01/10/2014

Sem pegada, sem amor

Os dois maiores veículos de comunicação do Pará, “Diário do Pará” e “O Liberal”, viscerais adversários comerciais ad perpetuam rei memoriam e de posições políticas antagônicas, dedicaram as suas manchetes de capa ao debate de ontem (30), último da campanha desse 2014.

O “Diário do Pará” aproveitou a denúncia do candidato Elton Braga (PRTB) de que o filho do governador Jatene seria proprietário de uma rede de postos de combustível e que o estado seria um dos clientes dos referidos postos.

Shot 013 

“O Liberal” encapou manchete na qual afirma que Simão Jatene teria mostrado o “fracasso de Helder Barbalho como prefeito”.

Shot 011

O debate, extremamente engessado, entubou os candidatos, que mal podiam trocar a perna de apoio ao corpo ereto por trás da tribuna, foi tépido e sem lances que pudessem catalisar influência eleitoral ou utilidade de voto. 

Alguém precisaria dizer aos marqueteiros, embora eles não tenham ouvidos além das suas pesquisas qualitativas, que sem pegada não há amor que dure.

28 comentários:

  1. Há a algumas postagens atraz qualifiquei a conduta do nosso candidato de " sem vigor" ...na guerra não existe... dá licença...uma eleição é uma gerra sem regras..o que importa é ganhar.

    ResponderExcluir
  2. Deputado, o Jatene vence no 1º turno e o PMDB já sabe disso. Agora pra tentar denegrir a imagem do governador, de hoje a domingo, a baixaria vai ser grande.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acabo de assistir o programa do PSDB atacando o candidato Helder, O TEMA ERA A SEPARAÇÃO DO ESTADO , então companheira quem esta atrás conforme suas palavras ataca o adversário e nessa caso é o PSDB.

      Excluir
    2. Chora DAS, DAS chora, chora DAS ta chegando a sua hora kkkk

      Excluir
  3. Acho que essa é a primeira postagem do nobre deputado, acerca desse pleito estadual, em que o mesmo é imparcial. Ufa! Pensei que nunca veria isso por aqui. Quando comecei ler já estava aguardando a crítica apenas endereçada aos marqueteiros do PSDB. Ainda há esperança.

    ResponderExcluir
  4. Ué, nobre deputado Parsifal, Vossa Excelência não é o coordenador da campanha do Helder? Se é, porque, o senhor mesmo não diz ao marqueteiro do 15 que sem pegada não há amor que dure? Aproveite, já que o senhor tem contato direto com Helder, e diga isso diretamente a ele. Ora pois!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em marqueteiro de campanha ninguém manda e nem sugere. Eles conversam com Deus todos os dias.

      Excluir
    2. Quem tem um coordenador de campanha como Parsifal, é o mesmo que ter um inimigo do lado, ou seja; é derrota na certa.

      Excluir
    3. Parsifal, ao coordenador de uma campanha eleitoral não cabe projetar o sentimento de reação em oposição à "onipotente sabedoria" dos iluminados marqueteiros? Não compete ao coordenador da campanha ser uma voz de esperança em contraste com o silêncio da derrota?

      Excluir
    4. Não. À coordenação cabe a articulação com os atores políticos envolvidos no processo e a operação logística fornecida pela estrutura alcançada.
      O marketing eleitoral dispensa a interface da coordenação e sequestra o candidato, pois todos acreditam piamente que o sucesso, ou insucesso da campanha depende de suas peças.
      Até certo ponto esse modus operandi é plausível, pois se democratizar a elaboração, cada um tem um tipo de elemento que acha indispensável no programa.
      A voz da esperança, ou qualquer voz da campanha, não é do coordenador: é do candidato.

      Excluir
    5. Parsifal, as pesquisas até aqui - final de campanha - apontam empate técnico entre os candidatos ao Governo do Pará. Apontam, também, um expressivo números de eleitores indecisos. Tais votos não são, presumivelmente, mercadorias na prateleira. São eleitores infelizes que, talvez, raciocinem no sentido de que a marcha do progresso não é retilínea, como quer o otimismo, nem é cíclica, como quer o pessimismo. Provável que tais eleitores indecisos estejam a pugnarem pela priorização da qualidade no exercício da cidadania, em reação ao longo itinerário, longo e doloroso, que vem da aurora dos tempos históricos e que pode se estender ainda por muitos mandatos de governador no Estado do Pará. Eleitores indecisos esses que se preocupam com cada retrocesso, que por vezes esmaga os sonhos, as aspirações, o aperfeiçoamento de uma geração, que busca sustentação pela fé, pelo trabalho e pela solidariedade. Na opinião, sempre iluminada de Vossa Excelência, essa possível inquietação dos eleitores indecisos, que, supostamente, exige inteligência e espírito público do futuro Governador do Pará, chamado a inspirar o comando do respeito e da esperança numa "nova política", são eleitores que ainda poderão ser conquistados pelo Helder ou pelo Jatene até o domingo da eleição? Como?

      Excluir
    6. O eleitor indeciso a uma semana da eleição é aquele que não se envolveu emocionalmente com a campanha e por isso não estocou informações suficientes para decidir o voto.
      Infelizmente, a maior parte desse eleitor não decide o voto por eventualidades políticas, mas por viabilidade eleitoral: é o chamado voto útil, aquele que se entrega a quem, na percepção do votante, tem mais chances de se eleger.

