02/10/2014

Brasil pode ter até 20 mil títulos eleitorais em duplicidade

Shot 018

Em procedimento de varredura em cerca de 16 milhões dos 24 milhões de eleitores que fizeram o recadastramento biométrico para votar através de impressão digital, o TSE encontrou 2.671 casos de duplicidade.

Os eleitores em duplicidade, portanto, poderiam votar duas, ou mais vezes. Foi encontrado um caso de 20 duplicidades, ou seja, esse eleitor poderia votar 20 vezes na eleição deste domingo (4).

Os estados com maior número de ocorrências foram Goiás, Amazonas e Alagoas.

O TSE, que não informou o porquê de não ter feito o procedimento na totalidade do cadastro, estabeleceu uma rotina para cancelar o mais recente, no caso de uma duplicidade, e cancelar todos os cadastros no caso de mais de uma duplicidade, pois entende que no segundo caso há má fé.

Em uma regra de três simples, se em 16 milhões foram encontradas 2.671 duplicidades, em 24 milhões haveria a probabilidade de serem encontradas 4.006. Se, grosso modo, inferirmos isso aos demais 119 milhões de eleitores do sistema convencional, teríamos aproximadamente 20 mil títulos em duplicidade no Brasil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.