15/09/2014

Propinoleoduto da Petrobras: mais nomes são revelados e Costa deverá deixar a prisão

delator

Os termos da proposta de delação premiada assinada entre o Ministério Público Federal e o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa, começam a vazar ao distinto público.

> Entregando o dinheiro

Um dos mais relevantes pontos do termo, segundo publicação da revista “Valor”, é Costa ter renunciado a quaisquer direitos sobre os US$ 23 milhões, depositados em conta de sua titularidade na Suíça, e já congelados a rogo da Procuradoria-Geral de Justiça.

Nesse caso, a repatriação do dinheiro e o crédito ao erário serão mais pronto do que costumam ser tais procedimentos que, de praxe, precisam aguardar a condenação, transitada em julgado, para ocorrência.

> Mais nomes da lista delatada

Esta semana, a imprensa, como sempre em doses homeopáticas, liberou mais nomes delatados por Costa: o deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), o governador do Ceará Cid Gomes (PROS), e os senadores Delcídio Amaral (PT-MS) e Francisco Dornelles (PP-RJ).

> Liberdade vigiada

Ao que se vê, a Justiça está satisfeita com as delações de Costa, tanto que já cumpre parte do que lhe cabe do acordo: Costa deverá deixar a prisão nos próximos dias e responderá ao processe em liberdade vigiada. Para tal usará uma tornozeleira eletrônica.

Consta ainda do acordo, que Costa terá sua eventual pena reduzida até o limite de cumprir não mais que cinco anos de prisão, o que lhe possibilitará iniciar o cumprimento no regime semiaberto.

Não sabe ainda o que é o “Propinoleoduto da Petrobras”? Para saber clique aqui

Um comentário:

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.