      Excluir
  5. De fato o debate foi inexpressivo. Os eleitores paraenses indecisos, possivelmente ainda estão. As pesquisas são contraditórias e o eleitorado está confuso com números tão desencontrados. Mas, um e outro candidato, sabem a verdade dos números. Hoje, no trabalho, presenciei vários jovens manifestarem a intenção de votar no continuísmo. Fiquei perplexo, surpreso e até decepcionado, porque a alternância no poder é uma das bandeiras da juventude, além de Helder ser um jovem. É provável que o atual governador permaneça por mais um mandato. Tudo leva a crer nesse sentido. Lamentável! Votarei no Helder!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. companheira digo lhe hj ao conversar com amigos muitos que estavam pensando votar no Jatene MUDARAM DE OPINIÃO votaram em HELDER, eles não acreditaram que o Jatene e seu filho não obriguem a abastecerem os carros do GOVERNO nos postos do filho do governador meus amigos se sentiram ofendidos pois para eles o governador os chamou de burros....

      Excluir
  6. Quem não lembra a disputa eleitoral entre Almir Gabriel e Ana Júlia? O primeiro por menos de dois pontos percentuais deixou de vencer o pleito no 1º Turno. No Segundo Turno o então Governador (afilhado político de Almir Gabriel), o mesmo que hoje concorre à reeleição, por razões até hoje desconhecidas do grande público, fez corpo mole e não liberou os recursos financeiros necessários para consagrar a vitória praticamente irreversível do seu então padrinho político Almir Gabriel. Jáder Barbalho assumiu a liderança da campanha de Ana Júlia no 2º Turno com o suporte financeiro do Governo Federal e reverteu o quadro em favor de Ana Júlia. Ao que parece não conseguirá a mesma façanha em favor do seu sucessor político, Helder Barbalho, por falta de dinheiro na reta final da contenda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se o JADER articulou a vitória de ANA JULIA imagina a do filho, ora bolas não subestime a inteligência de um paranora, Helder ganha no primeiro turno com 3 % na soma geral, podem aguarda é festa domingo !!!!!!!! é 15, !!!!!!!!!!!!!!!!!!!

      Excluir
    2. Verdade! O lobo e o cordeiro conduzidos pela mão de um menino.Daí vem a esperança, a fonte da inspiração, a luz que orienta o caminho desejado por você anônimo de 1 de outubro de 2014 21:08:: a vitória do Helder! Com proficiência e grandeza. Que faça do mandato de governador não um meio de realização pessoal, mas o instrumento preparatório de administrações futuras num contexto de que o que conta é o cumprimento dos compromissos de campanha inspirado no amor à causa pública, cumprindo a missão de proporcionar dignidade ao povo paraense, melhorando o conforto individual de cada cidadã e cidadão no Pará, e longe do caminho do colapso.

      Excluir
  7. Jatene ontem gaguejando. Não usava seu tempo corretamente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gostaria de entender essa prática implementada pela Secretária de Administração do Estado -Sead pra conceder os triênios em atraso dos servidores. Pois fiquei sabendo que ainda têm solicitações do mês de janeiro deste ano em "analise" e que ainda não foram inseridas nos contra cheques.
      São milhares de processo represados nessa secretária, gracas a politica de centralização adotada.
      Antes a concessão desse direito era implementado pelas próprias secretarias. Ao invés de avançarmos, acabamos reféns da burocracia estatal. Haja paciência, já não bastasse as perdas de benefícios e de arrocho salarial.

      Excluir
  8. Li no blog do Lúcio Flávio, Pinto que a festa dos jornaleiros que o grupo Liberal realiza todo ano para comemorar a data, foi dia 29 de setembro na sede dos servidores da Polícia Federal. Estranhei!

    ResponderExcluir
  9. Li no blog do Lúcio Flávio, Pinto que a festa dos jornaleiros que o grupo Liberal realiza todo ano para comemorar a data, foi dia 29 de setembro na sede dos servidores da Polícia Federal. Estranhei!

    ResponderExcluir
  10. Nunca tinha visto uma campanha pra governador tao inexpressiva, desacreditada e pautada na mentira e trocas de acusações. Mas é a imagem e semelhança de uma população pobre de espirito e analfabeta.

    ResponderExcluir
  11. No sul, sudeste e oeste do Pará só da Helder, vitoria esmagadora ainda no 1º. Turno. Governador, prepare as varas para ir pescar, só que agora vá de carro, não em avião do governo do estadual.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não se preocupe, o governador Simão Jatene terá todo tempo do mundo para pescar, agora o que ele quer mesmo é continuar fazendo o que já vinha sendo feito ou seja; um ótimo governo!!!! Quanto ao Mister "M" o mágico (Hélder) continuará como "radialista" falando as mentiras de sempre de seus desafetos. Família Barbalhada e PTralhas no Pará nunca mais!!!!!...

      Excluir
    2. Eu sei que se conselho fosse bom não se dava e sim se vendia. caro amigo vá procurar emprego, pois seu pescador já dançou. sugestão: apanhador de minhoca para pescaria ou frentista de posto de gasolina do PETROBETO .

      Excluir
  12. so se faz pra vc um bom voverno, por que pro sul e sudeste do pará, ele trata o povo como animal. esse covarde ate energia de escola do estado ja foi cortado em nosso municipio, ele e bom pra familia dele. ta ligado.

    ResponderExcluir
  13. Postos de Gasolina- Pode ser até legal. Mas é IMORAL!
    Qual o órgão do Estado que irá descumprir a Ordem do Chefe Maior?

    ResponderExcluir
  14. so meu amigo pra vc que este jatreme e bom governo, por que no sul e sudeste do pará, ele trata o povo como indigente, a regiao ta entregues as baratas, regiao abandonada por esse cidadao.

    ResponderExcluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.