14/11/2014

Anuário Brasileiro de Segurança Pública: 8,73 pessoas são assassinadas por dia no Pará

bala

Os números da 8ª edição do “Anuário Brasileiro de Segurança Pública”, publicado na segunda-feira (10) pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, são assustadores.

Em 2013, 50.806 pessoas foram dolosamente assassinadas no Brasil, o que dá uma média de 5,8 pessoas assassinadas por hora ou 1 pessoa a cada 10 minutos. Enquanto você está lendo essa postagem há uma pessoa sendo assassinada em algum lugar do Brasil.

E embora o Brasil tenha gasto R$ 258 bilhões com segurança pública em 2013, o número absoluto de homicídios dolosos não caiu em relação a 2012. Em 2012 foram 50.241 homicídios dolosos; em 2013 foram 50.806.

> No Pará

No Pará, o gráfico não é diferente do Brasil, o que ratifica a necessidade de defenestrar a cúpula da segurança pública, que teve quatro anos para mitigar os índices, mas não conseguiu fazê-los cair.

Aqui foram 3.051 assassinatos dolosos em 2012, e 3.187 em 2013. Em 2013, a média de assassinatos dolosos no Pará foi de 8,73 pessoas por dia.

Abaixo o quadro demonstrativo dos estados do Brasil, com os números absolutos de assassinatos dolosos, a taxa de assassinatos para cada grupo de 100 mil habitantes nos anos de 2012 e 2013 respectivamente, além do percentual de variação, positivo ou negativo, de um ano para outro:

A ineficácia do sistema de segurança público do Pará, como no Brasil, também se comprova quando se revela o incremento do investimento per capita na rubrica.

Os valores investidos crescem a cada ano e a violência, ao invés de diminuir, também cresce. Abaixo os valores per capita investidos pelo Pará desde 2007:

Shot 015

> Mudança ou cumplicidade

Afirma-se, portanto, que ou o Governo Federal muda radicalmente o sistema de de segurança pública ou continuará sendo cúmplice da provada ineficácia. A mesma lógica serve para o governo do Pará.

Para ler o inteiro teor da edição 2014 do Anuário Brasileiro de Segurança Pública clique aqui.

10 comentários:

  1. A eleição já terminou e o Governo não tem culpa destas mortes. Se minha mulher me mata a culpa não é do Governo. Apesar do Senhor ser do PMDB eu lhe convidaria para ser secretário de Segurança e se não aceitasse eu convidaria o Deputado Bordalo do PT. Criticar é muito bom quero ver fazer.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você tem certeza de que sabe que a eleição já terminou? Se sabe, por que ainda está balançando bandeira?
      A questão da segurança pública é debatida por mim e pelo deputado Bordalo há 8 anos, independentemente de eleição.
      O governo não tem culpa, mas tem total responsabilidade política com as questões do estado.
      Não eu não aceitaria ser coisíssima nenhuma nesse governo, pois da forma como é manejado ninguém conseguirá resolver nada e a prova são os dados do Anuário. Aliás, pela sua lógica de idiotas, na qual o diretor do cinema convidaria o crítico do filme para dirigir e o tocador de violino convidaria o maestro que disse que ele desafinou, para tocá-lo, você deveria convidar não a mim, mas o diretor do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, que publicou o Anuário, para secretário, e se ele não aceitar, convide o deputado federal Eder Mauro, pois a solução dele é mais simples.

      Excluir
  2. Parsifal eu me admiro da sua paciência com esses tucanos. Tá certo que você só dá pancada certeira neles, mas perder tempo com esse pessoal é incrível. Agora você não pode mais fazer postagem nenhuma sobre os desmandos do governo que é por causa da eleição. Esse pessoal bate na tecla que a eleição já acabou e eles querem o que? Porque a eleição acabou todo mundo tem que ficar caladinho e virar mudo? Eu hein...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não só tem que ficar calado, como tem que ficar mudo, voces perderam e mostra que o povo não foi na conversa de voces, quem perde não pode reclamar de nada!

      Excluir
    2. Nem calado e nem mudo. Falando e andando como sempre. Fique à vontade, continue lendo e fazendo seus contrapontos, mas se você preferir viver em uma ditadura, arranjo pra você uma passagem só de ida para Pyongyang, capital da Coreia do Norte, onde você poderá venerar o grande, piedoso, sábio e magnânimo lider supremo Kim Jong-un.

      Excluir
  3. O Diário hoje aprontou mais uma das suas. Publicou uma imagem do Grito de Independência no lugar da Proclamação da República. Depois corrigiu. Tudo como dantes no quartel de Abrantes.

    ResponderExcluir
  4. Então p programa ProPaz não serviu para NADA?

    ResponderExcluir
  5. A violência desenfreada que grassa em nosso país é fruto de uma sociedade capitalista selvagem. Um amigo meu foi assaltado e os "meliantes" tiveram a coragem de informar o coitado que o volume de dinheiro dele seria para pagar um habeas corpus, para liberar um irmão. É por aí que vai a violência sem freios. Se os poderes constituídos (governo federal, estadual, municipal, deputados, senadores, juizes, desembargadores etc) não derem um basta nisto, não haverá paz para nossos filhos e netos.

    ResponderExcluir
  6. Uma coisa é bem certa, trabalhar sob a ótica e batuta da filha do governador, acho que só no Pará ou na Coreia do Norte, onde o indivíduo que hoje é o ditadorzinho é filho do ditadorzão.

    ResponderExcluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.