15/04/2014

O beijo de Marina

O ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB) e a ex-senadora Marina Silva (PSB), “oficializaram” ontem (13) a chapa pura com a qual o Partido Socialista Brasileiro disputará a presidência da República em outubro.

Shot001

A dupla resolveu tornar oficiosa a chapa para tentar alavancar a pré-candidatura presidencial do PSB, pois ambos imaginam que ao tornar clara e indiscutível a presença de Marina à ilharga de Campos, os eleitores daquela poderão opinar por Campos com mais solidez.

Há uma particularidade na chapa lançada ontem (13): pela primeira vez na história da democracia brasileira, um candidato com praticamente a metade da intenção de votos do outro encabeça uma chapa.

Na mais recente pesquisa do Datafolha (2 a 3 de abril de 2014), no cenário em que é a candidata do PSB, Marina Silva alcança 27% das intenções de votos; no cenário em que Eduardo Campos vai ao páreo, ele fica nos 14% das intenções de votos.

A chapa do PSB, portanto, nasce de ponta-cabeça, com Eduardo Campos no papel do sapo, à espera que o beijo de Marina o transforme no príncipe que deseja ser.

Pelo sim, pelo não, fiquemos no quem sabe...

4 comentários:

  1. Democracia pressupõe renovação de poder...então penso que é valida esta tentativa de tentar quebrar essa monotonia e essa quase ditadura PT/PSDB.

    ResponderExcluir
  2. Doze anos de governo do PT já é tempo suficiente para mostrar o seu trabalho, Alternância de Poder é salutar. Acho que essa união dá liga. Vou votar em Eduardo e Marina. Pena que essa legislação eleitoral esdrúxula não permite se fazer campanha oficialmente. Caso contrário, já colocaria adesivo no meu carro.

    ResponderExcluir
  3. Democracia pressupõe vontade da maioria expressa dentro das regras do estado democrático de direito, se isso gera mudança ou não de partidos ou alianças no governo é mero efeito secundário, nunca o que define ou não uma democracia. Esse argumento da alternância "obrigatória" é a gazua que a minoria usa para abrir a porta das soluções golpistas.

    ResponderExcluir
  4. infelizmente nao haverá alternancia de poder..

    ResponderExcluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.