06/03/2014

Pravda diz que Rússia está pronta para a guerra. EUA e UE impõem sanções inócuas

O Pravda, principal jornal russo, publicou ontem (5) uma extensa matéria sobre a “Crise da Ucrânia”.

Reporta que o “Conselho da Federação”, o equivalente ao nosso Senado, aprovou, por unanimidade, uma resolução que autoriza o presidente Putin “a usar as forças armadas da Rússia na Ucrânia”.

Shot003

O Pravda observa que, até ontem (5), Putin estava autorizado a agir na península da Crimeia, mas a aprovação da dita resolução lhe dá carta branca para atravessar o istmo que a liga à Ucrânia. “O que terá acontecido de ontem para hoje?”, pergunta o Pravda.

Eu acho que nada: Putin apenas se mune de ferramentas para reagir à guerra psicológica que os EUA e a UE protagonizam, como as sanções impostas hoje (6), de congelar bens e restringir vistos de pessoas "envolvidas em ações que ameacem a soberania e a integridade territorial da Ucrânia", ou seja, nada.

O Pravda avisa: “se algum aspirante a Napoleão ou a Hitler tentar usar força militar contra a Rússia, a Rússia irá a guerra - e não importa quem se oponha nem quem apareça no campo oposto”.

Como sói saber, Napoleão e Hitler tentaram, debalde, tomar a Rússia: é complicado travar batalhas com ursos no inverno. A Rússia jamais terá pernas para vir ao Sul, mas os EUA e seus aliados jamais conseguirão subir tão ao Norte, pois ao primeiro passo nessa direção Pequim se perfilará com Moscou.

O Pravda desanca o deposto presidente da Ucrânia, Viktor Yanukovych: “mobilizaram neonazistas para derrubar um governo corrupto e incompetente, sim, mas um governo legítimo”. É o que eu já disse aqui: em democracias quem bota e tira são eleições.

> Reações exageradas

Shot001

A Crise da Ucrânia não merece a repercussão que as manchetes lhe dão. A Rússia não enviou tropas à Crimeia agora: elas estão lá desde o século 18.

O que potencializou a crise foi a reação da Chancelaria dos EUA, que emprestou ao presidente Obama uma retórica descabida, achando que se referia a uma das republiquetas periféricas que a política externa estadunidense costuma tratar como coisa sua.

Agora Obama e a União Europeia são vítimas do próprio tom intimatório que cospem rumo à Rússia. Alguém precisa ajudar ambos a se salvarem das suas próprias chancelarias, pois o manual de instruções para lidar com a Rússia é outro e não esse que eles estão seguindo.

10 comentários:

  1. Poderias postar um mapa da região com detalhes geopolíticos de ambas as partes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já pensei nisso, para ilustrar uma postagem, mas não tive tempo, pois teria que usar ferramentas que demandariam tempo. Mas continuo com a ideia.

      Excluir
  2. My partner and I stumbled over here different web page and thought I may as well check things out.
    I like what I see so now i'm following you. Look forward to looking
    over your web page yet again.

    Also visit my web sitethere free psn codes

    ResponderExcluir
  3. E isso que resultou dar trela para manisfestantes que querem o poder a força. O presidente deposto já tinha proposto antecipar eleições,. era só EUA e UE avisarem que sem acordo não apoiariam. Mas parece que essas manifestações pelo mundo, inclusive no Brasil, tem dedo norte americano por trás.

    ResponderExcluir
  4. Francisco Marcio07/03/2014 21:47

    Deputado, como não é a primeira e nem será a ultima, copie da Folha de SP, lá tem uma excelente matéria sobre essa crise, com gráfico e tudo. Assim, lhe sobra tempo (vida difícil, essa de Deputado, heim!) e Vossa Excelência ainda ajuda um leitor do seu blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda não vi, na Folha ou em qualquer outro jornal, um infográfico do tipo requerido pelo comentarista. Se puder me mande o link.
      A vida de deputado não é difícil. Vidas não são difíceis por conta da profissão, ou ocupação escolhida e sim pelas atitudes tomadas em qualquer profissão ou ocupação.
      Embora eu já tenha passado por graves momentos, e creio que passarei ainda por mais alguns, acho que tomei algumas atitudes certas, pois a vida para mim tem sido espantosamente fácil e como no Universo nada é por acaso e nem de graça, espero que a conta a ser cobrada não seja demasiadamente alta.

      Excluir
  5. Francisco Márcio08/03/2014 08:39

    http://www1.folha.uol.com.br/mundo/2014/03/1422015-entenda-porque-ucrania-e-russia-brigam-pelo-controle-da-crimeia.shtml

    Diferente do que Vossa Excelência invariavelmente faz com os requerimentos solicitados ( principalmente ao referir-se ao período de inimizade com o JB ), seu requerimento foi deferido. Está aí o link, uma singela contribuição desse humilde plebeu. Seu leitor ( não confunda com eleitor ).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu já tinha visto esta matéria, mas os gráficos referem-se à geopolítica local e mais especificamente ao processo de formação histórica. Pelo que entendi do pedido do comentarista, ele deseja ver um infográfico com os interesses geopolíticos atuais na região, entre os blocos Leste-Oeste.

      Excluir
    2. Francisco Márcio08/03/2014 12:30

      Ai não tem jeito, Vossa Excelência vai ter que dormir menos esse fim de semana, e contemplar-nos com as informações.

      Excluir
  6. Francisco Márcio08/03/2014 10:09

    http://www1.folha.uol.com.br/mundo/2014/03/1422015-entenda-porque-ucrania-e-russia-brigam-pelo-controle-da-crimeia.shtml

    Diferente do que invariavelmente Vossa Excelência faz ( principalmente quando refere-se ao período de inimizade com o JB ), seu requerimento foi deferido. Esta aí o link solicitado. Uma singela contribuição desse plebeu, seu leitor ( não confunda com eleitor ).

    ResponderExcluir

Comentários em CAIXA ALTA são convertidos para minúsculas. Há um filtro que glosa termos indevidos, substituindo-os por asteriscos.