18/06/2014

Governo de S. Paulo e Associação Comercial de Ribeirão Preto são acionados por racismo

O Ministério Público e a Defensoria Pública do Estado de São Paulo entraram na Justiça contra o governo de São Paulo e a Associação Comercial e Industrial de Ribeirão Preto (Acirp) por conta da divulgação do cartaz abaixo, considerado racista por entidades de classe.

Shot006

A publicação traz a imagem de uma mulher branca espreitada por um homem negro escondido atrás de um poste, prestes a assaltá-la. Há ainda um desenho que representa uma policial militar branca atuando no atendimento do 190, ou seja, a assaltada e a policial são brancas e o “bandido” é negro.

Os cartazes, fixados em ônibus que circulam na cidade de Ribeirão Preto, são uma campanha de segurança pública da Polícia Militar de São Paulo e da Acirp.

Segundo a Unegro (União de Negros pela Igualdade) a campanha incentiva o racismo e reforça o estereótipo de que negro é bandido.

A ação pede multa de R$ 200 mil pagos à Unegro, que deverá utilizar o valor em campanhas contra o racismo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.