02/08/2014

Sarrafeando Aécio Neves

Shot003

19 comentários:

  1. Onde foi que esta senhora construiu estes aeroportos? Como sempre o pessoal do PT mentindo.

    ResponderExcluir
  2. O Governo Federal, nos últimos três anos, duplicou a capacidade de passageiros dos aeroporto s de Brasília e São Paulo, inaugurando dois novos terminais em Brasília e um novo terminal em São Paulo, aumentou em 30% a capacidade do aeroporto do Rio Grande do Sul, fez o novo aeroporto de Manaus, aumentou a capacidade do de Fortaleza e Recife e inaugurou mais um terminal no Rio de Janeiro. Isso aumentou a capacidade de embarque e desembarque de passageiros no Brasil em 67 milhões de pessoas.

    ResponderExcluir
  3. Ela esqueceu de avisar que parte dessa ampliação se deve a privatização, um negócio que o pt considera do demônio, mas só quando é feito pelos outros.

    Também esqueceu de dizer que o aeroporto de mg foi construído em área pública, que antes era privada, mas foi desapropriada e virou pública. E que o dono queria 9 milhões e levou 1 milhão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O seu primeiro parágrafo está correto: a maior parte dos aeroportos foi ampliada já pelos concessionários. São Paulo, por exemplo, teve apenas 1 dos terminais ampliados pelo governo federal e o restante pelo concessionário. O de Manaus foi totalmente ampliado pelo governo federal.
      O segundo parágrafo está totalmente equivocado. O aeroporto de Cláudio foi construído em área privada e essa área continua privada. O decreto de expropriação foi contestado, a peleja judicial continua até hoje e o registro da desapropriação nunca foi feito, por isso o aeroporto não foi homologado até hoje.
      O erro do governo estadual (Aécio Neves) foi ter iniciado a obra com o terreno em litígio.

      Excluir
    2. O erro do governo estadual (Aécio Neves) foi ter construído um aeroporto para seu uso privado com dinheiro público; esse senhor "arauto da moralidade", deveria desculpas ao povo mineiro, por patrimonializar dinheiro público, entretanto, a nação não se surpreende com a descoberta patrimonialista do ex governador Aécio, pois essa é a característica da concepção política neoliberal dos tucanos que defendem como projeto para o exercício do poder a privatização dos bens público.

      Excluir
  4. O do Pará ela recuperou 22% da pista e deixou 78% para depois, quando tiver um acidente de grandes proporções quero ver qual a desculpa, eu ainda tenho coragem de decolar em qualquer hora do dia ou da noite mas pousar só pela parte da manhã se não tiver chovido na noite anterior!

    ResponderExcluir
  5. Deputado, o papel aceita tudo, portanto o PT não mente, só sabemos das obras que o PT fez em Cuba.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se o PT mente ou não mente não é a discussão aqui, e sim se os aeroportos do Brasil receberam melhorias de espaço operacional para movimentar mais 67 milhões de passageiros ao ano, conforme citou a presidente. Se isso não for verdade, toda a imprensa nacional, inclusive aquela que é contra o PT, mente, pois isso foi amplamente divulgado.
      Quanto a São Paulo e Brasília, sou assíduo frequentador dos dois aeroportos e ambos dobraram de tamanho nos últimos dois anos.
      Se você só sabe das obras em Cuba, está muito mal informado sobre as obras no Brasil. Deveria se informar, pelo menos, tanto pelo Brasil quanto se informa sobre Cuba.

      Excluir
    2. Deputado, é o que eu sempre digo, a grande mídia nacional cria um exércitos de idiotas desinformados que absorvem o conteúdo(geralmente contra o governo) e tomam isso como verdade universal. O Brasil real não passa na grande mídia. Depois perdem a eleição e ficam chamando o povo de burro que não sabe votar.

      Excluir
  6. O choro tucano é livre. Nao fizeram quando estavam no poder, agora querem. Pois só queria se ver livre das estatais vendendo-as a preço de banana

    ResponderExcluir
  7. Por favor vamos qualificar o diálogo. Existe uma diferença abismal entre privatização e concessão. Isso não acontece apenas no campo do direito administrativo, trata-se de uma lógica de poder internacional. O FHC privatizou/entregou tantas empresas estatais a preço de banana. Deve ser por isso que em pesquisa recente, o arauto do PSDB, é lembrado tanto quanto Getúlio Vargas (que deixou a vida para entrar para a história a quase 60 anos), o pai da PETROBRAS.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. e o pt, fez oq? concessão?? sei sei...privatização, se bem feita é ótima e necessária, afinal, se nao fosse,, isso, voce nao estaria com seu iphone lendo esse blog!

      Excluir
  8. a presidente esqueceu de dizer que tambem fez um porto em cuba e esqueceu a chave com os irmaos comunista.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ela esqueceu, mas eu não. Já tratei disso aqui, criticando o empréstimo do BNDES à Cuba, pois dificilmente ele será pago. Mas do ponto de vista legal não há nada de errado com o empréstimo: o porto foi feito em área pública e não em terreno de parentes do Fidel Castro.

