12/11/2014

COHAB admite que a meta definida em 2014 para o Cheque Moradia foi ultrapassada

Passada a eleição o governador Simão Jatene arrocha o cinto para tentar limpar os detritos da festa.

A primeira tosa foi no programa “Cheque Moradia”, um dos principais instrumentos de alavancagem eleitoral a soldo do erário. O programa amofinou o ritmo frenético do período eleitoral e quem não recebeu o colírio vai ficar com conjuntivite até a próxima leva.

> Meta de 2014 ultrapassada

A COHAB, interface do comício entre o governador e o beneficiário, ao ver a aglomeração na sua porta, negou que o programa tenha sido suspenso, mas avisou que “a meta definida para o ano de 2014 com o Programa Cheque Moradia, já foi ultrapassada”.

Shot 019

É claro que a meta foi rompida. A COHAB, com uma desfaçatez singular, pintou o 7, o 8 e o 9 com o cheque moradia, indo muito além da meta de atendimento para 2014.

> Ministério Público Eleitoral sugere abuso de poder político

O expediente da COHAB no processamento e entrega do cheque moradia no período eleitoral foi tão bizarro que o Ministério Público Eleitoral, embora tardiamente, apenas na antevéspera do segundo turno, impetrou uma ação cautelar no TRE-PA pedindo termo à farra, que se configuraria abuso de poder.

A ação cautelar contém afirmações que derrubariam o pleito caso a Justiça Eleitoral do Pará recepcionasse o sugerido.

Diz o procurador eleitoral Alan Mansur:

“O indício de abuso é perpetrado através do uso do programa Cheque Moradia, de seu governo [governo de Simão Jatene], com a finalidade de obter votos para a sua candidatura à reeleição, prejudicando a normalidade e a legalidade das eleições”.

linha

“Vêm se utilizando do cargo público eletivo já ocupado – e para o governador Simão Jatene que busca a reeleição – utilizando o programa Social Cheque Moradia com potencial para exercer influência no pleito eleitoral cujo processo encontra-se em curso”.

linha

“Têm possibilidade [a entrega dos cheques moradia] de impactar o pleito eleitoral, pelo grande número de eleitores envolvidos que se beneficiam, direta ou indiretamente”.

O procurador eleitoral, para protocolar a ação cautelar, requereu à COHAB os valores pagos em 2014 no programa Cheque Moradia, e recebeu os valores que se colam abaixo:

Shot 001

Os valores declarados autorizaram Alan Mansur a afirmar que “a evolução dos valores pagos pelo Cheque Moradia ao longo do ano de 2014 demonstra que esses valores vêm crescendo de acordo com a aproximação do pleito eleitoral, da época da campanha política e do dia da eleição em si”.

> Desembolso de 3 meses de 2014 maior que todo o ano de 2013

O desembolso de R$ 56.392.400,00, em apenas três meses de 2014 (agosto, setembro e outubro), foi maior que todo o desembolso de 2013, que foi de R$ 50.992.030,00. 

É óbvio que o governo do Pará não tem condições orçamentárias, e nem financeiras, para suportar o ritmo alucinante que a COHAB foi obrigada a imprimir no programa durante o período eleitoral de 2014, portanto, tornou-se imperioso estancar a sangria.

Os R$ 56.392.400,00 retro referidos deveriam constar na prestação de contas enviada ao TRE-PA, da campanha eleitoral de reeleição de Simão Jatene em 2014.

21 comentários:

  1. Não é possivel que os senhores do PMDB ainda não assimilaram a derrota, se fosse por isto a vitoria da Dilma não valeria por ela ter dado bolsas a torto e a direito. Não queira colocar a culpa da derrota no cheque moradia. No meu entendimento a derrota foi ocasionada pelo povo esclarecido de nossa terra que não quer ser dominado pelos petralhas e Barbalhos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você tem certeza de que já assimilou a vitória?
      A postagem fala de custo de campanha, para que o "povo esclarecido" saiba quanto um governo gasta, do erário, para se reeleger.
      O Jatene despendeu cerca de R$ 200 milhões para o "povo esclarecido" votar nele, mas como 48% do povo do Pará não é esclarecido, ele não pode ter os 100% dos votos.
      Fique à vontade "esclarecido", e como você é "esclarecido", não reduza tudo o que ler aqui como "não assimilação", e nem tente justificar uma conduta criminosa com outra.

