06/09/2014

O “Propinoleoduto da Petrobras”

Debalde foram as tentativas de amordaçar o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa, preso na esteira da “Operação Lava jato”: no dia 22 de agosto ele assinou com os procuradores que operam as investigações, juntamente com a Polícia Federal, um acordo de delação premiada.

Shot 002

Por conta do acordo, Costa já teve mais de 42 horas de depoimentos gravados e as sonoras são as manchetes da grande imprensa nacional.

A revista Veja desta semana revelou alguns nomes declinados por Costa como beneficiários das propinas auferidas dos bilionários contratos da Petrobras. Os nomes vão de deputados federais, passam por ministros de Estado, governadores, e atingem até um túmulo: o do falecido governador de Pernambuco e ex-candidato a presidente do PSB, Eduardo Campos.

A “Veja” enviesou acesso a parte do depoimento de Costa, que é sigiloso e criptografado após a tomada, e desvelou que o delator citou “pelo menos 25 deputados federais, 6 senadores, 3 governadores, um ministro de Estado e pelo menos três partidos políticos (PT, PMDB e PP), que teriam tirado proveito de parte do dinheiro desviado dos cofres da Petrobras”.

Abaixo, um infográfico elaborado pela “Folha de S. Paulo” com alguns dos principais nomes, por suposto, já declinados por Costa, como participantes do “Propinoleoduto da Petrobras”:

14249225

Mas a “Folha” não se roga e, para não ficar por baixo, afirma que também espiou o sigiloso depoimento e revela que a lista é muito maior e contém “12 senadores e 49 deputados federais”.

Os depoimentos de Costa ainda serão analisados pelo Supremo Tribunal Federal. O relator do caso deverá apreciar se a oitiva, de fato, embarcará eficiência à investigação para desvendar e individualizar a conduta criminosa de cada um dos envolvidos, e caso isso ocorra, os benefícios da delação serão deferidos a Costa.

Os procuradores que acompanham o caso sugerem que as propinas eram auferidas de contratos superfaturados da Petrobras, “principalmente na construção da refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco, da qual Costa era um dos responsáveis. A obra já consumiu US$ 18,5 bilhões (R$ 42,2 bilhões)”.

Lavra a “Folha” que “um exemplo dos indícios de que Costa cuidava da distribuição de recursos a partidos é que a Polícia Federal apreendeu uma caderneta dele com anotações de doação de R$ 28,5 milhões em 2010 para o PP”.

A tempestade que se avizinha em plena campanha eleitoral, é pimenta malagueta no caldo que já entornou com a entrada de Marina Silva na corrida. 

9 comentários:

  1. De balde a tempestade igual a chuva amazônica....quantas surpresas..ainda temos um mes de campanha pela frente...como os locutores dizem no futebol ...tirem os cardíacos da sala...

    ResponderExcluir
  2. Hi....***** pra Presidenta. Como agora ela irá explicar que o pre sal irá pra saúde e educação, já que o recurso já tá sendo todo fracionado na compra de parlamentares? acho que seu discurso do pre sal já foi por brejo.

    ResponderExcluir
  3. Morte à esta corja nojenta. Atraso à nação.

    ResponderExcluir
  4. Francisco Marcio07/09/2014 22:47

    Sempre ele, sempre ele, o PMDB e seus próceres na manchete principal de corrupção... Sarney, Calheiros,... ta faltando nomes...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. PMDB, PT, PP, PR, PTB, PSDB, PSB e mais 28 siglas. De fato, faltam nomes e partidos na lista, pois toda delação além de premiada é seletiva.

      Excluir
    2. Deputado, convenhamos, pelo menos o que se sabe é que esse governo nacional é o mais corrupto de todos os tempos. Defender seu chefe Jáder é uma coisa, mas defender o governo petista já é demais.

      Excluir
    3. Primeiro me diga onde está escrito alguma defesa, seja de quem for, na postagem ou na resposta ao comentário. Depois seguimos a conversa.

      Excluir
  5. Parsifal;

    Agora entendo porque um amigo meu recebe periodicamente envelopes com cheques do PT. Além do que é gasto com esses peixes graúdos, acredito que milhões de pequenos e médios "cheque pré-sal" são remetidos aos petistas. Como dizia o português: "...assim até eu".".

    ResponderExcluir
  6. Fora PTralhada e levem junto os seus "companheiros" de ****: Sarney, Collor, Renan Calheiro e Barbalhos

    ResponderExcluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.