      Excluir
    2. Nem tudo que é legal é moral nobre deputado... o governo brasileiro deveria ter investido esta montanha de dinheiro nos portos brasileiros. Afinal, por US$700 milhões o porto de Santos (o mais importante do Brasil) poderia ser modernizado e melhoraria significativamente a qualidade da infra-estrutura de exportação. Mas o governo brasileiro prefere investir o triplo em uma ditadura comunista, onde pessoas morrem e são torturadas porque se expressam e querem liberdade. Exemplo de legalidade não? realmente...

      Excluir
    3. Não existe moralidade nas relações internacionais e sim conveniência estratégica. Os EUA, por exemplo, se relacionam comercialmente com a maioria das ditaduras do mundo, e só bloqueiam aquelas que lhes atingem a doutrina de política externa, na mais perfeita tradução do “política, política, negócios à parte”.
      O Porto de Mariel, em Cuba, não custou o triplo de US$ 700 milhões e sim US$ 957 milhões, através de financiamento do BNDES.
      Critiquei o financiamento pela modalidade: opinei que a linha de empréstimo fosse com menor subsídio e com garantias reais. Do ponto de vista comercial não há reparos, pois Mariel será, quando concluída a segunda etapa, com financiamento espanhol, o maior porto da América Central e um dos maiores do Continente Americano.
      Mariel será hub de 40% dos gigantes pós-panamax que navegarão pela região, pois como os EUA não aceitam âncora a partir, e para Cuba, Mariel recepcionará esse percentual dos pós-panamax indo e vindo do canal do Panamá.
      O financiamento, portanto, não é uma benesse a Cuba e sim um investimento de comércio exterior estrategicamente movido como player global que o Brasil já é.
      Ainda, quem projetou e construiu a primeira etapa de Mariel foi a Odebrecht, e isso faz parte da doutrina nacional de projetar empresas brasileiras alhures, que é uma doutrina adotada por todas as potências mundiais, como forma de hegemonia de marca.
      Se não investimos nos portos nacionais, a questão é de política interna: US$ 970 milhões não subtraem a nossa capacidade de investimento em logística, que é 100 vezes maior que isso. A duplicação da ferrovia Paraupebas-Itaqui e os novos trechos a serem implantados nos próximos 5 anos no modal Pará-Maranhão, despenderão US$ 9,6 bilhões, dois US$ 2,6 bilhões já foram executados, e há disponível no BNDES, US$ 50 bilhões para portos. A Bunge, por exemplo, tomou US$ 700 milhões para o complexo Miritituba/Barcarena, que foi inaugurado há dois meses.
      As suas afirmações, portanto, não encontram substancia argumentativa, por absoluto equivoco nos próprios argumentos.

      Excluir
  9. Desculpe Sr. Deputado... investir na melhoria dos aeroportos não é mais do que obrigação do governante de plantão, seja ele qual for. O que não é obrigação de governo nenhum, é falar que não vai privatizar e depois mudar de idéia e começar a privatizar tudo. O que não é obrigação de governo nenhum, é falar que vai custar R$ 400 milhões (Pan do Rio 2007) e custar quase R$ 4 bilhões. O que não é obrigação de nenhum governo, é falar que a Copa do Mundo seria a Copa das Copas, que não gastaria quase nada de dinheiro público e deixar um grande legado para o país e no final das contas o trouxa (eu) pagar quase 10 x mais do que o previsto, não ter praticamente nenhum legado para o país e ainda ter sido uma verdadeira vergonha. Enquanto isso... hospitais, segurança pública e educação sofrem cada vez mais recordes... negativos, claro! e governo nenhum faz isso... isso é PT no poder.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda bem que o PT mudou de ideia quanto às privatizações e nelas o partido se mostrou bem mais competente que o PSDB, pois privatizou a preços corretos, diferente do tucanato que entregou a Vale, a telefonia e algumas rodovias a preço de banana podre em uma ação entre amigos. Só o que foi conseguido por Guarulhos, por exemplo, é maior que todas as privatizações do tucanato.
      O restante do seu texto se aplica a qualquer governo até hoje posto no Brasil, desde as sesmarias.

      Excluir
    2. Apenas uma observação, investir no aeroporto de quem cara pálida?! Do vovô, do titio, da maninha, do amigo do helicóptero. Aécio trançou suas cambaleantes pernas demonstrando aquilo que a política brasileira sempre produziu de melhor, o patrimonialismo. Acredito que o PSDB, autofágico como é, já sabia de tudo isso. Viva a elite paulistana que não deixa por menos, afinal eles são locomotiva e não vagão. Já o verdadeiro legado é esse que temos aqui no Pará com 20 de governos tucanos. O pior ou quase pior em tudo, mas a gestão, ah, a gestão dos serviços é eficiente, um verdadeiro choque na cabeça dos mais necessitados.

      Excluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.