas

Shot 003

Aos 86 anos, Delfim Netto continua sendo um dos mais respeitados economistas do Brasil. De guru econômico da ditadura militar a um dos mais requisitados consultores do ex-presidente Lula, Delfim percorreu com desenvoltura as alcovas da economia nacional, por isso, sempre é lido quando discorre sobre o assunto.

No último domingo (2) a “Folha” publicou uma entrevista com Delfim. Embora epidérmica, alguns pontos ali postos devem ser considerados como pano de fundo para uma possível receita de recuperação da economia nacional, que o Governo insiste em dizer que vai bem, mas as atitudes que correm atrás do prejuízo indicam que vai mal.

Delfim Netto debita a anemia da economia à derrocada do setor produtivo privado nacional. Como causa dessa derrocada aponta a falta de entendimento entre aquele e o governo, por conta de preconceitos mútuos.

A solução seria um acordo entre os dois bicudos. A questão, in casu, é que se o setor produtivo privado acha que a presidente Dilma é uma trotskista e esta acha que eles são um bando de idiotas, desditada está a nação, que assiste uma perlenga inútil entre o que se poderia chamar de néscios pós-modernistas.

Para ler a entrevista de Delfim Netto clique aqui.

Um comentário:

  1. Os empresários estão certos e ela tá errada

    ResponderExcluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.