      Excluir
  2. Parsifal você pode nos dizer se isso pode evoluir para algo que prejudique a posse ou possa interromper o mandato do Jatene? Eu pergunto "possa" não se isso irá acontecer, pergunto se houver seriedade de quem tem poder isso algo assim acontece?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os governadores, com raras exceções, têm poder de influência muito grande nos tribunais. Não creio que isso "possa" ocorrer.

      Excluir
  3. Enquanto voces passarem a populaçao que voces tem interesse em dividir o Estado para beneficiar a classe politica é "peia" que voces pegarão e muito mais com o apoio do Jader e Helder.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Enquanto vocês tiverem R$ 200 milhões do erário para fazer campanha e beneficiar a classe política deverão continuar dando "peia". A ética da ventania é assim mesmo: só serve para o lado que assopra.

      Excluir
  4. Deputado gostaria de saber sua opinião sobre os motivos para a vitória de Dilma. O fator bolsa família foi determinante para essa vitória?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por si só não é um fator determinante, assim como o cheque moradia, do governo Jatene, por si só não foi determinante para a vitória dele. Mas é inegável que os dois programas têm influência significativa na fidelização do voto.
      E para que você não ache que eu respondi afirmativamente apenas para sair da sinuca, leia a postagem que eu fiz ano passado, “Bolsa Família: distribuição de renda e fidelização de votos” tratando do assunto.

      Excluir
  5. Deputado, o Carlos Kayat já enterrou o blog que dava como certa a vitória do seu cndidato. Quando o sr. vai acabar o seu? Tem data marcada ou é sine die?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você está querendo que eu acabe com o meu e o seu diletantismo? Aqui, ambos nos divertimos: quem escreve e quem lê. O blog nasceu independentemente de política, se faz independente dela, e não é a política que vai acabar com ele.

      Excluir
    2. Não quero que acabe com o seu Blog como fez o Dr. Kaiath que mas parecia que era o financiador mor da candidatura Barbalho pelas besteiras que defendia. Estranho que o Dr. Kaiath na eleição anterior mostrava que era Jatene desde criancinha.

      Excluir
    3. Relmente os blogs Bilhetim e Perereca da Vizinha não atualizam as postagens desde antes das eleições do 2º turno. Estranho. Ficaram tão desapontados assim?

      Excluir
    4. Devem ter pego cheques moradia ou ingressos para o baile das debutantes.

      Excluir
  6. Conclusão: cheque moradia dá voto. Baile de debutantes, não. Ensine o seu pupilo a fazer direito as coisas da próxima vez.
    Falando em financiamento de campanha, quanto Carimbó da Sorte deu para a campanha do Helder deputado?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não. A dialética certa é: cheque moradia dá voto; baile de debutantes também. cheque moradia dá mais voto que baile de debutantes; cheque moradia é caro: só estado pode fazer campanha com ele. Porque o cheque moradia é mais caro, dá mais voto.
      Eu não tenho a menor ideia de quanto o Carimbó da Sorte doou para a campanha do Helder. Você sabe quanto ele doou para o a do Jatene? Esse pessoal nunca aposta em um só número.
      Parabéns. O seu comentário mostra que para você o importante é vencer, não interessa de onde vem o dinheiro ou se ele é público ou privado. Você poder até ser cínico, mas não é hipócrita.

      Excluir
    2. Minha conclusão do financiamento do Carimbó da Sorte adveio da análise dos jornais da cidade. Enquanto o Jornal dos Tucanos está fazendo cobertura direto. O Grupo RBA dispensou míseras três linhas. Aí tem!

      Excluir
  7. Parsifal, o candidato deveria ser tu, para tu fazeres com o pescador o que tu fazes com os puxa sacos deles aqui. Eles não levam uma contigo. E eu vou te falar... Aqui no teu blog é cheio de tucano...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não são tucanos; São anti-Barbalho

      Excluir
  8. A algum tempo o Dr. Kayath que presidiu a SUDAM foi indicado pelo Dr. Hélio Gueiros para ser candidato a Governador pelo PMDB o Barbalhão quando soube desta manobra rompeu com ambos inclusive destituindo o Dr Kayath da SUDAM. Será por isto que o CJK morre de amores pela familia Barbalho?

    ResponderExcluir
  9. Meu amigo Parsifal tudo na paz de Deus com senhor? gostaria de saber se o senhor volta pra nossa querida cidade de Tucurui pra se candidato a Prefeito 2016. Forte abraçooooooooo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo na paz de Deus. Nós Confiamos em Deus. O futuro a Deus pertence... Mas tenho dito que o meu tempo na política local já passou. Um grande abraço aos amigos.

      Excluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.